José Roberto Guimarães antes do feminino: a trajetória de sucesso na Seleção Masculina de Vôlei

José Roberto Guimarães antes do feminino: a trajetória de sucesso na Seleção Masculina de Vôlei

Like
88
0
segunda-feira, 17 maio 2021
Ace Histórico

José Roberto Guimarães, de 66 anos, atualmente é técnico da Seleção Brasileira de Voleibol Feminino e também do São Paulo/Barueri Volleyball Club. O treinador multicampeão não atuou somente à frente da Seleção Feminina, o que muita gente não sabe é que ele também passou pela Seleção Masculina. Portanto, venha conferir na coluna Ace Histórico a trajetória de Zé Roberto antes do vôlei feminino.

Por: Amanda Neco Avelino, Guarulhos-SP

ZÉ ROBERTO COMO JOGADOR

Além de todas as conquistas como treinador, Zé Roberto também foi jogador. Assim, atuou como levantador em diversos clubes brasileiros e ainda jogou no vôlei italiano. Nos Jogos Olímpicos de 1976, que ocorreram em Montreal, o técnico fazia parte da Seleção Masculina. Naquela ocasião, o Brasil terminou o torneio em 7º lugar, ou seja, não conseguindo o pódio.

Ainda quando era atleta, Zé Roberto se graduou em Educação Física, em 1988. A saber, encerrou sua carreira como jogador e começou a ser assistente técnico de Bebeto Freitas. Após três anos de experiência na área técnica, Zé foi campeão da Liga Nacional Feminina comandando Colgate/São Caetano.

COMO TÉCNICO

Zé Roberto Guimarães técnico seleção masculina de vôlei 1992

(Foto: Jorge Araújo/FolhaPress)

Em síntese, Zé Roberto é o único treinador brasileiro tricampeão olímpico. O técnico foi responsável por comandar a Seleção Masculina em seu primeiro ouro em Jogos Olímpicos. Posteriormente levou a equipe feminina ao lugar mais alto do pódio por duas vezes. Ou seja, é o único campeão olímpico com equipes de ambos os gêneros.

Por clubes, Zé Roberto venceu também uma vez a Liga Nacional Feminina pelo Colgate/São Caetano e três vezes a Superliga treinando o Osasco. Além disso, ganhou títulos em outros países: foi campeão turco, europeu e mundial como comandante do Fenerbahçe, da Turquia.

No entanto, um ano depois de sua primeira conquista como técnico, assumiu a Seleção Masculina. Portanto, na ocasião, a missão de Zé seria comandar a equipe nos Jogos Olímpicos de Barcelona. Em 1992, o Brasil bateu o Japão nas quartas de final e os Estados Unidos nas semifinais, ou seja, chegando à grande final. Na decisão, enfrentou a Holanda e venceu por 3 x 0. Com isso, os brasileiros conquistaram seu primeiro ouro olímpico.

A FINAL

Diante da Holanda, a Seleção Masculina esteve à frente em todos os sets. Afinal, a partida terminou 3 x 0, para o Brasil, com parciais de 15 x 12, 15 x 8 e 15 x 5. Aliás, a cena do último ponto dificilmente será esquecida: um saque indefensável do camisa 1 da Seleção Brasileira, Marcelo Negrão.

Contudo, a história da primeira medalha de ouro do vôlei brasileiro em Jogos Olímpicos já havia sido escrita, como afirma Zé Roberto. À frente da Seleção Masculina, o então treinador ganhou ainda uma Liga Mundial, um Sul-Americano e uma Copa do Mundo de Vôlei.

Na realidade não foi naquele momento, eu já não estava ali no 12º ponto. Até o 5 x 5 foi igual. Mas depois a gente fez seis, sete, oito, nove… No 12º ponto, quando vi que o time estava equilibrado e que a gente tinha possibilidade de ganhar, eu já não estava mais ali. Na minha cabeça, eu queria que acabasse. Eu não via a hora de terminar. Estava faltando ar, fôlego, tudo o que você possa imaginar. Eu não estava raciocinando, não estava ajudando o time”, declarou o treinador em entrevista.

TÍTULOS DE ZÉ ROBERTO GUIMARÃES NA SELEÇÃO MASCULINA DE VÔLEI

  • Ouro nos Jogos Olímpicos de Barcelona (1992)
  • Campeão do World Top Four (1992)
  • Campeão da Liga Mundial (1993)
  • Bicampeão Sul-americano (1993 e 1995)
  • Bronze na Liga Mundial (1994)
  • Prata na Liga Mundial (1995)
  • Medalha de Bronze na Copa do Mundo de Vôlei (1995)
  • Medalha de Bronze na Liga Mundial (1996)
  • Ouro em Atlanta (1996)

Foto destaque: Divulgação/AFP/VEJA

Amanda Neco

5 posts | 0 comments

Comments are closed.