UFC 256 – Você está pronto?

UFC 256 – Você está pronto?

6
348
0
sexta-feira, 11 dezembro 2020
UFC

O card principal do UFC 256 será composto por cinco dos mais famosos lutadores brasileiros da atualidade. Entre eles, as presenças de Cigano, Ronaldo Jacaré, o duelo feminino entre Mackenzie Dern x Virna Jandiroba, Charles Oliveira e o campeão peso mosca Deiveson Figueiredo. Além disso, o card preliminar também conta com Renato “Moicano” Carneiro encarando o quirguiz Rafael Fiziev . Agora, a Rádio Poliesportiva traduz o lendário bordão de Big John McCarthy antes do início da luta para questionar: você está pronto?

Por Igor Ribeiro, de São Paulo

Para assistir a um evento do Ultimate Fighting Championship (UFC), sabe-se que há a necessidade de atrair o público médio brasileiro com famosos lutadores nascidos em solos tupiniquins. Aliás, a estratégia é frequentemente adotada pelo presidente Dana White ao trazer o maior espetáculo de MMA ao Brasil. Porém, a edição de nº 256 ocorre em Apex, Nevada, e é um prato cheio aos nacionalistas. Confira detalhes sobre os representantes:

JÚNIOR “CIGANO” DOS SANTOS

Caso você tenha começado a acompanhar lutas no início da década passada, é provável que Júnior ”Cigano” dos Santos esteja em sua lista de lutadores favoritos. No passado, sagrou-se campeão peso pesado de forma implacável ao nocautear o mexicano-americano Cain Velásquez ainda no primeiro round com um memorável gancho de direita. Em seguida, também bateu outro importante nome no mundo do MMA: Frank Mir. Além disso, a vitória sobre o provocador teve um gosto a mais. Seis meses antes, Mir havia quebrado o braço de Minotauro, ídolo de Cigano, em uma kimura.  Desta forma, o lutador conquistou uma boa notoriedade nacional que nem mesmo a perda do cinturão para o próprio Velásquez apagou. Na organização desde 2008, vive pressão após três derrotas seguidas para Francis Ngannou, Curtis Blaydes e Jairzinho Rozenstruik.

Agora, é novamente escalado para uma volta por cima. Ironicamente, seu rival é apontado como o futuro da nova divisão. Ainda assim, o francês Ciryl Gane tem apenas dois anos como lutador profissional e está invicto em seis lutas. Em seu histórico, foram dois triunfos contra brasileiros. Em confronto válido pelo evento TKO, nocauteou Roggers Souza ainda no primeiro round. Posteriormente, Raphael “Bebezão” Pessoa também sucumbiu diante de “Bom Gamin“, que finalizou em um katagatame também no início do combate. Por fim, Gane está há um ano sem lutar, quando bateu o canadense Tanner Boser por decisão dos juízes.

RONALDO “JACARÉ” SOUZA

Lenda do jiu-jitsu, Jacaré conquistou um prestígio após conquistar duas vezes o mundial absoluto na modalidade, em 2004 e 2005. Com um desejo insaciável de ter sucesso independente do caminho que percorra, fez a transição ao MMA de forma brilhante e se tornou um dos melhores lutadores do mundo na categoria. Além disso, sagrou-se campeão do extinto Strikeforce e conseguiu oito vitórias seguidas no período entre 2012 e 2015. Ainda assim, nunca recebeu a tão sonhada chance de disputar o cinturão do UFC. Atualmente, também vive momento de recuperação depois de perdas diante de Jack Hermansson e o atual campeão Jan Blachowicz.

Porém, em entrevista ao canal Superlutas, Jacaré ressaltou que se sente bem e está pronto para ganhar do americano Kevin Holland. Aliás, o Trailblazer enfrentaria Hermansson no UFC Apex que ocorreu no último sábado (5). Mas testou positivo para a COVID-19 e não pôde lutar. À propósito, já lutou quatro vezes neste ano e nocauteou em três oportunidades. Na última oportunidade, provou sua força contra Charlie Ontiveros, quando foi declarado vencedor por aplicar linda e incomum queda que fez seu adversário desistir do combate.

MACKENZIE DERN X VIRNA JANDIROBA

O duelo entre Mackenzie Dern x Virna Jandiroba marca o confronto de duas das maiores promessas brasileiras. Filha do lendário lutador de jiu-jitsu, Wellington “Megaton” Dias, Dern já conquistou o Mundial na modalidade em duas oportunidades. Com a transição ao MMA, a representante da associação ‘Black House‘ seguiu finalizando. Afinal, em nove vitórias, seis acabaram desistindo do combate com os três tapas.

Virna Jandiroba é um verdadeiro furação. Atualmente, conta com um cartel de 16-1, finalizou 13 vezes em sua carreira e sempre demonstrou um jiu-jitsu de excelência.

RENATO “MOICANO” CARNEIRO

Destaque do evento brasileiro Jungle Fight, Renato “Moicano” Carneiro chegou ao UFC com um cartel de 8-0-1 e possuindo o cinturão provisório peso pena da organização. Desta forma, já era apontado como uma das maiores promessas da categoria. Entretanto, acabou sendo brecado por lutadores do mais alto escalão, como Brian Ortega, José Aldo e Chan Sung Jung. Ainda assim, conta com boas vitórias diante de Jeremy Stephens, Calvin Kattar e Cub Swanson. Recentemente, acabou subindo aos pesos leves e teve excelente atuação ao finalizar o bósnio no UFC Fight Night: Lee x Oliveira, que ocorreu em Brasília em março deste ano. 

Por outro lado, o favorito na bolsa de apostas Rafael Fiziev é mais um da incrível safra quirguiz na história recente do MMA. O Ataman fez a transição em 2015, mas anteriormente já havia se destacado no Kickboxing. Afinal, na modalidade tem um cartel de 39-8, sendo 29 por nocaute. Já como profissional nas artes marciais mistas, seu recorde é de 8-1 e cinco de suas vitórias foram por nocaute. Fiziev conta com dois triunfos seguidos no ultimate. Ademais, em seu último combate, que ocorreu em julho deste ano, venceu Marc Diakiese por decisão unânime que resultou em Luta da Noite.  

CHARLES OLIVEIRA

O brasileiro Charles do Bronx vive o melhor momento de sua carreira. Depois de oscilar no peso pena, parece ter se encontrado nos leves. Representante da Chute Boxe de Diego Lima, emplacou uma sequência de sete vitórias e pode estar a um bom resultado da tão sonhada disputa de título. Em março, finalizou outro postulante ao cinturão, Kevin Lee, em São Paulo.

Por outro lado, Tony Ferguson. Apontado como o único homem que poderia dificultar o jogo do ex-campeão Khabib Nurmagomedov, “El Cucuy” esteve perto de ter a chance muitas vezes. A luta, que era apontada como uma das mais esperadas por boa parte dos fãs, nunca saiu do papel. Em seu último combate, o norte-americano foi nocauteado no quinto round por Justin Gaethje e vê em Charles a oportunidade ideal para dar a volta por cima.

DEIVESON FIGUEIREDO

O ‘Deus da Guerra‘ é a nova cara do Brasil no UFC. Único homem a vestir um cinturão, Deiveson salvou a categoria peso mosca. Isto porque venceu, por duas vezes, Joseph Benavidez neste ano. Em seguida, o campeão também finalizou Alex Perez em novembro. Agora, contra Brandon Moreno, faz sua segunda defesa de título e deseja vencer para marcar história. Aliás, o mexicano vive bom momento. Sem perder há cinco lutas (quatro vitórias e um empate), lutou no mesmo card que o brasileiro ao nocautear o norte-americano Brandon Royval. Anteriormente, também tem  o cinturão Peso Mosca do LFA e passagem pelo The Ultimate Fighter 24.

EM SUMA…

O UFC 256 é um prato cheio para entusiasmar os espectadores, sobretudo aos brasileiros. Afinal, era esperado um grande evento em solo nacional. Entretanto, o plano acabou sendo frustrado por conta do número de casos referentes ao coronavírus. Em contrapartida, promete ser um dos melhores do ano de 2020 e pode encerrar com o Brasil sendo representado por ao menos um cinturão no masculino. Vale a pena acompanhar…

Foto Montagem: Rádio Poliesportiva

Igor Ribeiro

Igor Ribeiro

Igor Ribeiro, 20 anos, é um apaixonado por futebol. Nascido no ano de 2000 em Campinas, interior de São Paulo, sempre mostrou grande afeição por esportes. Fez-se muito interessado pelas leituras e[...]

46 posts | 0 comments

Comments are closed.