São Paulo Barueri surpreende mais uma vez, vence o Osasco Audax de virada e conquista o primeiro título Paulista Feminino de Vôlei

São Paulo Barueri surpreende mais uma vez, vence o Osasco Audax de virada e conquista o primeiro título Paulista Feminino de Vôlei

Like
420
0
sábado, 09 novembro 2019
Sem categoria

Foi um jogo épico entre São Paulo Barueri e Osasco Audax! O Osasco que precisava da vitória chegou a vencer os dois primeiros sets. Entretanto, a partir do terceiro set, o que se viu foi a virada de uma equipe jovem e talentosa. Contra tudo e contra todos, já que o jogo foi no ginásio José Liberatti, na casa do Osasco, a equipe de Barueri comandada por Lorenne conseguiu a virada e no tie-break deu o primeiro grito de campeão Paulista Feminino de Vôlei de sua história. A vitória do São Paulo Barueri foi por 3 sets a 2 foi com as parciais 22/25, 20/25, 26/24, 25/22 e 15/11.

Por: Paulo Arnaldo, ginásio José Liberatti, de Osasco, SP.

Os dois primeiros sets do Osasco Audax

O Osasco Audax precisava buscar a reação. A torcida osasquense cumpriu o seu papel de sempre e empurrou a equipe desde os primeiros momentos do primeiro set. Em quadra, o Osasco Audax dominou as ações. A oposta Casanova novamente foi a grande referência no ataque e produziu a maior quantidade de pontos.

No primeiro set, o Osasco Audax impôs forte ritmo. A ponteira Jaqueline, um dos grandes destaque da vitória sobre o Pinheiros no segundo jogo da semifinal, repetiu a boa atuação. Além disso, os bloqueios do Osasco estavam funcionando. Por consequência, barrando as ações ofensivas principalmente da Lorenne.

Por outro lado, o São Paulo Barueri não se encontrava tão bem e errava principalmente no ataque. Apesar do São Paulo Barueri seguir de perto o Osasco no placar. Por fim, o Osasco Audax fechou o primeiro set com a oposta Casanova. Contudo, a parcial acabou sendo 25/22 para o Osasco Audax.

No segundo set, o Osasco Audax foi avassalador e chegou a abrir 10 pontos de diferença, no 17/7. Ao contrário, o São Paulo Barueri continuava com dificuldades e não conseguia se equilibrar. Mais para o final do set, o São Paulo Barueri conseguiu uma ótima sequência de saques e diminuiu a vantagem do Osasco. Porém, foi uma reação muito tardia. O Osasco fechou a parcial em 25/20.

- Campeonato Paulista - final - Jogo 2 - Osasco X São Paulo Barueri

A reação do São Paulo Barueri para empatar o jogo com o Osasco Audax

A partir do terceiro set, o São Paulo Barueri voltou a ter grande atuação do primeiro jogo. O técnico José Roberto Guimarães reposicionou a equipe. Já no final do segundo set, substituiu a central Diana pela Lays. Por sinal, uma substituição que já funcionara no final desse segundo set.

A reação, no entanto, no terceiro set ainda foi difícil. A levantadora Juma até comandou uma sequência de saques e logo na primeira metade desse set, chegou a abrir 13/6 para Barueri. Por outro lado, o Osasco Audax se encontrava muito bem e conseguiu chegar ao empate no 16/16. Por consequência, o São Paulo Barueri seguiu a frente até no 20/19. Mas, o Osasco Audax virou para 21/20 em ponto da sérvia Bjelica. No 24/23, o São Paulo Barueri passou a frente novamente. Com a frieza de time experiente, o São Paulo Barueri fechou o set em 26/24.

No quarto set, a bola da vez na sequência de saques foi a Maira Cipriano. Tão logo, de cara, o São Paulo Barueri abriu 10/6 de frente.  Aos poucos, o Osasco Audax foi diminuindo a vantagem. Mas nos momentos que apertou, Juma distribuiu as jogadas para Lorenne executar as viradas de bola. Por consequência, novamente a oposta brilhou e fez o São Paulo Barueri fechar o quarto set em 25/22. Dessa forma, forçar o tie-break, quinto set.

- Campeonato Paulista - final - Jogo 2 - Osasco X São Paulo Barueri

Tie-break e grito de campeão

O Osasco Audax precisava vencer o quinto set para forçar o golden set. Ao contrário, o São Paulo Barueri ficava a um set do título. Com todo esse cenário, o set não podia começar diferente. Extremamente equilibrado até o nono ponto. Porém, o São Paulo Barueri com bons bloqueios abriu 12 a 9. O desespero tomava conta do lado do Osasco.

Não tardou para que o São Paulo Barueri fechasse o tie-break e por consequência, o jogo. Lorenne foi acionada para efetivar os lances ofensivo. Por fim, o ponto decisivo foi da oposta do São Paulo Barueri. Dani Terra executou o saque, Kika errou na recepção que voltou para quadra do São Paulo Barueri. Lorenne tentou o ataque mas o bloqueio amorteceu e Mara Leão recepcionou. Roberta levantou para Jaque, mas o bloqueio do São Paulo chegou e além disso, teve cobertura da defesa. Enfim, na sequência, Juma levantou e Lorenne colocou no chão.

O São Paulo Barueri pôde soltar o grito da garganta e comemorar o título inédito do Campeonato Paulista Feminino de Vôlei. A jovem equipe do São Paulo Barueri, com média de 21 anos de idade, surpreendeu mais uma vez e desbancou mais um favorito ao título paulista. Festa em quadra e da torcida de Barueri que compareceu também em grande número no ginásio José Liberatti.

- Campeonato Paulista - final - Jogo 2 - Osasco X São Paulo Barueri

Confira mais de São Paulo Barueri e Osasco Audax

Osasco Audax 2 X 3 São Paulo Barueri – Final – Momentos finais e entrevistas

São Paulo Barueri 3 X 0 Osasco Audax – Final – Momentos finais e entrevistas

 

Fotos: Paulo Arnaldo e Jessica Di Risio / Poliesportiva

Paulo Arnaldo do Amaral Lima

Paulo Arnaldo do Amaral Lima

Paulo Arnaldo, paulista, CEO da Poliesportiva, jornalista, apresentador e narrador esportivo. Conhecido no meio jornalístico como P.A., Paulo Arnaldo tem vasta experiência desde 2008 no jornalismo e[...]

539 posts | 2 comments

Comments are closed.