Tem como não admirar o espetacular Roger Federer?

Tem como não admirar o espetacular Roger Federer?

Like
1002
0
domingo, 19 março 2017
Tênis

Com 35 anos e fôlego típico de um garoto em início de carreira, o suíço Roger Federer continua jogando o seu melhor tênis para delírio do amante do esporte. No último domingo, o Leão da Montanha encerrou com chave de ouro a sua campanha no Masters 1000 de Indian Wells com o pentacampeonato no deserto norte-americano, ao bater na grande decisão o compatriota Stan Wawrinka, que vinha atuando muito bem no torneio.

Federer teve campanha espetacular no primeiro Masters da temporada. Não perdeu nenhum set e nas quartas de final nem precisou entrar em quadra já que o australiano Nick Kyrgios desistiu por conta de intoxicação alimentar.

Poucos acreditavam que Federer fosse ter um excelente início de temporada, já que todo o segundo semestre de 2016 afastado das quadras devido à lesão no joelho. A resposta aos descrentes veio com o título no Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada e menos de dois meses depois com o troféu em Indian Wells.

O suíço voltou bem fisicamente da lesão, manteve a agressividade e a variação de jogadas, as suas principais marcas na carreira gloriosa.

A próxima parada do melhor tenista da temporada é Miami e dá para dizer que entra como forte favorito ao título.

Tem como não admirar um sujeito que levantou nada menos que 90 troféus no circuito profissional? E vem mais por aí…..

 

Decepções do Masters de Indian Wells

 

Andy Murray e Novak Djokovic, respectivamente, líder e vice-líder do ranking da ATP, decepcionaram no torneio. O britânico Murray parou logo na segunda rodada para o qualifier canadense Vasek Pospisil. Já o sérvio Djokovic foi eliminado nas oitavas de final contra o australiano Nick Kyrgios, que já havia sido o seu algoz duas semanas antes no ATP 500 de Acapulco. Nole precisa reencontrar a motivação após ter feito em 2016 uma temporada vencedora, que incluiu a inédita conquista de Roland Garros.

Tanto Murray quanto Djokovic, ambos com lesões no cotovelo, não vão disputar o Masters 1000 de Miami a partir desta quarta-feira. A expectativa é que a dupla esteja recuperada para o início da gira europeia de saibro a partir de abril.

Foto: Billie Weiss/BNP Paribas Open

Rafael Martins Alaby Ferreira

109 posts | 0 comments

Menu Title