Vitória inesperada do Cadillac #5 e abandono de brasileiros marcam 12 horas de Sebring

Vitória inesperada do Cadillac #5 e abandono de brasileiros marcam 12 horas de Sebring

Like
101
0
domingo, 21 março 2021
Automobilismo

Realizada nesse sábado (20), a segunda etapa da IMSA teve uma vitória inesperada do Cadillac #5 com Tristan Vautier, Loic Duval e Sebastien Bourdais chegando a ficar uma volta atrás. Brasileiros Felipe Nasr e Pipo Derani, apesar de largarem na pole, passaram por vários problemas e abandonaram a prova.

Por: Rafael Burihan, São Paulo-SP

Infelicidade de brasileiro e disputa agitada nas primeiras 6 horas

Após um grande treino de qualificação, que resultou na pole position, Pipo Derani teve um dia de completa infelicidade. Com menos de uma hora de prova, tentando retomar a liderança perdida para Renger van der Sander do carro #01, o brasileiro se chocou com a mureta na curva 17, perdendo três voltas com o Cadillac DPi V.R #31.

Já com o ex-Fórmula 1 Kevin Magnussen, o Cadillac #01 não conseguiu se manter na liderança por muito tempo. Perdendo tempo preso no tráfego de carros da GT, permitiu a aproximação e a ultrapassagem de Filipe Albuquerque da WTR Acura #10.

O carro #10, nas mãos do português, permaneceu por um bom tempo em primeiro. Apenas na quarta hora de corrida, ajudado por duas relargadas devido à bandeira amarela, a equipe Mazda #55 com Harry Tinknell assumiu a frente aproveitando a demora na troca de Simon Pagenaud.

Enfim, terminando a sexta hora na liderança depois de uma grande batalha, estava van der Sander do carro #01. Depois de ficar lado a lado com o Mazda #55 de Tinknell, Scott Dixon entregou para o holandês, que conseguiu voltar a frente.

Com final eletrizante e inesperado, Cadillac #5 é o grande vencedor

Primeiramente,  defendendo o título da última edição das 12 horas de Sebring, a Mazda #55 retomou a 1ª posição. Devido a quarta interrupção por acidente, na relargada, Jonathan Bomarito foi mais rápido do que van der Sander e Ricky Taylor para ficar na frente.

Logo depois, para piorar a vida dos brasileiros na DPi, Felipe Nasr perdeu um pouco do Cadillac #31 e se chocou com Tristan Vautier da JDC-Miller Motorsports Cadillac #5 na curva 1. As duas equipes tiveram problemas e foram aos boxes.

A disputa pela ponta ficava ainda mais acirrada entre os carros Mazda #55, Acura #10, Cadillac #01 e Cadillac #48. Os quatro, nesta ordem do grid, estavam separados por 1.5 segundos.

Por fim, estando menos de duas horas, o companheiro dos brasileiros, Mike Conway, teve problemas mecânicos e o carro #31 abandonou a prova. Além disso, outros fortes incidentes, somado às paradas causaram uma reviravolta no fim da corrida.

O Cadillac #5, que ficou boa parte do circuito com uma volta atrás dos líderes, ressurgiu e inesperadamente Sebastian Bourdais assumiu a liderança com a batida de Dixon do Cadillac #01. Apesar de mais incidente e a última relargada à 18 minutos do fim, ele se manteve firme e conseguiu a vitória, ao lado dos companheiros Loic Duval e Tristan Vautier.

Na GTLM brasileiro vai bem e volta de Bia Figueiredo na GTD

Na classe GT Le Mans, Augusto Farfus conseguiu a 3ª posição com o seu BMW #24, que contou com a equipe Weather Tech Racing #79 como a grande vitoriosa. Pela GTD, a Team Hardpoint #88, na volta de Bia Figueiredo, ficou em 5º lugar, tendo como a campeã a Pfaff Motorsport #9.

LMP2 Ben Keating, Mikkel Jensen e Scott Huffaker, na LMP2, fizeram uma boa prova e venceram pela PR1 Mathiasen Motorsports #52. Já na LMP3 a conquista foi para a Riley Motorsports #91 com, Cox, Murry e Bleekemolen superando a equipe do mesmo modelo de carro a #74.

Foto destaque: Divulgação/IMSA/Twitter

Rafael Burihan

Rafael Burihan

Sou Rafael Burihan, paulistano de 23 anos, publicitário e recém pós-graduado em Jornalismo Esportivo na Sheffield Hallam University (ING). Apaixonado por esportes, principalmente por futebol e louc[...]

2 posts | 0 comments

Comments are closed.