Osasco x Rio. Paulistas x Cariocas. O clássico olímpico

Osasco x Rio. Paulistas x Cariocas. O clássico olímpico

Like
1081
0
terça-feira, 13 dezembro 2016
Superliga Feminina

Nessa terça-feira (13), o Ginásio José Liberatti será palco de mais um grande clássico do Voleibol Nacional. Para muitos, o maior duelo do esporte no país e um dos maiores no cenário esportivo internacional. Trata-se de Vôlei Nestlé (Osasco) x Rexona Sesc (Rio de Janeiro). Dois times que são verdadeiros esquadrões, tendo várias jogadoras que disputaram olimpíadas e chegaram a ser campeãs olímpicas.

Osasco e Rio já disputaram 10 finais de Superliga Feminina, com vantagem para o time comandado por Bernadinho (na foto), que conquistou sete títulos. Foto: CBV

As duas equipes vivem situações parecidas na tabela. O Rexona, líder invicto da Superliga, tendo perdido apenas dois sets e ganhado 24, passa por uma grande renovação de seu elenco, somado a experiência de grandes atletas, como Regis, Juciely e Fabi. Já o Vôlei Nestlé, terceiro colocado no torneio, ainda não sabe o que é perder em casa, tendo vencido os quatro jogos que disputou, ganhando 12 sets e perdendo apenas dois. A aposta do time de Osasco está na rodagem de suas atletas no momento decisivo, como Dani Lins, Tandara e Camila Brait.

O time do Rio de Janeiro se destaca pela sua eficiência durante a partida. Nos primeiros sets dos seus jogos, é o momento onde a equipe sofre maiores oscilações, mantendo a diferença de pontos entre quatro e seis a seu favor (tendo perdido até um set no início da partida). Porém, após o segundo set, quando as jogadoras se habituam na quadra, o show é garantido. O time de Bernardinho perdeu apenas 1 set durante essa virada.

Já a equipe de Osasco sofre com as oscilações durante a partida, mostrando poder de reação em alguns jogos, mas deixando a desejar, principalmente na parte física e concentração nos momentos decisivos de outros duelos. Tais constatações podem ser diagnosticadas quando as meninas comandadas por Luizomar de Moura jogam fora de casa, perdendo e ganhando dois jogos em quatro disputados. Contudo, nos seus domínios, a equipe se supera, contando com o maciço apoio da torcida, que vem lotando o ginásio José Liberatti em todas as partidas.

Historicamente, Osasco e Rio de Janeiro dominam a Superliga desde a temporada 2004/2005, tendo realizado dez finais da competição. Vantagem da equipe carioca, que levou a melhor em 7 oportunidades, contra três da agremiação Paulista. No geral, o time da cidade maravilhosa já venceu o time bandeirante 46 vezes, tendo sofrido 34 reveses em 80 jogos disputados.

Você poderá conferir esse duelo a partir das 21h00, através do nosso site ou nos aplicativos de celular RádiosNet, ou TuneIn, procurando no campo de busca (na lupa) Rádio Poliesportiva. A narração é de Ramoni Artico, os comentários e reportagens de Eduardo Verdasca, a operação técnica fica a cargo de Marcos Vinicius Batista.

 

Line-up do Vôlei Nestlé (Osasco):

 

Levantadoras – Zeni (1.80 m), Carol Albuquerque (1,82 m), Dani Lins (1,83 m)

Ponteiras – Bruna Neri (1,80 m), Malessevic (1,83 m), Clarice (1,78 m), Gabi (1,70 m), Tandara (1,86 m)

Oposta – Ana Paula (1,87 m), Bjelica (1,87 m)

Central – Saraelen (1,84 m), Nati (1,87 m), Ana Beatriz (1,87 m), Fernanda (1,80 m)

Líbero – Camila Brait (1,67 m)

Técnico: Luizomar de Souza

 

Line-up do Rexona Sesc (Rio de Janeiro):

 

Levantadoras – Roberta (1,85 m), Mikaella (1,75 m), Camilla (1,70 m)

Ponteiras – Gabi (1,80 m), Régis (1,90 m), Anne (1,91 m), Drussyla (1,85 m)

Oposta – Monique (1,78 m), Helô (1,87 m)

Central – Mayhara (1,84 m), Juciely (1,84 m), Carol (1,83 m), Stephanie (1,88 m)

Líbero – Vitória (1,65 m), Fabi (1,69 m)

Técnico: Bernardinho

admin

240 posts | 0 comments

Menu Title