Max Verstappen domina GP dos 70 anos, alia estratégia e velocidade e bate Mercedes

Max Verstappen domina GP dos 70 anos, alia estratégia e velocidade e bate Mercedes

Like
182
0
domingo, 09 agosto 2020
Automobilismo

Max Verstappen apresentou estratégia e pilotagem perfeitas para bater o domínio da Mercedes. Por outro lado, Hamilton não ganhou, mas viu sua vantagem como líder do campeonato subir. E o destaque negativo mais uma vez coube a Sebastian Vettel, que rodou logo depois da largada e terminou somente em 12º lugar.

Por: Carla Taissa, Rio Negro, PR

Mais um final de semana emocionante nas pistas de Silverstone, Inglaterra, neste domingo (9). No fim de semana em que a Fórmula 1 completou 70 anos, Max Verstappen surpreendeu e bateu o domínio da Mercedes. Um dos maiores segredos para a vitória do holandês foi uma estratégia assertiva. Aliás, o bom domínio sobre os pneus se tornaram assunto desde a corrida passada.

Estratégia vencedora de Max Verstappen

O jovem holandês escolheu uma estratégia diferente entre os ponteiros, sendo o único a largar com pneus duros. Assim, o piloto acompanhou Valtteri Bottas e Lewis Hamilton nas primeiras voltas. Mas, logo assumiu a liderança com as paradas dos pilotos da Mercedes. Isso porque, depois da primeira troca, ele recuperou a ponta com os pneus médios.

Dessa forma, para se manter na ponta, o piloto da RBR contou com a expertise da equipe para seguir bem na corrida. Isso porque a Red Bull o chamou para fazer a segunda troca de pneus junto a Bottas para evitar ser superado na sequência. Enquanto isso, Lewis Hamilton estendeu sua permanência na pista até a volta 41. Assim, após o pit stop o inglês caiu para quarto.

Mas, com pneus novos, a Mercedes de Hamilton passou Charles Leclerc para ficar em terceiro e imprimiu um ritmo fortíssimo nas voltas finais. Após passar a Ferrari, o inglês até fez a melhor volta e passou Bottas para ficar em segundo. Porém, ele não teve tempo para atacar Verstappen, que impôs à Mercedes a primeira derrota em 2020.

Ainda, completaram a zona de pontuação, da quinta à décima colocações, Alexander Albon (RBR), Lance Stroll (Racing Point), Nico Hulkenberg (Racing Point), Esteban Ocon (Renault), Lando Norris (McLaren) e Daniil Kvyat (AlphaTauri).

Hulkenberg volta bem a F1

O alemão Nico Hulkenberg foi novamente personagem em Silverstone. Isso porque soube aproveitar a oportunidade aberta na Racing Point com o titular Sergio Pérez afastado por covid-19. Ele fez um ótimo tempo e largou em terceiro, atrás somente das hegemônicas Mercedes. Porém, enquanto muitos apostaram que ele estaria enferrujado, Hulkenberg surpreendeu. Apesar de ter sido ultrapassado por Max Verstappen na largada, Nico conseguiu um bom ritmo de corrida e terminou em 7ª lugar.

Vettel decepciona mais uma vez

Sebastian Vettel não vive uma boa temporada em 2020. Além de estar correndo atrás de negociar uma vaga para o próximo ano, seu desempenho está bem abaixo do que se espera de um campeão. Neste final de semana, o piloto alemão ficou fora do Q3 e largou somente na 11ª posição. E o que já era ruim piorou após a largada. Isso porque logo na primeira curva Vettel rodou sozinho ao passar sobre a zebra e caiu para a última posição. Após um começo tão ruim, terminou a prova somente na 12ª posição.

Classificação do campeonato

Na classificação geral do campeonato, Hamilton segue na liderança, com 107 pontos. O britânico tem então 30 a mais do que o novo vice-líder Verstappen. Bottas caiu para terceiro na tabela, com 73 pontos, enquanto Charles Leclerc, com o quarto lugar deste domingo, ocupa a mesma posição no Mundial, com 45 pontos. E a temporada 2020 segue no próximo fim de semana, com o GP da Espanha, em Barcelona.

FOTO EM DESTAQUE: Frank Augstein/POOL/AFP

Carla Taissa

Carla Taissa

Estudante de jornalismo, escritora e fotógrafa freelancer. Futebol, esportes de velocidade, futebol americano e basquete são suas paixões, quando não está escrevendo ou viajando.

9 posts | 0 comments

Comments are closed.