Draft da NFL: previsão no início da free agency

Draft da NFL: previsão no início da free agency

Like
485
0
quinta-feira, 19 março 2020
NFL

O draft da NFL é um evento de extrema importância para a manutenção do alto nível da liga norte americana. Enquanto o método de compra é adotado em outras ligas profissionais mundo afora, tirando a capacidade de competitividade e rotação nos campeonatos. A NFL utiliza o salary cap, que nada mais é do que um teto salarial, limitando o dinheiro gasto por franquia. Fazendo com que, assim, jogadores não possam ser comprados, apenas adquiridos via troca direta ou free agency.

Como funciona o Draft?

Afim de manter a competitividade dentro da liga, a NFL possui grandes universidades a seu favor. O draft nada mais é do que o recrutamento de jogadores oriundos das universidades americanas, o famoso College Football. Esse evento é a  principal ferramenta de renovação das equipes. Para que esse nivelamento seja feito de forma coerente, a liga coloca a ordem e escolha de acordo com o desempenho de cada equipe. A franquia com o pior aproveitamento tem a chance de escolher o melhor jogador, enquanto o atual campeão escolhe após todas as outras.

É comprovado que o método faz grande diferença no desempenho de cada equipe. O San Francisco 49ers recrutou Nick Bosa com a segunda escolha geral do draft, segundo pior aproveitamento. Nesta temporada, os 49ers foram finalistas e bateram na trave na conquista do Super Bowl. O evento dura três dias, contendo sete rodadas totais, dessa maneira, reforçando todas as equipes.

Ainda que o jogo seja o mais influente, o draft prende a atenção de seus fãs no mundo todo.

Mock Draft – 1-5

1. Cincinnati Bengals: Joe Burrow – QB / LSU

É notável a necessidade de renovação da equipe do estado de Ohio. Contando com um plantel bastante ineficiente, nada melhor do que iniciar uma reconstrução da franquia através de seu jogador mais importante. Burrow demonstrou ter grande talento, vencendo o troféu Heisman. A premiação coroa o jogador mais incrível de se assistir em todo o Estados Unidos. Joe Burrow chegaria para assumir o comando de imediato, possivelmente tendo Andy Dalton como possível mentor dentro da equipe.

2. Washington Redskins: Chase Young – Edge / Ohio St.

Considerado por muitos o melhor jogador desse draft, Young viria para complementar a linha defensiva de forma abissal. Há quem prefira Tua Tagovailoa como segunda escolha, mas acredito que Dwayne Hakins tenha grande potencial e Young seria peça fundamental para a equipe da capital americana.

3. Detroit Lions: Jeff Okudah – CB / Ohio St.

Com a saída de Darius Slay para os Eagles, a equipe tem a tarefa de repor a posição à altura. A recente contratação de Desmond Trufant pode causar a não escolha de Okudah, entretanto a secundária dos Lions ficaria bem forte com os dois jogadores.

4. New York Giants: Tristan Wirfs – OT / Iowa

O tackle é uma mistura de força, agilidade e velocidade, tudo o que Daniel Jones precisa para seguir se desenvolvendo como quarterback da franquia de Nova York. Poderiam ir de Isaiah Simmons, mas já se movimentaram com a contratação de Blake Marinez na free agency.

5. Miami Dolphins: Tua Tagovailoa – QB / Alabama

6-10

A franquia dos Dolphins está em reconstrução, dessa maneira investindo pesado nessa free agency. Nada melhor que transformar capital de draft em resultados. Tua Tagovailoa é o quarterback com maior potencial, mas com problemas de lesão. Caso sua saúde se mantenha estável, seu futuro na liga é brilhante e, quem ganha são os Dolphins, principalmente.

6. Los Angeles Chargers: Justin Herbert – QB / Oregon

Com a saída de Philip Rivers, a equipe da Califórnia precisa de um novo comandante. Herbert tem tudo para ser, enfim, um grande líder para os Chargers.

7. Carolina Panthers: Isaiah Simmons – LB / Clemson

O melhor linebacker da classe cai no colo dos Panthers que, inesperadamente perderam Luke Kuechly, aposentado na última temporada. Assim, juntando o útil ao agradável. Outra escolha plausível é a Derrick Brown, mas sem dúvida essa seria uma decisão errada.

8. Arizona Cardinals: Jedrick Wills – OT / Alabama

Em uma classe enxuta de talento de linha ofensiva, os Cardinals certamente vão atrás de proteção para seu Quarterback, Kyler Murray. Wills viria para colocar um pouco de qualidade ao ataque dos Cards, que contou com a pior linha ofensiva da temporada passada. O movimento se torna mais evidente à partir da troca que trouxe Deandre Hopkins ao plantel da equipe.

9. Jacksonville Jaguars: Derrick Brown – DT / Auburn

Muitos diriam que os Jaguars contratariam um recebedor, mas após a troca que enviou Calais Campbell aos Ravens, os Jags precisa de força para o setor da defesa, tendo Brown como principal escolha para a posição.

10.Cleveland Browns: Andrew Thomas – OT / Georgia

A equipe dos Browns sofreu bastante com sua inconstante linha ofensiva. Thomas viria para agregar imediatamente e se desenvolver junto a Baker Mayfield, jogador de grande capacidade, mas que teve sua performance atrapalhada pela pressão que recebia dos defensores adversários.

11-15

11. New York Jets: CeeDee Lamb – WR / Oklahoma

A equipe precisa de reforço na linha ofensiva, fato, mas não é sempre que um jogador de top 10 cai no seu colo. Com a possível saída de Robby Anderson, a equipe certamente buscará se reforçar no setor, seja renovando com o jogador, ou indo atrás de alguém no draft. Não seria o melhor movimento, mas plausível.

12. Las Vegas Raiders: Jerry Jeudy – WR / Alabama

Os Raiders buscaram municiar Derek Carr no ano passado, mas a novela Antonio Brown atrapalhou os planos da equipe. Agora com uma disputa pela posição de QB entre Carr e Mariota, a franquia precisa dar armas para que os jogadores mostrem serviço. Nada melhor do que selecionar o melhor corredor de rotas do draft.

13. San Francisco 49ers (Via Indianapolis Colts): Henry Huggs III – WR / Alabama

Sim, são três wide receivers saindo em sequência. A equipe dos 49ers perdeu Emmanuel Sanders, em fim de contrato. O corpo de recebedores da equipe precisa de mais talento, aliado ao forte jogo corrido da equipe, deixando o campo mais horizontal, possibilita Huggs se tornar peça fundamental desse ataque, com sua velocidade e capacidade de produzir após a recepção.

14. Tampa Bay Buccanners: Mekhi Becton – OT / Louisville

Um talento, muito forte e fisicamente dominante, Becton viria para melhor a proteção a Tom Brady, veterano de 42 anos recém contratado pelos Buccs. Todavia a equipe poderia adereçar a escolha com um jogador de linha defensiva.  Já que a franquia sofre desde a saída de Gerald McCoy.

15. Denver Broncos: Kristian Fulton – CB / LSU

Após a saída de Chirs Harris, a franquia precisa de um novo cornerback para substituí-lo. Fulton é um grande jogador que agregaria no primeiro momento que entrasse em campo.

16-20

16. Atlanta Falcons: CJ Henderson – CB /Florida

A recente saída de Desmond Trufant e a contratação de Dante Fowler dá indícios de que a franquia vai atrás de um cornerback, grande necessidade da equipe. Entretanto os Falcons podem ir de edge, fortificando ainda mais o pass rush.

17. Dallas Cowboys: Xavier McKinney – S / Alabama

Durante toda a novela Amari Cooper se cogitou um wide receiver nessa posição, mas após a renovação do jogador, os Cowboys podem fortalecer sua secundária. O setor perdeu Byron Jones recentemente e precisa de ajuda para o último nível da defesa. McKinney é, certamente, o jogador mais completo da posição neste draft.

18. Miami Dolphins: K’Lavon Chaisson – EDGE / LSU

O jogador cairia como uma luva na defesa dos Dolphins. A franquia segue evoluindo em sua reconstrução, trazendo força para esse front seven, ainda, precário.

19. Oakland Raiders: Grant Delpit – S / LSU

Delpit tem o maior teto de talento da classe de safeties, seu problema é o tackle inconsistente, essencial para a posição. Se bem trabalhado, ele pode superar as expectativas e se tornar muito melhor que Karl Joseph, safety que saiu recentemente da equipe.

20. Jacksonville Jaguars: Patrick Queen – LB / LSU

Necessitando de talento para jogar ao lado de Myles Jack, Queen tem velocidade para percorrer todo o campo e, certamente, impactar essa defesa de imediato, preenchendo uma das inúmeras lacunas da equipe.

21.25

21. Philadelphia Eagles: Laviska Shenault – WR / Colorado

Com um combine impecável e números expressivos por uma universidade menor, Shenault tem a chance de ser o número 1 de Philly, que desesperadamente, precisa de reforço na posição. Rumores apontam a saída de Alshon Jeffery, mas caso isso não aconteça, seria mais talento para um corpo de recebedores deficiente.

22. Minessota Vikings (via Buffalo Bills): Javon Kinlaw – DL / South Carolina

Os Vikings perderam Linval Joseph para os Chargers, entretanto contrataram Michael Pierce que, ao meu ver, não é a solução para a defesa da equipe.

23. New England Patriots: AJ Epenesa – EDGE / Iowa

Mesmo com a incógnita de quem será o quarterback da equipe, Bill Belichick é conhecido por ter profundidade de elenco na rotação de pass rushers. Dessa maneira, Epenesa viria para cobrir a lacuna aberta por Kyle Van Noy, que deixou a equipe recentemente.

24. New Orleans Saints: Jordan Love – QB / Utah State

Com Drew Brees em final de carreira e, possivelmente, em seu último contrato com a NFL, os Saints escolhem um grande talento que, se bem lapidado, pode se tornar grande coisa nos próximos anos. Mesmo com a necessidade de um wide receiver, a classe é muito profunda, permitindo a busca por um talento na segunda rodada.

25. Minessota Vikings: AJ Terrell – CB / Clemson

Com a evidente saída de Xavier Rhodes, a equipe necessita de mais talentos para sua secundária. Mesmo assim ficam lacunas a serem preenchidas, porém com a free agency ainda no início tudo pode acontecer.

26-32

26. Miami Dolphins: Josh Jones – OT / Houston

Desde a saída de Laremy Tunsil, os Dolphins buscam proteção adequada para seus QB’s. Jones poderia sair no dia 2, mas com tantas escolhas de primeira rodada, os Dolphins podem se dar ao luxo de fazê-la.

27. Seattle Seahawks: Yetur Gross Matos – EDGE / Penn St.

Com a dúvida na renovação de Jadaveon Clowney, então, os Seahawks buscam mais reforço para o pass rush. Matos tem tudo para ser peça importante na defesa de Pete Carroll.

28. Baltimore Ravens: Kenneth Murray – LB / Oklahoma

Os Ravens possuem um elenco incrível, Murray somaria demais ao plantel, ainda que a defesa já seja forte, essa máquina de tackles faria grande estrago nas mãos de John Harbaugh.

29. Tennessee Titans: Jeff Gladney – CB / TCU

Gladney é um dos jogadores mais subestimados dessa classe de cornerbacks. Com certeza vai agregar bastante à franquia de Nashville.

30. Green Bay Packers: Denzel Mims – WR / Baylor

Com apenas Davante Adams de força relevante, Mims viria para ser aquele número 2 de confiança. Além disso, facilitaria as coisas para Aaron Rodgers que não tem uma temporada excepcional há cerca de dois anos.

31. San Francisco 49ers: Noah Igbinoghene – CB / Auburn

Richard Sherman já não é mais um garoto, além disso, Noah é um grande jogador que poderia ser lapidado para se tornar um cornerback sólido.

32. Kansas City Chiefs: Deandre Swift – RB / Georgia

O atual campeão possuía Damien Williams e LeSean McCoy como runnig backs. Os Chiefs trariam rotação com Swift que, certamente, é o melhor talento da posição nesse draft. Williams e Swift seriam uma dupla incrível.

Foto destaque por Dalton Johnson – NBC Sports

Victor Ferreira

Jornalista formado pela Universidade São Judas Tadeu. 22 anos e muita paixão por esportes. Encontrei minha vocação dentro do futebol americano e dos esportes eletrônicos. Pretendo trazer, durante[...]

25 posts | 0 comments

Comments are closed.