Um legítimo highlander

Um legítimo highlander

Like
1112
0
segunda-feira, 01 maio 2017
Automobilismo

Ele nasceu no dia 11 de junho de 1939, na cidade de Milton Dubartshire, na Escócia e recebeu o nome de John Young Stewart. Apesar de magro e vesgo foi campeão britânico de tiro ao prato. Jackie Stewart estava com 21 anos quando começou a frequentar os autódromos da Grã Bretanha, estimulado pelo irmão mais velho, Jimmy. Um dia Barry Filer emprestou um Porsche para dar algumas voltas no circuito de Oulton Park. Foi apenas o começo!

Entre 1963 e 1964, disputou provas de turismo e monopostos. No dia 14 de março de 1964 estreou na Fórmula 3 inglesa, já vencendo uma prova em Snetterton. Para ele uma corrida nunca foi uma roleta russa. Ele estudava todos os aspectos de segurança de uma prova e jamais se sentava num barril de pólvora. Para chegar na Fórmula 1, disputou o GP de Mônaco de Fórmula 3 em 1964. A etapa de Mônaco era o que havia de melhor para despertar a atenção dos chefões da Fórmula 1.

Venceu e em janeiro de 1965 já estava pilotando na Fórmula 1 o bólido da BRM (British Racing Motors), equipe pela qual Graham Hill venceu o mundial de 1962. No ano de estreia, Stewart venceu seu primeiro GP no dia 12 de setembro de 1965 em Monza e terminou o campeonato em terceiro. Nas duas temporadas seguintes também pilotou pela BRM. Em 1968, Ken Tyrrell o levou para a equipe Matra-Ford, e terminou o ano como vice-campeão, vencendo três GPs.

O título de campeão veio em 1969 com seis vitórias. Em 1970 começou a temporada pilotando um March-Ford com o qual venceu o GP da Espanha em 19/04/1970, mas na fase final do campeonato, Jackie Stewart já estava de volta a equipe Tyrrell. Em 1971, o ano do bicampeonato, venceu seis GPs. Em 1972 foi vice de Emerson Fittipaldi com quatro vitórias, mas em 1973, vence cinco GPs e conquista mais um título. Ele se torna tricampeão mundial de Fórmula 1.

Jackie Stewart abandonou a Fórmula 1 durante o GP dos Estados Unidos de 1973, em razão da morte de seu companheiro de equipe, o francês François Cevert, durante os treinos em Watkins Glen. Jackie Stewart se afastou das pistas, mas não do esporte. Durante anos foi comentarista de televisão, foi consultor da Ford para assuntos automobilísticos. Foi também incentivador da carreira do seu filho Paul e, com ele fundou a equipe Stewart, que até hoje faz muito sucesso nas categorias de base na Inglaterra.

Em 1997, com o apoio da Ford, voltou para Fórmula 1 como diretor geral da Stewart Grand Prix, equipe que foi vendida em 1999, para a montadora norte-americana. No ano 2000, estava nas pistas com o nome de Jaguar Racing, sob o comando do tricampeão. Porém em 2004, Dietrich Mateschitz comprou a Jaguar e surgiu então a Red Bull Racing. Uma vez querendo analisar sua personalidade, um repórter inglês perguntou se ele nunca sentia medo. Jackie Sttewart respondeu que sempre sentia medo, mas nunca permitia que o medo atrapalhasse sua vida.

FOTO: THE CAHIER ARCHIVE

Luiz Máximo Moreno Morelo

Meu nome é Luiz Máximo Morelo, sou paulista, 65 anos, comecei no rádio em 1968. Em 1976 fui para a TV Record, depois Rede Bandeirantes, Globo, SBT e por 20 anos trabalhei na TV Cultura. Sempre acom[...]

350 posts | 0 comments

Menu Title