Michael Chiesa x Neil Magny – Prognóstico da luta principal do UFC Fight Island 8

Michael Chiesa x Neil Magny – Prognóstico da luta principal do UFC Fight Island 8

5
382
0
terça-feira, 19 janeiro 2021
UFC

No retorno aos eventos do UFC transmitidos em uma quarta-feira. Teríamos como luta principal o aguardado embate entre o britânico Leon Edwards e o sueco Khamzat Chimaev. Um dos prospectos mais notórios dos últimos anos. Sendo assim, infelizmente não foi dessa vez. Pois o “Lobo” acabou contraindo a Covid-19, deixando Edwards sem um par para quarta. Mas em contrapartida, abriu-se uma vaga no holofote para Michael Chiesa e Neil Magny. Dois importantes nomes da categoria dos meio-médios (até 77kg). Que já fariam a penúltima luta do card. Mas foram promovidos a atração principal.

Por: Carlos Figueira, Recife (PE)

Michael Chiesa

Lutando nos leves com 1,85m de altura e 1,92m de envergadura, o americano descendente de italianos Michael Chiesa parecia um atleta promissor. Mas que poderia ser ainda melhor caso encontrasse a categoria de peso adequada. Com um cartel de (17-4). O vencedor da décima quinta edição do The Ultimate Fighter. Resolveu mudar o rumo de sua carreira em 2018, quando subiu para a divisão dos meio-médios. Nesse sentido, onde ganhou mais massa e passou a ter um corte de peso bem mais tranquilo.

Até agora, a mudança tem se mostrado promissora. Já que Chiesa vem de três vitórias em sequência na categoria. Nesse ínterim, contra Diego Sanchez, Carlos Condit e Rafael dos Anjos. Que o catapultaram para a oitava posição do ranking peso meio-médio (até 77kg). Só que apesar desses bons números. A impressão que se passa é de que alguma coisa está faltando.

Vencer Sanchez e Condit deixaram de ser ponto de referência à algum tempo. Porém, apesar do encaixe técnico tê-lo favorecido contra Rafael dos Anjos. Michael ainda precisa se testar com um meio-médio legítimo. E nessa quarta-feira, diante de Neil Magny. Ele terá uma ótima oportunidade de se solidificar na categoria. Ficando assim, na fila de entrada do top 5.

Neil Magny

Com 1,90m de altura e invejáveis 2,03m de envergadura, o americano Neil Magny mais parece um peso-médio disfarçado na categoria até 77kg, mas considerando que ele desceu para essa divisão em 2012 e não mudou de idéia desde então, parece que ele está no lugar certo. Veterano no UFC desde 2013, Magny acumula um cartel de (24-7) e já viveu altos e baixos na organização, vencendo grandes nomes como Kelvin Gastelum, Johnny Hendricks, Hector Lombard e Carlos Condit.

Só que apesar dessas boas vitórias, o americano sempre ficou estagnado no meio do ranking da categoria, e suas derrotas para atletas em ascensão lhe renderam o apelido que nenhum lutador deseja: porteiro da categoria. Agora, com três vitórias em sequência, contra Robbie Lawler, Li Jingliang e Anthony Martin, Magny tem a chance de erradicar sua infeliz fama de porteiro diante de Michael Chiesa, que está uma posição acima da sua no ranking.

Aposta indicada e palpite

Temos aqui um clássico encontro entre dois especialistas da luta agarrada, e quando esse tipo de encaixe técnico ocorre, as duas conclusões mais prováveis são que um dos dois se sobressaía em um monótono combate de grappling ou que os dois se anulem no chão e busquem resolver as coisas em pé. Apesar de possuir 11 vitórias por finalização, o faixa roxa de jiu-jitsu Michael Chiesa já se mostrou vulnerável a seu próprio feitiço, pois foi finalizado três vezes nas quatro ocasiões em que foi derrotado.

Levando isso em consideração, ao mergulhar nas longas pernas de Magny, faixa marrom de jiu-jitsu brasileiro e pupilo de Demian Maia, o “Maverick” pode acabar se complicando e ser pego em uma finalização. As coisas também se complicam para o descendente de italianos na trocação, setor onde nenhum dos dois possuem muita especialidade, mas considerando que Chiesa possuí um total de zero nocautes em seu cartel e que faz quase 10 anos que não consegue um knockdown sequer.

Podemos dizer que ele se sairia mais prejudicado caso aceite trocar golpes em pé com Magny e seus dois metros de envergadura. Tendo tudo isso em mente, o palpite da Rádio Poliesportiva é que Neil Magny sairá vencedor do combate por decisão dos juízes. A Betwarrior também prevê o mesmo resultado, pois está pagando 1.69 para a vitória do americano, e 1.67 de que a luta será de cinco rounds completos.

Foto destaque: Divulgação/Carlos Figueira MMA

Carlos Figueira

Carlos Figueira

11 posts | 0 comments

Comments are closed.