Quebrar hegemonia celeste? Chegada de William pode o Minas mudar de patamar

Quebrar hegemonia celeste? Chegada de William pode o Minas mudar de patamar

Like
306
0
terça-feira, 01 setembro 2020
Vôlei

Muito se pergunta sobre o atual momento do Minas no vôlei masculino. Com os holofotes, todos voltados para a equipe feminina, a tradicional equipe mineira visa resgatar os louros do passado, em que os minastenistas protagonizaram uma hegemonia no certame nacional. A chegada de William, o ‘mago’, a grande contratação da temporada.

Por: Artur de Figueredo, Mogi das Cruzes – SP

Quebrar hegemonia do Cruzeiro?

Primeiramente, um dos grandes desafios do Minas é vencer o multicampeão Sada Cruzeiro. Com a troca de poderes, o clube celeste mantém hoje a hegemonia do vôlei brasileiro, quiçá, mundial. Com 10 títulos estaduais, os cruzeirenses definiram um status de poderio no estado, especialmente, contra o arquirrival.

Ademais, com a chegada de William Arjona, que teve papel fundamental na ascensão do próprio Cruzeiro no cenário nacional, o levantador vai com a ‘faca nos dentes’ para enfrentar o ex clube.

Aliado a tudo isso, o Minas hoje conta com uma geração promissora: o talentoso ponteiro Honorato, o central Matheus Pinta e líbero Maique, ambos com passagens pela seleção brasileira. Juninho e Gustavo são dois nomes que vem com a tarimba de sucesso da base mineira.

Enfim, o argentino Nicolas Lazo teve seu contrato renovado. Confirmado como reforço, o central Gustavão chega para reviver a parceira com William em que se tornaram vice-campeões da Superliga masculina por duas vezes, vestindo a camisa do SESI. Por fim, curiosamente, tiveram como algoz, o EMS Funvic Taubaté e o grande rival, o Sada Cruzeiro.

Pontos positivos e negativos do Minas

Primeiramente, em uma temporada marcada pela discrepância e a debandada de vários atletas para o exterior, o Minas adota a política de algumas décadas: investimento na base e contratações pontuais para os setores de maior necessidade.

POSITIVOS– Com jovens que vem atuando em auto rendimento há algumas temporadas, Maique, o primeiro da lista é um dos nomes certos para a próxima Olimpíada. Jogador de eficiência e liderança, importante no passe. O libero é considerado um dos grandes nomes na construção defensiva do Brasil.

Por fim, Honorato é mais um jovem que vem se despontando a cada temporada. Vestindo a camisa do Minas, o ponteiro é responsável pelo passe e com boa técnica nas viradas de bola. Além disso, Matheus Pinta foi eleito como o melhor bloqueador da última Superliga. Ademais, William, Gustavão, Lazo, complementam a equipe, que pode reviver os bons tempos de áureos tempos.

NEGATIVOS– Com uma equipe claramente muito jovem, o controle emocional e poder de decisão. Contudo, podem ser fundamentais nas vitórias, especialmente, nos momentos mais decisivos.

Foto Destaque: Divulgação/Instagram

Artur de Figueiredo

Artur de Figueiredo

51 posts | 0 comments

Comments are closed.