Ricciardo vence e Red Bull faz dobradinha no GP da Malásia

Ricciardo vence e Red Bull faz dobradinha no GP da Malásia

Like
1093
0
segunda-feira, 03 outubro 2016
Automobilismo

Daniel Ricciardo venceu na madrugada deste domingo (2) o Grande Prêmio da Malásia, 16ª etapa da temporada 2016 da Fórmula 1, disputado no circuito de Sepang. O resultado representou a primeira vitória do australiano no ano, e o quarto triunfo do piloto da Red Bull na carreira dentro da principal categoria do automobilismo mundial.

Ricciardo não foi considerado candidato a vitória em nenhum momento, uma vez que seguia a mesma estratégia de Lewis Hamilton, e via Verstappen em uma tática mais eficiente. A sorte do australiano mudou na 41ª das 56 voltas, quando o motor Mercedes do carro do inglês explodiu, provocando o abandono do tricampeão do mundo e um Safety Car Virtual. Os dois pilotos da Red Bull foram aos boxes, e o australiano conteve a aproximação do holandês.

Max Verstappen (esq.), Daniel Ricciardo (centro) e Nico Rosberg (dir.) comemoram a vitória no GP da Malásia. Foto: Sutton Images

Verstappen teve que se contentar com a segunda colocação, enquanto o pódio foi completado por Nico Rosberg, que rodou na largada, após sofrer um toque de Sebastian Vettel, e foi punido com o acréscimo de dez segundos ao tempo final de corrida por atingir Kimi Räikkönen em uma ultrapassagem feita na 38ª volta. O finlandês da Ferrari terminou em quarto, seguido por Valtteri Bottas, da Williams.

Sergio Pérez levou a Force India ao sexto lugar, e foi seguido por Fernando Alonso, da McLaren, que largou da última posição após sofrer com trocas sucessivas de motor durante o final de semana. Nico Hülkenberg, com a outra Force India, terminou em oitavo, seguido por Jenson Button, companheiro de equipe de Alonso. O grupo dos dez primeiros ainda contou com Jolyon Palmer, da Renault.

Os brasileiros tiveram uma corrida para se esquecer. Felipe Massa viu seu carro apresentar um problema antes da volta de apresentação, largou dos boxes, e precisou fazer uma parada inesperada na sétima volta por conta de um furo de pneu, terminando a corrida na 13ª posição. Felipe Nasr abandonou com problemas nos freios.

Após o Grande Prêmio da Malásia, Nico Rosberg alcançou 288 pontos, e agora leva 23 de vantagem para Lewis Hamilton, que estacionou nos 265 pontos com a quebra do motor que forçou seu abandono.

 

A corrida:

 

Verstappen foi eleito o piloto do dia. Foto: Sutton Images

Quando os carros saíram para a volta de apresentação, Felipe Massa ficou parado no grid, alegando problemas no acelerador. O brasileiro foi empurrado para os boxes e conseguiu fazer o seu carro pegar.

Na largada, Hamilton se manteve a frente, enquanto Vettel teve um toque com Rosberg e quebrou a suspensão dianteira, dando fim na sua corrida. O Safety Car virtual foi acionado ainda na primeira volta. O alemão da Mercedes acabou rodando e caindo para o fim do grid.

Gutierrez teve um pneu furado e Massa que largou dos boxes, fez sua primeira parada ainda na primeira volta, colocando pneus duros.

Após a relargada, Hamilton manteve a ponta, seguido por Ricciardo, Verstappen, Raikkonen e Perez. Alonso que largou em último já era o décimo colocado, brigando pelo nono posto.

Rosberg que caiu para último, já aparecia em 13º, ainda na sexta volta.

Na sétima volta, a equipe Williams chamou o Massa de volta para os boxes, pois estava com um pneu furado, ele tinha trocado os compostos há cinco voltas atrás.

Dois giros depois, Grosjean perdeu o freio e acabou parando na caixa de brita, por estar em um lugar perigoso, outro carro de segurança virtual foi acionado. Com isso, muito optaram para parar e colocar pneus duros, inclusive Nico Rosberg.

Uma volta depois os carros já estavam acelerando em bandeira verde novamente.

Rosberg já entrava na zona de pontuação na volta 13, o alemão já tinha parado e escalava o pelotão, tentando diminuir o prejuízo para Hamilton.

Na volta 21, Hamilton fez sua parada, colocando pneus duros, Raikkonen fez o mesmo. Neste momento, Rosberg já era o quinto, e estava colado em Raikkonen, para brigar pela quarta colocação. Verstappen era o líder no momento e acabou parando na volta 27, devolvendo a liderança para Lewis Hamilton.

Hamilton tentava abrir mais vantagem em relação a Verstappen, pois ambos teriam que parar novamente e a vitória do inglês estava ameaçada.

Rosberg depois de muitas voltas na quinta colocação, finalmente conseguiu superar Kimi Raikkonen, no início da volta 38.

Entretanto, a manobra que o alemão fez, acabou acertando o carro de Kimi. Com isso, Rosberg tomou uma punição de 10 segundos, que seria adicionado no final da prova.

Enquanto isso, Verstappen brigava com Ricciardo pela segunda posição, os dois travavam uma bela disputa.

E quando tudo caminhava para uma vitória de Hamilton, na volta 41, o motor Mercedes estourou, deixando o inglês fora da prova. Com isso a briga pela vitória ficara entre as Red Bulls.

A Red Bull chamou os dois carros simultaneamente para os boxes e a Mercedes também chamou Rosberg, aproveitando o Safety Car Virtual acionado por conta do carro de Hamilton.

Na volta 43, a bandeira verde foi agitada e a briga pela vitória era entre Ricciardo, líder e Verstappen.

No giro 49, Nasr que fazia uma corrida razoável, ficou sem freio e teve que abandonar.

O ímpeto de Verstappen já não era o mesmo, com isso, a vitória ficou com Daniel Ricciardo. Nico Rosberg conseguiu a vantagem que precisava para Raikkonen e garantiu a terceira colocação.

A Fórmula 1 terá a disputa de sua próxima etapa já na semana que vem, com a realização do Grande Prêmio do Japão, que acontece no circuito de Suzuka.

 

Confira a classificação final do GP da Malásia:

 

1º – Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull), 1h37min12s776

2º – Max Verstappen (HOL/Red Bull), a 2s443

3º – Nico Rosberg (ALE/Mercedes), a 25S516

4º – Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari), a 28S785

5º – Valtteri Bottas (FIN/Williams), a 1min01s582

6º – Sergio Pérez (MEX/Force India), a 1min03s794

7º – Fernando Alonso (ESP/McLaren), a 1min05s205

8º – Nico Hülkenberg (ALE/Force India), a 1min14s062

9º – Jenson Button (ING/McLaren), a 1min21s816

10º – Jolyon Palmer (ING/Renault), a 1min35s466

11º – Carlos Sainz Jr (ESP/Toro Rosso), a 1min38s878

12º – Marcus Ericsson (SUE/Sauber), a 1 volta

13º – Felipe Massa (BRA/Williams), a 1 volta

14º – Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso), a 1 volta

15º – Pascal Wehrlein (ALE/Manor), a 1 volta

16º – Esteban Ocon (FRA/Manor), a 1 volta

 

Não completaram a prova:

 

Felipe Nasr (BRA/Sauber),

Lewis Hamilton (ING/Mercedes),

Esteban Gutiérrez (MEX/Haas),

Kevin Magnussen (DIN/Renault),

Romain Grosjean (FRA/Haas),

Sebastian Vettel (ALE/Ferrari)

 

Por Luiz Máximo

admin

240 posts | 0 comments

Menu Title