O passaporte para Tóquio foi carimbado, mas esqueceram de registrá-lo em Lima

O passaporte para Tóquio foi carimbado, mas esqueceram de registrá-lo em Lima

Like
395
0
sexta-feira, 16 agosto 2019
Seleção Brasileira Feminina

É bem verdade que Tóquio está garantido. Porém, quem acompanhou as partidas da Seleção Feminina de Vôlei no Pan de Lima, vai concordar que os últimos resultados foram muito longe do que se espera da nossa Seleção. Uma série de fatores interferiu nos resultados. Pressão, equipe mista, atletas jovens e um técnico prestes a soltar o guidão.

Por: Jessica Di Risio, de São Paulo, SP.

 

Tóquio com escala em Lima

Logo na fase classificatória, as “hermanas” se apresentaram como ameaça. Afinal, carimbar um 3 a 0 logo na segunda rodada da fase classificatória sobre um dos principais nomes do voleibol mundial, não é para qualquer um. Era um aviso para ficar com os olhos bem abertos… As vitórias sobre as porto-riquenhas e também sobre as americanas, ambas por 3 a 0, acendeu uma chama no torcedor brasileiro. Em suma, um sentimento de esperança de que o ouro Pan-Americano viria em 2019. Mas para nosso azar, nos encontramos com um determinado time colombiano.

A seleção tricolor, que venceu o Peru e o Canadá na fase de grupos, não se deu ao trabalho de tomar conhecimento do Brasil. E numa partida surpreendente bem jogada, venceu por 3 sets a 2. Enquanto a Vila Desportiva Del Callao estava em festa, chorando de emoção a plenos pulmões diante o feito histórico, a Seleção Brasileira se calava.

 

Restou o Bronze

Enfim, o ouro já não era mais uma possibilidade. Abatida após a reviravolta colombiana, Zé Roberto Guimarães e companhia restavam disputar o bronze. Mas provavelmente você já sabe o fim dessa história. E se não sabe, é bom não criar expectativas.

Para a disputa do terceiro lugar, lá estavam as “hermanas” novamente, com tanta sede de vitória quanto as nossas meninas. E em um partida sem brilho, sem encanto e com muito “olé”, o Brasil novamente não teve forças para reagir e amargou apenas o quarto lugar no torneio. É fato que não podemos ignorar que em cinco jogos, o Brasil venceu apenas dois.

Além disso, aquele espírito de equipe também decepcionou. Faltou “sangue nos olhos”, faltou vibração, faltou garra… Mas não sejamos tão cruéis, afinal, a prioridade era a classificação para Tóquio, algo que o Pré-Olímpico nos ofereceu. E talvez por “culpa” dele, a nossa expectativa estava tão alta. 

 

Por falar em Pré-Olímpico

Se por um lado a Seleção Feminina nos deixou levemente decepcionados com a atuação no Pan de Lima, a história em Uberlândia foi bem diferente. Foram três vitórias em três jogos. Um passeio sobre Camarões, um confronto cheio de sustos diante do Azerbaijão e um duelo quase épico diante a República Dominicana.

Brasileiras e dominicanas chegaram à rodada decisiva do torneio em condições iguais de conquistar a vaga, invictas. Mas como o Pré-Olímpico é disputado em sistema de pontos corridos, quem vencesse ficaria com o primeiro lugar. Que sorte a nossa! Sete pontos, três vitórias e um Daruma (talismã de boa sorte tradicional da cultura japonesa) na bagagem.

Apesar dos poucos momentos em que a Seleção nos deixou sem ar por alguns segundos, precisamos dar os devidos destaques. Ver Natália, Gabi e Tandara juntas é um colírio para os nossos olhos. Assim como a atuação de gala da jovem Lorenne. Porém, mesmo cometendo erros pontuais, podemos afirmar que a equipe recém reestruturada após os diversos “nãos” que Zé Roberto recebeu, cumpriu a sua missão. E as premiações individuais deixam isso ainda mais claro. A levantadora Macris, a ponteira Gabi e a central Bia foram eleitas as melhores das suas posições.

Até Tóquio, a seleção ainda tem alguns compromissos pelo caminho. O primeiro deles são os dois amistosos que disputará contra a Argentina nos dias 18 e 20 de agosto em Suzano (SP). Sim, lá vem elas de novo! Os jogos servirão de preparação para o Campeonato Sul-Americano, que acontece de 28 de agosto a 1º de setembro, no Peru. Já a Copa do Mundo, acontecerá de 14 a 29 de setembro, no Japão. 

Foto em destaque: CBVolei / Facebook

Jessica Di Risio

42 posts | 0 comments

Comments are closed.