Taça Cairo Santos – Duelo em meio à pandemia

Taça Cairo Santos – Duelo em meio à pandemia

Like
278
0
sábado, 05 dezembro 2020
Futebol Americano Brasileiro

O Gama Leões de Judá enfrenta o Goiânia Rednecks neste sábado (5) no Estádio do Cave, no Guará-DF. O confronto é válido para a final da Taça Cairo Santos e foi dividido em dois jogos a serem disputados também no dia 12. O evento é restrito ao público, ambas equipes são testadas pela Federação de Futebol Americano do Centro-Oeste (FeFAC) e devem seguir todos protocolos de segurança para o coronavírus. O jogo vai ser transmitido pelo canal All Sports às 14h (horário de Brasília) e também pode ser acompanhado no sistema de drive-in no estacionamento do Cave.

No entanto, em decorrência da pandemia as demais equipes de futebol goianas e brasilienses optaram por não participar do campeonato. Portanto a FeFAC informa que os atletas interessados em participar da competição devem apresentar a Certidão de Nada Consta. Ou seja, o atleta não deve ter nenhum débito administrativo ou financeiro.

Gama Leões de Judá

Em entrevista, o headcoach do Gama Leões, Augusto Maia afirma que não houve desfalques devido  tempo em que ficaram afastados por conta da pandemia. Além disso, o time conta com reforços vindos do Tubarões do Cerrado (TdC) e Uberlândia Lobos (UL). Dentre eles, o safety Ramon Reyner (TdC) e o wide reciever Eduardo “Barba” Sousa (UL). Entretanto quando perguntado sobre o porquê de disputar a Taça Cairo Santos durante a pandemia, Augusto responde:

“Em razão da necessidade de movimentar o elenco e com essa nova parceria com o Gama, queremos mostrar a potencialidade do futebol americano para o nosso novo parceiro [Gama]. E acreditamos que as medidas de segurança estão sendo tomadas, pois todos os jogadores, staff e comissão técnica de ambas equipes vão ser testados nos dois jogos.” Completou Augusto.

No entanto, o Leões de Judá tem em seu histórico um confronto contra a equipe goiana antes de se juntar ao time do Gama, do Distrito Federal.

Foto de suporte ao link com informações sobre o jogo veiculada pela página do Gama Leões

O Gama Leões de Judá volta a jogar após quase 9 meses parado por conta da pandemia de covid-19. (Foto: Arquivo/Rickson Tupy)

Gama Leões De Judá F.A (@leoesdejudafa) • Fotos e vídeos do Instagram

Goiânia Rednecks

Da mesma forma o Goiânia Rednecks passou por um longo período de estruturação da equipe, desde aposentadoria de atletas até a definição de uma nova comissão técnica. Afinal o time caipira volta com 100% do elenco, uma vez que antes da pandemia seus atletas estavam espalhados pelo Brasil em equipes como o Sorriso Hornets, Tubarões do Cerrado, Timbó Rex, Goiânia Saints e Brasília V8. O diretor esportivo, Carlos “Texugo” Paiva mostra a outra face da moeda e explica o afastamento da mesma no nacional de 2019.

“Somos um time amador. A realidade de um time amador no FABR é que os atletas pagam mensalidades que sustenta a estrutura do time. Comunicamos os responsáveis [BFA] com antecedência sobre a desistência. Então teve punição com uma dívida de 5 mil reais e um ano sem poder disputar o campeonato nacional. Voltando em plena pandemia diminuímos a mensalidade e isentamos os atletas sem condições no momento. Temos gastos muito altos para retorno das atividades da equipe.” Afirmou Paiva.

Imagem complementar ao link contendo informações do confronto veiculada pela página oficial do Goiânia Rednecks

O Goiânia Rednecks preferiu manter sigilo sobre os empréstimos para o confronto de sábado. (Foto: Arquivo/Rickson Tupy)

Goiânia Rednecks (@goianiarednecks) • Fotos e vídeos do Instagram

Foto em destaque: Rickson Tupy

Isabella Brito

7 posts | 0 comments

Comments are closed.