O maior de todos – Juan Manuel Fangio

O maior de todos – Juan Manuel Fangio

Like
1264
0
domingo, 12 fevereiro 2017
Automobilismo

Juan Manuel Fangio nasceu no dia 24 de junho de 1911 na cidade de Balcarce, Província de Buenos Aires, filho de imigrantes italianos. Seu pai, Loreto, era especialista em fazer fachadas decoradas de casas e prédios na pequena Balcarce. Só que Juan não tinha muita vontade de seguir a profissão do pai.

Aos 18 anos começou a se interessar por automóveis e a transportar carros de Buenos Aires a Balcarce. Começou a competir em 1934/35, e oficialmente na cidade de Gonzalez Chaves em 1936, mas não se classificou por chegar atrasado. A partir do GP da Argentina de numero 22, construiu um protótipo com motor Chevrolet e correu pela GM por vários anos.

Fangio foi se tornando um grande nome para os argentinos, e em 1948 foi para a Europa já que não havia mais nada a ganhar em seu país. Só que antes de embarcar sofreu um sério acidente na corrida Buenos Aires-Caracas, e nele morreu seu co-piloto, Daniel Urrutia. Simplesmente não podemos contestar cinco Campeonatos Mundiais e 24 vitórias em GPS, conquistadas em apenas sete temporadas completas. E tudo isso, alcançado por alguém que já tinha 39 anos de idade quando começou sua carreira na Fórmula 1.

Juan Manuel Fangio conquistou seu primeiro título mundial em 1951, quando correu pela equipe oficial da Alfa Romeo. Em 1954/55 conquistou os títulos mundiais pela Mercedes Benz. Na Ferrari ficou apenas no ano de 1956, suficiente para ganhar o quarto e penúltimo título da carreira. Em sete provas, conquistou cinco poles, três vitórias, dois segundos e dois quartos lugares. Em 1957 penta campeão mundial pela Maseratti. O versátil talento de Fangio parecia quase místico. Sua habilidade em se manter distante de problemas, sempre se mostrando tranquilo, e a reserva de velocidade ofuscante que podia mobilizar quando necessário, deixam implícito uma capacidade que foi com frequência claramente testada.

Fangio encerrou a carreira em 1958, em Reims na França, quando se convenceu de que as equipes começaram a diminuir a segurança dos carros para torná-los mais velozes, pouco se importando com os pilotos. Estava com 47 anos de idade, estava com saudade dos país que estavam em Balcarce. Não terminou aquela corrida em Reims, parou no boxe, chamou o mecânico e disse que tinha tomado a decisão de abandonar o automobilismo. Recebeu troféus em 22 países, 51 GPs disputados, 24 vitórias e 28 poles. Parou na hora certa, com cinco títulos e estava inteiro. Juan Manuel Fangio faleceu no dia 17 de julho de 1995 e até hoje mantém sua supremacia como campeão mundial!

 

FOTO: SUTTON IMAGES

Luiz Máximo Moreno Morelo

Meu nome é Luiz Máximo Morelo, sou paulista, 65 anos, comecei no rádio em 1968. Em 1976 fui para a TV Record, depois Rede Bandeirantes, Globo, SBT e por 20 anos trabalhei na TV Cultura. Sempre acom[...]

350 posts | 0 comments

Menu Title