McDowell vence as 500 milhas de Daytona com um big one na última volta

McDowell vence as 500 milhas de Daytona com um big one na última volta

1
243
0
segunda-feira, 15 fevereiro 2021
Nascar

O carro #37 cruzou a linha de chegada primeiro após um incidente na última volta provocado por Keselowski, que tirou a vitória de Logano. Os dois primeiros segmentos foram vencidos por Hamlin. A prova foi marcada também por uma interrupção de 5h40 devido à chuva em Daytona Beach. Essa foi a primeira vitória de McDowell na Nascar, justamente na “The Great American Race”.

Por: Carol Sales, de Frei Miguelinho – PE

Primeiro segmento (até a paralisação)

Na largada, Bowman administrou sua liderança e não deixou Byron ultrapassar. Vale destacar que, nessa temporada, ele está com o carro #48 que pertencia a Jimmie Johnson. Harvick, por outro lado, ficou na cola do líder, assim como Kyle Busch.

Na volta 3, houve a homenagem para Dale Sr, que usava o #3 e faleceu devido a um acidente nessa mesma prova em 2001. Uma volta depois, Derek Cope bateu no muro e abandonou. Com isso, houve a primeira bandeira amarela, com Harvick na liderança. A relargada foi cinco voltas depois. Newman assumiu a liderança por alguns momentos, antes de Harvick voltar para o posto. Logano chegou a brigar pelo 3º lugar, mas caiu algumas posições em seguida.

O primeiro big one aconteceu na volta 14. Almirola bateu em Bowman, e isso gerou um incidente com 16 pilotos envolvidos ao todo: Kurt Busch, Ryan Newman, Tyler Reddick, Aric Almirola, Ryan Blaney, Chris Buescher, Martin Truex Jr., Christopher Bell, Matt DiBenedetto, Willian Byron, David Ragan, Anthony Alfredo, Erik Jones, Alex Bowman, Jamie McMurray e Daniel Suárez.

O incidente ocasionou bandeira vermelha. Além disso, a chuva que começou a cair sob o Daytona International Speedway paralisou a corrida por 5h40. Com as equipes não podendo mexer nos carros nessa condição, as que precisaram fazer reparos tiveram seis minutos para isso em bandeira amarela.

Volta da bandeira verde

Na volta 30, bandeira verde. Austin Dillon começou liderando o pelotão. Hamlin assumiu a liderança três voltas depois. Em seguida, o carro de Byron começou a soltar pedaços, mas não teve bandeira amarela, mas ela apareceu na volta 38. Contudo, foi devido à um incidente de Houff – que precisou abandonar – com Briscoe. Com a amarela, Byron foi para o pit stop fazer reparos no carro e a pista foi liberada seis voltas depois.

Quem se destacou nesse momento foi Bubba Wallace. Vestindo as cores da 23XI – nova equipe de Hamlin e Michael Jordan – passou a brigar pelas primeiras posições. O piloto da Joe Gibbs teve sua liderança ameaçada por Keselowski, mas depois se formou uma única fila com Hamlin, Kyle Busch e Preece nas três primeiras posições, com a pressão do #18 pela liderança.

Na última volta do segmento, Kyle Busch perdeu repentinamente várias posições. Já Preece subiu para segundo. Contudo, o que não mudou foi a liderança, e com movimentos precisos, Hamlin venceu o primeiro segmento.

Segundo segmento

No ínicio, Cindric assumiu a liderança com Logano o pressionando. Mas, duas filas se formaram e o carteiro reassumiu a liderança. Contudo, logo em seguida, Bell assumiu a frente e ele, Kyle Busch e Hamlin estiveram como os três primeiros, nessa ordem. Faltando 23 voltas para o fim do segmento, eles entraram nos boxes.

Com 19 voltas restantes do segundo segmento, mais uma bandeira amarela. Bell acabou dando um toque em Stenhouse Jr. e rodou. Larson também foi atingido. O #20 da Joe Gibbs foi para os boxes fazer reparos no carro, assim como o #5 da Hendrick. Ainda sob bandeira amarela, o carro de Grala começou a pegar fogo e foi para os boxes para conter o incêndio, mas teve que abandonar.

Seis voltas depois, a relargada teve Logano ameaçando Hamlin e Harvick liderando. Depois, os carros da Penske formaram uma fila por dentro, e por fora Wallace partiu pra cima do seu “patrão” para buscar a liderança em Daytona.

Na última volta, uma empolgante briga se sucedeu. Wallace passou Hamlin. Logano perdeu posições. Harvick tentou beliscar a vitória do segmento, mas ficou em segundo e o #11 venceu mais uma etapa da corrida.

Terceiro segmento

Austin Dillon começou líder na bandeira verde, mas o carteiro veio por fora e assumiu a liderança. Ele passou a sofrer uma pressão intensa de Harvick e quase foi no muro, mas escapou. Faltando 50 voltas para o fim da corrida, a ordem era Hamlin, Harvick, Logano, Kyle Busch e Cindric.

Faltando 31 voltas para o fim, os pilotos começaram a ir para os boxes pela última vez, incluindo Harvick, Logano e Cindric. Por outro lado, Wallace e os pilotos da Joe Gibbs – com exceção de Truex Jr., com algumas voltas de atraso – ficaram mais um pouco na pista antes de fazerem o mesmo. Após a rearrumação do grid, Logano virou líder.

A última volta foi surpreendente. Logano ainda estava à frente. Mas a pressão em cima dele se intensificou como esperado. Numa disputa acirrada pela vitória, McDowell, em terceiro, pressionou Keselowski. O #2 tocou em Logano e ocorreu mais um big one. Além de um carro da Penske tirar a vitória do outro, vários foram atingidos causando uma assustadora bola de fogo. Felizmente, não houve feridos.

A partir daí, Elliott teve chances reais de vencer. Mas McDowell conquistou sua primeira vitória na carreira, justamente nas 500 milhas de Daytona. Com isso, também já conquistou uma vaga para os playoffs.

A próxima corrida será no domingo (21), às 17h em Daytona, mas no circuito misto.

Foto em destaque: reprodução/Nascar

Carol Sales

Estudante de jornalismo, curiosa e aberta a novos desafios. Apaixonada por esportes, tendo uma relação especial com o automobilismo desde pequeninha. Instagram: @carol.sales_

37 posts | 0 comments

Comments are closed.