Ídolos Santistas, Leo e Giovanni se emocionam ao despedir-se no jogo que marcou os 100 anos da Vila Belmiro

Ídolos Santistas, Leo e Giovanni se emocionam ao despedir-se no jogo que marcou os 100 anos da Vila Belmiro

Like
1226
0
terça-feira, 11 outubro 2016
Futebol Brasileiro

Giovane foi reverenciado na Vila, desde o momento do seu aquecimento no gramado até sua entrada no jogo. Foto: Ivan Storti/Santos Futebol Clube

A tarde do sábado, 08 de outubro, ficará para sempre marcada na memória de todo santista. Nesta data, a Vila Belmiro, o charmoso estádio do Santos Futebol Clube comemorou 100 anos de vida. Gols, partidas memoráveis, títulos, derrotas, empates e vitórias que marcaram a carreira de muitos ídolos, que fizeram história com a camisa do Santos Futebol Clube. Entre eles, o carioca Léo e o paraense Giovanni, que deram muita alegria ao torcedor do Santos.

O meia e o lateral fizeram da partida contra o Benfica, que marcou o centenário do estádio da Vila Belmiro, seu jogo de despedida. Apesar de Léo ter se aposentado em abril de 2014; e Giovanni em julho de 2010, os jogadores aproveitaram o jogo para se despedir da torcida da Baixada Santista nessa partida festiva. O lateral, que tem história pelo time brasileiro e pelo português, jogou alguns minutos para cada lado.

“Foi inesperado, eu não tinha a noção de que era tão querido pela torcida do Santos. Isso é um motivo de muita alegria e muita honra. Agradeço à diretoria, a comissão técnica e ao Léo, que me convidou para participar desse jogo”; explicou o ex-camisa dez do Santos.

Antes da volta para o segundo tempo, o telão do estádio Urbano Caldeira exibiu um vídeo em homenagem ao lateral Léo, emocionando o jogador. Foto: Ivan Storti/Santos Futebol Clube

Já o lateral Léo, que fez história vestindo a camisa 3 do Santos, também se sentiu agradecido ao clube da Vila Belmiro. “Quando o jogo acabou, eu fiquei olhando pro gramado. Passou um filme na minha cabeça, com as vitórias, derrotas, conquistas, frustrações. É importante ter deixado um legado.  Então, a partir de agora, meu pensamento é de retribuir ao Santos tudo o que o clube me deu durante minha carreira”; explicou o lateral esquerdo.

Com a bola rolando, o Benfica abriu o placar no início da segunda etapa. No primeiro minuto do segundo tempo, José Gomes entrou na área e foi derrubado por Lucas Veríssimo. Sálvio bateu no meio do gol, e abriu o placar. O Santos só empataria o jogo no final do segundo tempo. Após cobrança de falta de Matheus Oliveira, Noguera subiu mais que a zaga portuguesa, e desviou para o gol.

Jogadores do passado glorioso de títulos e conquistas do Santos Futebol Clube, também foram homenageados durante a festa.  Antes de Santos e Benfica correrem atrás da bola, o volante Lima, o ponta-esquerda Pepe, o meio-campista Mengálvio, e o atacante Coutinho, foram homenageados no gramado da Vila famosa. Eles receberam placas comemorativas, além de terem seus nomes bradados pelo sistema de som do estádio.  Neste momento, os craques foram muito aplaudidos pelos torcedores que compareceram ao estádio que completava 100 anos de vida.

Além dos ex-jogadores, o ex-presidente do Santos Futebol Clube Marcelo Teixeira também foi homenageado.  No início da partida, o cantor português Roberto Leal se apresentou. Além dele, um número de dança portuguesa, e também um coral de crianças interpretando o hino do Santos, marcaram a festa de aniversário da Vila Belmiro. Ao final da partida, uma queima de fogos marcou o final das festividades pelos 100 anos do estádio.

 

Por Ivan Marconato

admin

240 posts | 0 comments

Menu Title