Lucas ‘Bebê’ Nogueira, um sonho Tricolor

Lucas ‘Bebê’ Nogueira, um sonho Tricolor

Like
899
0
segunda-feira, 22 junho 2020
Basquete

Atualmente no basquetebol do Bahrein, o jogador Lucas Nogueira é um antigo anseio do São Paulo. Com passagens pela seleção brasileira e NBA, o carioca integra o plantel do Al-Muharraq desde janeiro do ano vigente. Porém, Bebê, apelido do pivô de 2,13m, foi desejado pela diretoria tricolor antes de partir ao Oriente Médio.

Por Luciano Massi, Santo André-SP 

Toda essa história começou quando Lucas Bebê deixou o Toronto Raptors em 2018, onde jogava há quatro temporadas, e acertou com o Montakit Fuenlabrada-ESP. Após acumular apenas 9 jogos na Liga ACB, e uma lesão, Bebê rompeu seu vínculo com a equipe espanhola. Free agent, em 2019 o pivô decidiu retornar ao Brasil. O regresso se deu não apenas pela lesão como também para colocar a cabeça no lugar. Afinal, o jogador cogitou encerrar a carreira profissional.

Com o físico já recuperado e a mente descansada, Nogueira aceitou a proposta do Al-Muharraq e foi desbravar o Bahrein. Entretanto, pouco tempo antes de sair do Brasil, o jogador treinou nas dependências do Morumbi junto ao elenco do São Paulo. Léo Meindl, ala tricolor que conheceu Bebê na seleção brasileira, intermediou o convite.

Durante as atividades, sob a tutela do treinador Claudio Mortari, o pivô afirmou ter uma certa identificação com o São Paulo.

“Os amigos que eu tenho, aqui da torcida, sabem o carinho que eu tenho pelo time. Inclusive tenho amigos que jogam no futebol do São Paulo. Então é um clube que eu me identifico muito. Agora tendo essa oportunidade de treinar aqui, porque o Léo (Meindl), que é meu amigo de seleção brasileira a muito tempo, pedi a ele se poderia falar com o professor Mortari para dar essa oportunidade.”

O ex-Toronto Raptors afirmou que o seu foco era a recuperação da forma física e ganhar ritmo. Entretanto, também ressaltou a vontade de jogar no basquete internacional ou até mesmo no Brasil.

“O foco é tentar voltar para fora do país ou quem sabe jogar um NBB, mas agora eu não estou pensando em jogar. Agora eu quero manter a minha forma, na verdade, recuperar a forma que eu perdi nesse um ano e meio parado.” 

Livre no mercado e treinando com o elenco do São Paulo, o nome de Lucas Nogueira foi cogitado pela diretoria para reforçar a equipe. Todavia, o negócio não vingou e Bebê partiu ao Oriente Médio. Dois fatores podem ser considerados para a negativa: o dinar, moeda utilizada no Bahrein, valer 14 vezes mais que o real e o corte de quase 50% no aporte financeiro destinado ao basquetebol tricolor.

Lucas bebe 2

Lucas Bebê durante treino no São Paulo FC (Reprodução/ Instagram)

DE SÃO GONÇALO AO BAHREIN

Natural de São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio de Janeiro, Lucas Riva Amarante Nogueira nasceu no dia 26 de julho de 1992. Os seus  primeiros passos foram no Clube Central de Niterói. Ainda jovem, com apenas 17 anos, recebeu uma proposta para deixar o Brasil. Desse modo, arrumou as malas e fechou com o Estudiantes de Madri, mas começou na equipe B. Nesse período, Nogueira teve a sua primeira convocação para a seleção brasileira. Junto a Raulzinho, o pivô foi vice-campeão da Copa América Sub-18, realizada em 2010 na cidade de San Antonio, Texas.

Em 2013, Bebê inscreveu-se no Draft da NBA. Logo na 1ª rodada foi selecionado pelo Boston Celtics como a 16ª escolha. Ainda na mesma noite, a franquia verde e branca negociou a ida do brasileiro ao Atlanta Hawks para a disputa da G-League. No ano seguinte o pivô jogou a competição novamente, só que pelo Raptors 905, equipe afiliada ao Toronto Raptors. Ascendeu para o plantel principal após a pré-temporada e finalmente estreou na NBA.

Lucas Bebê enquanto jogador do Toronto Raptors

Lucas Bebê enquanto jogador do Toronto Raptors (Reprodução/ USA Today)

Durante as quatro temporadas em que vestiu as cores da franquia, Lucas Bebê acumulou médias de 12.4 minutos em quadra, 3.2 pontos, 0.5 assistências e 0.6 rebotes por jogo. Todavia, os canadenses decidiram não renovar o vínculo do brazuca, deixando-o livre no mercado. Posteriormente, três meses depois, o Montakit Fuenlabrada realizou uma oferta e Bebê aceitou. Em virtude de lesões e alguns problemas pessoais, a segunda passagem pela Espanha não obteve êxito. Porém, o único saldo positivo da temporada foi o retorno à Seleção, após oito anos de ausência.

Por fim, regressou ao Brasil e recuperou a forma física. Consultas surgiram, clubes do NBB o cobiçaram, mas o pivô de 27 anos decidiu em desbravar o Bahrein, um pequeno país do Golfo Pérsico. Lucas Bebê desembarcou no território bareinita para vestir as cores do Al-Muharraq, time treinado pelo croata Zeljko Pavlicevic.

Foto destaque: Kevin Sousa/ USA Today

Luciano Massi

Luciano Massi

Paulistano de 21 anos. Estudante de jornalismo. Narrador, repórter, amante do automobilismo, futebol, basquete e esportes olímpicos.

128 posts | 0 comments

Comments are closed.