Schütt comenta sobre o futsal na TV aberta e as novas regras da FIFA, em exclusiva

Schütt comenta sobre o futsal na TV aberta e as novas regras da FIFA, em exclusiva

3
1053
0
terça-feira, 16 junho 2020
Futsal

Na última parte da entrevista exclusiva para a Rádio Poliesportiva, Schütt deu seu ponto de vista sobre as novidades das regras divulgas pelas FIFA. Dentre elas a mudança de três para cinco cobranças de pênaltis, enquanto o jogador agora pode receber a bola dentro da área e a mais polêmica que será utilizada primeiro na base. Além disso, o camisa 22 do Timão também falou sobre o futsal na TV aberta e a série do Desimpedidos, em parceria com o Magnus.

Por Thiago Lopes, Caieiras-SP

FUTSAL NA TV ABERTA

Recentemente, a TV Brasil fechou parceria com a Liga Nacional de Futsal e irá transmitir um jogo a cada no rodada. A emissora irá cobrir um jogo a cada rodada em todos os domingos, às 11 horas (horário de Brasília). Vale ressaltar que isso não acontecia há mais de 10 anos. A expectativa de todos os jogadores são as melhores, assim como é para Schütt, que acredita que vai atingir um novo público.

A gente sabe que poucas pessoas tem acesso a TV paga no Brasil. É até injusto falar que todos tem acesso.É muito importante ter o futsal na TV aberta, vai atingir um novo público, isso é muito bom. A série do Magnus conseguiu outras formas de mostrar mais visibilidade a modalidade. E o Fred é um influencer, milhões de seguidores, muito famoso… Foi a maneira como eles acharam de ganhar ainda mais visibilidade e ampliando sua marca também”.

NOVAS REGRAS DA FIFA

Há duas semanas, a FIFA anunciou 15 novas mudanças nas regras do futsal. Em comunicado enviado às federações nacionais, a entidade informou que as alterações passam a valer logo após o comunicado. O presidente da CBFS, Marcos Madeiro disse, ao podcast do narrador Daniel Pereira da SporTV, que irá conversar com os representantes dos clubes para já utilizar na LNF assim que iniciar a competição. Entretanto, sua ideia é já colocar em prática na competição.

SCHÜTT COMENTA SOBRE AS NOVIDADES

A posição de goleiro é a que mais terá novidades, começando pela disputa de pênaltis. As cobranças agora voltarão a ser cinco para cada lado, como era até o Mundial de 2008, antes eram apenas três. Ou seja, agora o torcedores terá mais emoção. Além disso, o goleiro terá de ter ao menos um pé na linha do gol, como vinha sendo utilizado no futebol de campo.

“As regras acabaram ajudando. Se você pensar em três cobranças, com um jogador errando uma dessas é muito mais difícil reverter a situação. Acho que vai ser bom, porque a equipe que erra de início tem mais chance. Acho que acabou beneficiando os dois lados. Já o pé na linha, os árbitros sempre conduziram dessa forma. No campo o goleiro salta e adianta muito, como no futsal é mais deslocamento já não muda tanto”.

Schütt também acredita a regra de que os jogadores possam receber a bola dentro de sua área é positiva.

“É muito boa porque você ganha quadra. Aqui no Corinthians a gente tem muito trabalho de saída, é bom pra gente. Se pegar um time que marca pressão temos mais um ganho de quadra que é a área, isso beneficia os times que jogam com a bola no pé. Achei muito válido essa alteração”.

“VAI SER UM DESAFIO”

Se o goleiro lançar a bola direto para a quadra do adversário será marcado um tiro livre indireto e será cobrado do local onde a bola passou a linha“, diz o item 14, dentre as mudanças da FIFA. Entretanto, a princípio, essa regra voltará a ser utilizada nas categorias de base, como era até o sub-13. Porém, vale ressaltar que poderá entrar nas competições adultas, com a permissão das federações.

Certamente, essa mudança iria modificar radicalmente o futsal, pois aumentaria a marcação pressão das equipes no ataque na saída de bola do adversário. E Schütt comentou sobre a possível novidade no futsal nos próximos anos.

Acho que no profissional não chega ser muito válido porque limita a maneira de jogar. O time seria obrigado a sair de pressão, o goleiro jogaria a bola pro ala pingando e ele chutaria direto ao ataque, como era no sub-9. Acho que vai limitar a maneira de jogar. Pode ser que alguns times não vão sentir tanto, há várias maneiras de jogar assim. Já outros vão ter que ‘quebrar a cabeça’ pra sair da pressão. Mas caso seja implantada no profissional, vai ser um desafio para os goleiros, porque provavelmente a marcação vai ser pressão. Vai do goleiro ter uma qualidade pra achar o jogador no chão com uma bola de efeito. Vai ser um desafio legal se concretizar isso no profissional”, finalizou.

MELHORES MOMENTOS DE SCHÜTT

Foto destaque: Yuri Gomes

Thiago Lopes

Thiago Lopes

Thiago Lopes, 20 anos. Estudante de jornalismo - 6º semestre.

38 posts | 0 comments

Comments are closed.