Possibilidade de Masters 1000 na grama, Fognini ameaça processar ATP, e ITF adere boicote às redes sociais

Possibilidade de Masters 1000 na grama, Fognini ameaça processar ATP, e ITF adere boicote às redes sociais

1
91
0
sexta-feira, 30 abril 2021
Notícias Tênis

Restando menos de um mês para o início de Roland-Garros, as notícias da semana aqueceram os bastidores do tênis. Em outras palavras, a ATP discute a possibilidade de criar um Masters 1000 na grama. Além disso, Fabio Fognini se diz inocente e ameaça processar a entidade por conta da desclassificação em Barcelona. Por último, a ITF adere boicote às redes sociais em protesto a discursos de ódio racial e de gênero.

Por: Márcio Moreno, de São Paulo-SP

POSSIBILIDADE DE MASTERS 1000 NA GRAMA

O presidente da ATP e ex-tenista Andrea Gaudenzi anunciou que a entidade está estudando a possibilidade de criar um Masters 1000 na grama. Ao passo que é o único piso sem um torneio da categoria, a ideia surge para que seja realizado no Reino Unido, entrando no calendário preparatório para Wimbledon. Por fim, Gaudenzi diz que gosta da ideia de ter o Masters 1000 nas semanas de Queen e Halle, e também de um torneio deste porte levando ao Grand Slam.

FOGNINI AMEAÇA PROCESSAR ATP

Eliminado do ATP 500 de Barcelona na semana passada após ofender a árbitra de linha, Fabio Fognini diz ser inocente e ameaça entrar contra a ATP. Nesse sentido, em entrevista ao jornal Corriere della Sera, o italiano disse que estava frustrado e com raiva, e que estava falando sozinho. Além disso, alegou ter recorrido à multa de € 5 mil (R$ 32,8 mil) além da desclassificação.

“Dinheiro e pontos não me interessam. O que aconteceu manchou minha imagem. Quero um pedido de desculpas pelo grande erro. Se meu recurso for rejeitado, colocarei tudo nas mãos do advogado e pedirei uma indenização à ATP pelos danos muito graves à imagem. Sempre admiti minhas besteiras, mas desta vez estou certo e vou direto até o fim”, completou o tenista.

https://twitter.com/gigicat7_/status/1386609747206447106

ITF ADERE BOICOTE ÀS REDES SOCIAIS

Acompanhando atletas e entidades de outros esportes, a ITF anunciou em comunicado nesta sexta-feira (30) que vai aderir o boicote às redes sociais neste fim de semana. Desde já, se juntará a Agência Internacional de Integridade do Tênis, com a ação tendo início às 11h (horário de Brasília) desta sexta até às 19h59 da próxima segunda-feira (3). Em suma, o boicote serve como protesto contra a disseminação de discriminação e discurso de ódio, principalmente racial e de gênero.

DJOKOVIC DESISTE DO MASTERS 1000 DE MADRID

Juntando-se a Roger Federer, Novak Djokovic desiste de participar do Masters 1000 de Madrid. Ao passo que disputará o Masters 1000 de Roma e a segunda edição do ATP 250 de Belgrado, o sérvio utilizará a semana para descansar. Vale ressaltar que o tenista é o atual campeão do torneio, que teve sua última edição em 2019 e não ocorreu na última temporada devido a pandemia do coronavírus.

TROICKI DIZ QUE PARTE DA IMPRENSA TEM “AVERSÃO” A DJOKOVIC

Em entrevista à revista Obkektiv, o sérvio Viktor Troicki destacou que Novak Djokovic tem “aversão” por parte da “mídia ocidental”. A princípio, o jogador salientou que a chegada do compatriota no circuito, conquistando todos os torneios, com Nadal e Federer no topo, não agradou aos outros. Ao mesmo tempo, Troicki ressaltou que quem condena Djokovic, ou não o conhece, ou quer causar uma situação onde não existe.

WIMBLEDON PROMETE DURAS PUNIÇÕES AOS JOGADORES CASO FUREM BOLHA SANITÁRIA

Com início para o dia 28 de junho, Wimbledon prometeu duras punições para os tenista caso furem a bolha sanitária. Em outras palavras, o jogador que descumprir as medidas de proteção contra o coronavírus poderá ser multado em £ 14 mil (R$ 105 mil) e até ser desclassificado. Dessa forma, a bolha engloba a região central de Londres, onde fica o hotel All England Club, e o transporte que levará os jogadores.

BASILASHVILI PODE TER QUE PAGAR € 1,2 MILHÕES AO EMPRESÁRIO

Em meio a um processo judicial por conta de agressão contra sua ex-mulher, Nikoloz Basilashvili vê outro problema surgindo. O portal russo Vseprosport compartilhou uma foto da ação do empresário Irakli Kacharava pedindo € 1,2 milhões. O emprestário alega ter ajudado a custear a carreira do tenista sem nunca ter recebido o que devia. Bem como afirma ter havido um contrato assinado do qual tinha direito a 30% dos ganhos da carreira de Basilashvili, enquanto este permanecesse entre os 50 primeiros no ranking.

Foto Destaque: Reprodução/Jed Leicester/AELC

Márcio Moreno

Márcio Moreno

Escolhi o jornalismo pela paixão pelo esporte, tanto para escrever quanto para falar e debater. Já produzi reportagem para TV sobre rotatividade de técnicos no futebol brasileiro, além de escrever[...]

20 posts | 0 comments

Comments are closed.