Profissional da área de negócios do esporte fala sobre a crise da Portuguesa e os caminhos para a reconstrução

Profissional da área de negócios do esporte fala sobre a crise da Portuguesa e os caminhos para a reconstrução

2
2176
0
domingo, 02 julho 2017
Futebol Brasileiro

O ano começou com a promessa de profissionalização por parte do presidente Alexandre de Barros. Com ele chegou Emerson Leão para ser uma espécie de comandante no departamento de futebol. Era o início de uma nova era, porém o mesmo modelo de administração dos antigos gestores não permitiu o sucesso. Os mesmos erros de planejamento e gestão continuaram. Chegadas e saídas de jogadores e treinadores com as competições em andamento, repetindo erros do passado, causaram péssimos resultados dentro de campo.

Veio o primeiro insucesso. A equipe não conseguiu o acesso no Campeonato Paulista da série A2. Agora, a equipe foi precocemente eliminada na primeira fase da série D, ficando na última colocação de um grupo onde estavam Bangu-RJ, Vila Nova-MG e Desportiva – ES. Para salvar o segundo semestre de 2018, precisa conquistar a Copa Paulista, que já começa para a Lusa na próxima terça-feira, 04, no estádio do Canindé às 20 horas.

A Portuguesa atingiu o fundo do poço, abusou do amadorismo e  o futebol foi cruel com suas cores e com sua torcida. A Portuguesa abusou das falhas e hoje corre o risco de ser eliminada por completo do cenário do futebol brasileiro. Foi como um furação, da série A em 2013 para a Copa Paulista de 2017. Uma decadência com rapidez jamais vista na história de um clube de tradição.

Para explicar o que causou essa situação de crise que parece interminável e os caminhos para a reconstrução, conversamos com Daniel Thomaz, um apaixonado pelo clube, que liderou o movimento “Vamos à Luta” em 2013. Atualmente, ele trabalha na área de negócios de esportes em uma das maiores empresas do ramo nos Estados Unidos, a Wasserman Media Group com atuação em vários lugares pelo mundo.

Confira a entrevista com Daniel Thomaz, abaixo na reportagem de Eduardo Verdasca. Vale a pena conferir !

 

Redator da matéria e repórter: Eduardo Verdasca, de São Paulo.

Paulo Arnaldo do Amaral Lima

Paulo Arnaldo, paulista, CEO da Poliesportiva, jornalista, apresentador e narrador esportivo. Conhecido no meio jornalístico como P.A., Paulo Arnaldo tem vasta experiência desde 2008 no jornalismo e[...]

555 posts | 2 comments

Menu Title