Raio-X NBB 12: qual o melhor jogador do Corinthians neste NBB?

Raio-X NBB 12: qual o melhor jogador do Corinthians neste NBB?

1
302
0
domingo, 26 abril 2020
Basquete

NBB 12 está paralisado devido a pandemia do Coronavírus. Porém, tiveram muitos jogadores que fizeram um bom campeonato até a paralisação. O Corinthians, time da Zona Leste de São Paulo, estava na 7ª colocação pré-pausa obrigatória. Assim, a Rádio Poliesportiva fez uma análise, um Raio-X, do melhor jogador do Timão no NBB 2019-20.

Dentre os melhores do Alvinegro Paulista, para você, quem foi o melhor até então? Vamos analisar as estatísticas de Ricardo Fischer, o peruano Kyle “Zoom” Fuller e o bahamense David Nesbitt, os três principais jogadores do Timão para chegar a um denominador comum. 

Por: Eric Filardi, de São Paulo

Raio-X NBB 12: Fuller, Fischer ou Nesbitt?

Pontos

Melhor média de pontos: Ricardo Fischer. O armador tem 14,6 média de pontos por jogo, liderando no quesito. Mas não é o cestinha do time, perdendo por um ponto para Fuller (351). Dessa forma, sua média é seguida de perto por Fuller (13,5) e Nesbitt (12,5), mesmo os dois gringos tendo dois jogos a mais.

Assistências

Mais um ponto para o camisa 1 corintiano, Fischer. O único brasileiro da disputa tem 111 assistências contra 66 de Fuller e 45 de Nesbitt. A média é de 4,6 por jogo. Respectivamente, 2,5 e 1,7 os estrangeiros. No campeonato inteiro, é apenas o 18º do ranking, liderado por Pepo Vidal, do UNIFACISA, com 7,61.

Rebotes

Por outro lado, no quesito rebotes, quem leva é o bahamense Nesbitt. Pivô dos Gaviões, obviamente pega mais rebotes que “baixinhos” armadores. O camisa 25 tem 168 rebotes, sendo 109 defensivos e 59 ofensivos. É quase o dobro do 2º colocado do time, Wesley, com 93. Em média, é o 10º do torneio, com 6,46 por jogo.

Bolas recuperadas

Na “defesa” do Coringão, quem lidera é Wesley, com 34 roubos de bola. Mas Nesbitt leva o ponto, por ser o 2º colocado com 26 bolas recuperadas. Sua média é de 1,0 por jogo, sendo o 3º, no caso, pois Teichmann tem menos jogos, logo, maior média. Contudo, Fuller tem 21 roubos, ficando em 4º no total e 5º em média, com 0,8. Fischer fica em 8º tanto em recuperações (15) quanto em média (0,6).

Leia também

Tocos

Líder em número de tocos está empatado entre Teichmann e Johnson, ambos com 10. Mas Nesbitt leva mais um pontos sendo o 3º, com oito roubos, igualado a Wesley. Assim, ambos tem 0,3 de média. Fischer e Fuller, também por serem menores, ficam na desvantagem, com três tocos (0,1) para o camisa 1 e nenhum para o peruano.

Eficiência e resultado final do Raio-X

No quesito eficiência, mais um ponto para David Nesbitt. São 414 no total, sendo 15,9%, contra 14,3% de Fischer (343) e 9,5 de Fuller (246). Portanto, o bahamense Nesbitt leva a disputa ao liderar em quatro quesitos: eficiência, bolas recuperadas, rebotes e tocos dentre os três.

Fischer ficou na 2ª colocação. É o cérebro do time e quem faz a equipe rodar, liderando em média de pontos e assistências. Fuller ficou na 3ª posição, sendo o cestinha do time com 351 tentos. O peruano é a raça da equipe, o sangue, e xodó da torcida.

NESBITTÃO VENCEDOR

Foto destaque: Edição/Eric Filardi

Eric Filardi

Eric Filardi

Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo a rádio de todos os esportes. Bem-vindo a Rádio Poliesportiva. Sou Eric Filardi, paulistano de 27 anos, jornalista pós-graduado em Jornalismo Esportivo e apaixonado por futebol, mas amante de MMA e basquete. Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, Peixe, Palestra e Timão. Sou da Colina, Glorioso, Flu e Mengão. Sou brasileiro, hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 x 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões. Sou Clássico das Multidões. Sou Sul, Nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, Raposa, Bavi e Grenal. Sou Ásia e África. Sou Barça e Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas, que o estádio cativa: sou Rádio Poliesportiva.

188 posts | 0 comments

Comments are closed.