No Allianz, Palmeiras perde para o Barcelona nos pênaltis e está fora da Libertadores

No Allianz, Palmeiras perde para o Barcelona nos pênaltis e está fora da Libertadores

Like
1238
0
quinta-feira, 10 agosto 2017
Futebol Internacional

Nem a torcida lotando o estádio, nem a calça vinho do técnico Cuca, nem tampouco a vitória por 1 a 0 no tempo normal. O Palmeiras lutou muito nos noventa minutos, venceu a partida com um belo gol do meia Moisés, mas foi eliminado da Copa Libertadores, após perder na cobrança de penalidades máximas, pelo placar de 5 a 4.  Bruno Henrique errou na primeira série, assim como Diaz para o Barcelona; e Egídio desperdiçou nas cobranças alternadas, e o Palmeiras foi eliminado nas oitavas de final da competição sul-americana pela equipe equatoriana do Barcelona de Guayaquil. A Rádio Poliesportiva transmitiu a partida ao vivo, com a narração de Ramoni Artico, os comentários de Gustavo Alves, e as reportagens de Rafael Lardieri.

A história da vitória palmeirense no tempo normal começou a se desenhar a partir da entrada do meio campo Moisés, no intervalo do primeiro para o segundo tempo. Na primeira etapa, aos 25 minutos quem atacou foi o Barcelona, assustando o goleiro Jaílson. Aos 33, após cruzamento de Ayovi, da direita, e Alvez não conseguiu finalizar. Na sequência, aos 36, Dudu cobrou falta cruzada, e nenhum palmeirense conseguiu desviar para o gol.

Três minutos mais tarde, o Palmeiras foi obrigado a mexer no time. Mina saiu machucado para a entrada de Edu Dracena. Era a primeira alteração promovida pelo técnico Cuca. E no último lance de perigo da primeira etapa, Egídio cobrou falta, Dudu tentou desviar para o gol, mas cometeu falta no goleiro equatoriano Banguera. A esta altura da partida, o Palmeiras rondava a área do Barcelona, mas não finalizava com eficiência.

Na segunda etapa, não havia outra alternativa ao Palmeiras senão lançar-se ao ataque. E logo ao 3 minutos, Deyverson chutou rasteiro, mas a zaga equatoriana desviou. O Barcelona tocava a bola no setor ofensivo, gastando o tempo de jogo. Aos cinco minutos do segundo tempo, Jailson fez boa defesa após boa cobrança de falta por parte do Barcelona.  E no contra-ataque, o Palmeiras abriria o marcador. Logo aos sete minutos, Dudu cruzou rasteiro da direita e Moisés, que deu lugar a Roger Guedes no intervalo, cortou o zagueiro Velasco e chutou rasteiro, sem chances de defesa para Banguera.

O jogador Thiago Santos, da SE Palmeiras, disputa bola com o jogador Erick Castillo, do Barcelona SC – EQU, durante partida válida pelas quartas de final (volta), da Copa Libertadores, na Arena Allianz Parque. FOTO: César Grecco – Agência Palmeiras Divulgação

E o Palmeiras queria decidir a partida no tempo normal.  Aos 15 minutos da segunda etapa, Dudu cruzou da esquerda; e Deyverson empurrou para o gol, mas o atacante palmeirense estava em posição irregular. E no contra-ataque quase o Palmeiras fez o segundo. Keno aproveitou cruzamento de Bruno Henrique e acertou a trave. Eram 27 minutos do segundo tempo e a partida continuava truncada. O Palmeiras buscava intensificar a pressão, mas pecava nas finalizações. Para piorar, perdia um de seus principais jogadores: Dudu, machucado, deixou o gramado para a entrada de Guerra, aos 32 da segunda etapa.

Aos 40 do tempo final, Diaz desvia bola alçada na área palmeirense, mas sem direção. Aos 44 minutos foi a vez de Deyverson desperdiçar boa chance de fazer o segundo gol do Palmeiras. O árbitro Néstor Pittana apitou final de jogo e a vaga às quartas-de-final seria decidida nas penalidades máximas.

Os dois primeiros tiros livres de cada equipe foram convertidos; com Alvez e Dias, marcando para o Barcelona; Guerra e Tchê-Tchê, descontando para o Palmeiras. Na terceira cobrança, o primeiro erro palmeirense, com Bruno Henrique. Castillo botou os equatorianos em vantagem.  Caicedo para o Barcelona e Keno para o Palmeiras acertaram seus pênaltis. Mas na última cobrança da primeira série, Dias desperdiçou, e Moisés empatou a série para o Verdão.

Na série alternada. Ayovi fez para o Barcelona, e Egídio desperdiçou para o Palmeiras. Final de jogo. O Barcelona classificou-se às quartas de final da Libertadores, eliminando o Palmeiras nas cobranças de penalidades, em pleno Allianz Parque.  Agora, ao Palmeiras, resta a disputa do Campeonato Brasileiro, para tentar salvar a temporada 2017 com a conquista de um título.

FICHA TÉCNICA

Palmeiras 1 (4) x (5) 0 Barcelona-EQU

 Local: Allianz Parque, São Paulo (SP)

Data: 09/08/2017 Horário: 21h45 (de Brasília)

Árbitro: Néstor Pitana (Argentina)

Gol: Moisés, aos 7 minutos do 2º tempo

Cartões amarelos: Edu Dracena e Thiago Santos (Palmeiras); Castillo, Oyola e Caicedo (Barcelona)

Palmeiras: Jailson; Tchê Tchê, Mina (Edu Dracena), Luan e Egídio; Bruno Henrique e Thiago Santos; Róger Guedes (Moisés), Dudu e Keno; Deyverson.Técnico: Cuca

Barcelona: Banguera; Velasco, Aimar, Arreaga e Pineida (Valencia); Minda (Segundo Castillo) e Oyola; Ayoví, Castillo (Damián Díaz) e Caicedo; Jonatan Alvez. Técnico: Guillermo Almada

 

Após a partida o meia Moisés, autor do gol palmeirense, falou a respeito da eliminação na Libertadores e sobre o restante da temporada de 2017 do Verdão.

 

Ouça o presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, após a eliminação do Palmeiras na Taça Libertadores da América.

 

 

Redator da matéria: Ivan Marconato, de São Paulo

Reportagem: Rafael Lardieri

Edição de áudio: Rafael Regis

Foto do texto e de capa: César Grecco – Agência Palmeiras – Divulgação

 

 

Ivan Luis Marconato Rocha

Jornalista profissional diplomado desde 1998, e pós graduado em Jornalismo esportivo e negócios do esporte. Atua em webrádio desde 2012. Já trabalhou em jornal de bairro, e por 10 anos na NET Serv[...]

311 posts | 3 comments

Menu Title