De Taktarov a Khabib e Yan: a ascensão russa até o UFC

De Taktarov a Khabib e Yan: a ascensão russa até o UFC

1
234
0
terça-feira, 01 setembro 2020
Desbravando Lendas

O mais importante evento de MMA do mundo, o UFC, atualmente conta com dois campeões russos: Khabib Nurmagomedov Petr Yan. Mas, antes deles, teve alguém que colocou a Rússia no mapa do maior evento de lutas da atualidade: Oleg Taktarov. Mas existe uma lenda que poderia ter aberto portas para a maior nação do mundo. Mas o UFC “rejeitou”: Fedor Emelianenko. A coluna Desbravando Lendas explica.

Por: Eric Filardi, de São Paulo.

É sabido que o MMA se originou no Brasil, na década de 30, quando, em Belém, no Pará. Um jovem franzino chamado Carlos Gracie foi ensinado pelo judoca japonês Mitsuyo Maeda. Carlos adaptou os ensinamentos do judô (conhecido como Kano Jiu-Jitsu) e o levou ao Rio de Janeiro, onde começou a dar aulas e difundir a nova modalidade: o Brazilian Jiu-Jitsu.

Através da família Gracie, nasceu o Desafio Gracie, que tinha como intuito desafiar lutadores de outras modalidades para mostrar que o BJJ era a arte marcial mais eficiente de todos. Assim nascia o Vale-Tudo que, futuramente, se chamaria MMA (Mixed Martial Arts, em inglês, ou Artes Marciais Mistas, em português). A família Gracie levou o MMA aos Estados Unidos e criaram o UFC, em 1993. Mas e o MMA na Rússia?

Antes do “MMA moderno”, os soviéticos já praticavam um “estilo” de MMA. No início dos anos 20, na Rússia, várias formas de estilos de combate, como luta livre, judô e golpes traumáticos (socos e chutes), foram mesclados em uma única arte marcial: o Sambo.

Fora desenvolvido pelo NKVD Soviético (Comissariado do Povo para Assuntos Internos) e pelo Exército Vermelho para melhorar as habilidades de combate corpo a corpo dos militares. Pretendia-se ser uma fusão das técnicas mais eficazes de outras artes marciais.

O Urso Taktarov

Oleg Taktarov foi o primeiro russo campeão do UFC, ainda quando era torneio chaveado. No UFC 6, o Urso Russo fora avassalador. Na primeira luta, frente ao canadense Dave Beneteau, finalizou com uma guilhotina em 57 segundos. Na luta seguinte, com o mesmo golpe, finalizou o americano Anthony Macias em nove segundos.

Assim, sendo, até hoje, mais de 25 anos depois, a finalização mais rápida da história do UFC. Na final, frente ao também americano Tank Abborr, após 17’47” minutos de luta, venceu com um mata-leão e foi campeão do torneio.

Khabib Nurmagomedov

O russo é o maior expoente do MMA da Rússia na atualidade e briga para passar Fedor Emelianenko no ranking de maior de todos os tempos. Isso porque desde quando estreou, em 13 de setembro de 2008, até sua última luta, 7 de setembro de 2019, ou seja, 11 anos, o Khabib Nurmagomedov está invicto. São 28 vitórias na carreira, tendo sido:

  • Campeão do Pankration Afrium Cup em 2008;
  • Campeão do M-1 Selection;
  • Bicampeão Mundial de Sambo;
  • Campeão Nacional de Sambo;
  • Campeão Mundial de Grappling de 2012;
  • Campeão Europeu de Luta corpo-a-corpo do Exército;
  • Recorde de mais quedas em uma luta (21), frente ao americano Abel Trujillo;
  • Conquistou o cinturão dos leves do UFC frente a Al Iaquinta (2018) defendendo ele frente Conor McGregor e Dustin Poirier.

Fato é que o russo parece imbatível. Ninguém parece capaz de pará-lo. Pelo menos até a morte de seu pai em 2020 era assim. Não se sabe como voltará pós-luto, afinal, seu pai era seu maior incentivador. Um fato curioso é que o pai de Khabib o fazia lutar contra filhotes de urso quando o jovem tinha nove anos. Sua próxima luta será em 24 de outubro de 2020, frente a Justin Gaethje.

Petr Yan

Com apenas 27 anos Petr Yan é outro russo a se destacar no UFC e comandar uma série de vitórias no maior evento de MMA do mundo. Conhecido como No Mercy (Sem Misericórdia), o russo era “garoto problema” na 6ª série, pois brigava frequentemente na escola e na rua. Começou a treinar taekwondo e posteriormente boxe e jiu-jitsu.

Começou a lutar profissionalmente em 2014 e no ano seguinte foi campeão do ACB no peso galo. No ano seguinte teve sua primeira derrota para Magomed Magomedov, mas limpou essa derrota duas lutas mais tarde. Assim, sendo esse seu único revés na carreira. Desde então foram 10 vitórias consecutivas, 50% delas por nocautes e sete delas no UFC, onde estreou em 2018.

Bateu bons nomes, mas nenhum maior que o maior peso pena de todos os tempos: José AldoNuma excelente luta dele e também do brasileiro, válido pelo cinturão vago dos galos, Petr Yan foi extremamente técnico e nocauteou Aldo.


Foto destaque: Edição/Poliesportiva

Eric Filardi

Eric Filardi

Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo a rádio de todos os esportes. Bem-vindo a Rádio Poliesportiva. Sou Eric Filardi, paulistano de 27 anos[...]

208 posts | 0 comments

Comments are closed.