Palmeiras tenta, mas jogo contra a Chapecoense termina sem gols e com muita reclamação

Palmeiras tenta, mas jogo contra a Chapecoense termina sem gols e com muita reclamação

Like
865
0
segunda-feira, 30 abril 2018
Brasileirão Série A

A tarde do domingo, 29 de abril, marcou mais um jogo movimentado, pela terceira rodada da Série A do Campeonato Brasileiro 2018. O Palmeiras recebeu a Chapecoense, no Allianz Parque, e os dois alviverdes tentaram, mas a partida acabou terminando em 0 a 0, com muita reclamação por parte dos palmeirenses, que tiveram um gol mal anulado no último lance antes do apito final. Ao todo, foram três gols anulados, mas só o último deles que gerou polêmica, devido a posição de Antônio Carlos ser legal. Nos outros lances, a irregularidade foi assinalada de forma correta. O grande destaque da partida foi o goleiro Jandrei, da Chapecoense, que segurou o empate fora de casa, com defesas importantes.

Antonio Carlos marcou aos 47 minutos, mas o gol foi invalidado de forma equivocada pela arbitragem. Foto: César Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

Primeiro tempo

O jogo mal havia começado e o Palmeiras já mostrava um bom ritmo de jogo, buscando o ataque a todo o momento, enquanto a Chapecoense ainda estudava o jogo e tentava segurar o Verdão da capital paulista para poder partir ao contra-ataque, se aproveitando dos erros palmeirenses. Com as primeiras impressões ficou claro o que cada um dos times queria no jogo e, aos poucos, o Palmeiras foi dominando a posse de bola e foi mais vezes ao ataque. Keno e Dudu eram as principais armas, fazendo jogadas rápidas pelos lados do campo, porém os dois não conseguiram ter uma atuação brilhante e tiveram muitas dificuldades com a linha defensiva da Chape, que conseguia neutralizar as investidas. Aos 11 minutos, o Palmeiras foi a primeira vez que o time balançou as redes, mas de maneira irregular, e o lance não passou despercebido pelo auxiliar Felipe de Oliveira.

Aos 17 minutos, a torcida palmeirense viu o goleiro Jandrei aprontar e defender o bom cabeceio de Thiago Martins, após a cobrança de escanteio feita por Dudu. O arqueiro da Chape caiu para o lado direito e espalmou, evitando o gol dos donos da casa. Na sequência, após outro escanteio cobrado, Felipe Melo reclamou de um pênalti, mas o árbitro mandou o jogo seguir. A Chape demorou, mas respondeu o ataque palmeirense aos 23 minutos em outra bola aérea, que foi disputada entre o volante Amaral, da Chape, e o zagueiro palestrino Antônio Carlos. Quem levou a melhor foi o volante, que cabeceou a bola, que passou por sobre o gol defendido por Weverton, que só olhou a bola passar.

Aos 27 minutos, foi a vez da Chapecoense também ter um gol anulado. Canteros cobrou falta do lado direito, Wellington Paulista desviou de cabeça; e a bola sobrou para Rafael Thyere, que completou também de cabeça, balançando as redes, mas a posição do zagueiro da Chape no lance era irregular; e o auxiliar Ricardo de Souza invalidou o lance.

Aos 37, Moisés fez o passe por cima da zaga da Chape e a bola encontrou Dudu, que matou a bola no peito e bateu firme com a perna esquerda, mas o atacante não contava com a tarde inspirada de Jandrei, que espalmou o chute, quase à queima roupa. Quatro minutos mais tarde, foi a vez de Borja perder a chance de abrir o placar, em um lanceinacreditável, em que o colombiano recebeu passe na pequena área, e acabou perdendo o domínio de bola, chutando por sobre a meta defendida por Jandrei.

 

Segundo tempo

A etapa final teve início com preocupação do lado palmeirense, já que, apenas com três minutos, Felipe Melo sentiu um desconforto muscular e teve de dar lugar ao, também volante, Thiago Santos. Com cinco minutos, Jandrei apareceu bem mais uma vez e segurou mais um ataque do Verdão, em mais um chute de Dudu.

Aos 10, Borja teve mais uma chance de se redimir com a torcida, depois do gol perdido no primeiro tempo, mas acabou cabeceando para fora o cruzamento de Dudu. O lance levou perigo e a bola passou por cima do gol. O centroavante palmeirense fez uma partida apagada e acabou substituído por Deyverson pouco tempo depois.

Chapecoense se segurou como pôde e saiu com bom resultado na casa do Palmeiras. Foto: César Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

A partir daí, o jogo ficou morno e ambas as equipes não conseguiam completar suas jogadas de ataque. A Chapecoense seguia o plano de se manter no campo de defesa e partir para contra-atacar o Palmeiras. Somente aos 33 minutos saiu mais uma chance de perigo real, em que o Palmeiras, mais uma vez, quase abriu o placar. No primeiro lance Thiago Santos matou a bola no peito e tentou concluir a gol, mas Apodi desviou. Na sobra, Deyverson chutou, mas Jandrei defendeu.

A pressão palmeirense era enorme e não se sabia quanto tempo mais o time da Chapecoense iria aguentar. Porém, mesmo com o forte poder ofensivo dos mandantes, o sistema defensivo da Chape seguia seguro, comandado por Jandrei. Aos 47 minutos da etapa final,  ainda houve tempo de Antônio Carlos carimbar a trave esquerda, após subir mais que a defesa dos catarinenses e testar, levando muito perigo e arrancando o “Uh!” dos mais de 30 mil pagantes, no Allianz Parque.

No último lance de jogo, a polêmica ficou para mais um gol anulado, só que, desta vez, de maneira errada. No cruzamento de Dudu, Antônio Carlos, mais uma vez, se antecipou aos zagueiros da Chapecoense e conseguiu mandar a bola pro fundo do gol, mas o assistente Ricardo de Souza assinalou a irregularidade, irritando os jogadores e a torcida. Após o lance o juiz apitou o fim de jogo e o empate sem gols entre Palmeiras e Chapecoense.

O segundo tempo contou também com um “show” de cartões amarelos. Ao todo, foram 10 cartões aplicando, sendo que sete deles foram na etapa complementar.

A equipe da Rádio Poliesportiva esteve no Allianz Parque e levou cada uma das emoções, na narração de Marcelo Delmiro, com os comentários de Gabriel Max e reportagens de Eduardo Verdasca. Acompanhe abaixo o trabalho da reportagem da Poliesportiva após o empate em gols entre Palmeiras e Chapecoense.

Dudu- Palmeiras

Keno – Palmeiras

 

Próximos compromissos

O Palmeiras tem um duelo, agora, pela Libertadores da América, na próxima quinta-feira (3) o Verdão enfrenta o Alianza Lima, no Peru, em mais um jogo do Grupo 8 da fase classificatória da competição. Já a Chape tem compromisso contra o Atlético Mineiro, em jogo válido pela Copa do Brasil, que está em sua fase de oitavas de final. A partida entre catarinenses e mineiros está marcada para esta quarta-feira (2), no Independência.

Reportagens: Eduardo Verdasca

Edição de entrevistas: Ivan Marconato

Foto de capa: César Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação.

Redator da Matéria: Gabriel Max, de São Paulo 

Gabriel Max

Gabriel Max

Meu nome é Gabriel Max, mineiro de Campo do Meio (sim, está no mapa, pode procurar), mas criado na capital paulista. Jornalista formado desde 2014, pela Universidade Nove de Julho, em São Paulo. Po[...]

194 posts | 0 comments

Comments are closed.