Hélio Castroneves seguirá no IMSA ou irá para Indy em 2021?

Hélio Castroneves seguirá no IMSA ou irá para Indy em 2021?

Like
528
0
quinta-feira, 01 outubro 2020
Fórmula Indy

De fato, Hélio Castroneves vive um momento especial e de definição para o futuro no automobilismo americano. Numa semana que ele venceu pela 3ª vez seguida no IMSA em Mid-Ohio e definitivamente entra na briga pelo título da temporada. Além disso, Helinho aproveita a oportunidade de substituir Oliver Askew na Arrow McLaren pela Indycar na rodada dupla de Indianápolis. A dúvida é em 2021, qual caminho seguir? A única certeza é que Hélio está muito próximo de garantir uma ótima opção para 2021.  

Por: Danilo Dias, de São Paulo, SP.

Quando Hélio Castroneves passou a não ser mais piloto regular da Penske na Indy, Roger Penske não desamparou um dos maiores pilotos da história da equipe. E o cedeu uma cadeira no IMSA, onde o brasileiro seria condutor do protótipo Acura.

Entretanto, Hélio nunca escondeu que sua paixão é a IndyCar Series, onde venceu por 3 vezes a Indy 500 e é um dos mais queridos pilotos da categoria. Dessa forma, o Spider nunca fechou as portas para a IndyCar, embora recentemente, tenha conduzido com sucesso seus carros no IMSA.

IMSA e retorno à IndyCar

Hélio Castroneves descobriu no IMSA, de maneira até um pouco forçada, que a categoria era um bom caminho para novas vitórias e para a manutenção de seu bom ritmo de corrida. Dessa forma, com os protótipos, o piloto fez bonito, sem jamais perder o brilho e vencendo provas. Não faltaram nos carros da Acura-Penske grande atuações, mostrando que o brasileiro de 45 anos, de fato, ainda tem muita lenha para queimar.

Qual seria o desejo de Helinho?

Sendo assim, fica o questionamento sobre o futuro de Hélio Castroneves no automobilismo norte-americano. Helinho nunca escondeu que sua grande paixão é a IndyCar Series. As aparições foram ficando raras e se transformaram em esporádicas, quando Roger Penske cedia um de seus carros a Castroneves apenas para a Indy 500.

Além disso, Helinho busca atingir uma importante marca. A de vencer pela 4ª vez as 500 Milhas de Indianápolis e fazer parte do hall dos maiores vencedores. Marca estabelecida por A. J. Foyt, Rick Mears e Al Unser. E definitivamente, selar uma grande carreira. A perseguição a essa marca sempre foi o grande desejo de Helinho.

Liberdade para escolher e em alta

Com o fim da operação da Penske no IMSA, Roger Penske abriu mão do acordo de cavalheiros entre ele e Hélio.  E abriu caminho para que o brasileiro buscasse uma nova casa em 2021. Assim, a Arrow McLaren SP abriu as portas. Castroneves irá substituir Oliver Askew na corrida dupla do misto de Indianápolis.

Hélio Castroneves não disputa uma corrida na Indy fora da Penske desde 1999, quando defendia a Hogan (ex-parceira técnica da Penske). No entanto, será a primeira participação de Hélio depois de muito tempo por outra equipe. Sendo assim, o convite veio para mostrar como Hélio ainda é bem quisto pela comunidade Open Wheel da América do Norte.

Hélio Castroneves recebeu essa oportunidade da McLaren, equipe que se transformou em potência rapidamente no uso do espólio da Schmidt-Peterson. Contudo, Castroneves terá um carro bom para mostrar o que todos já viram na última Indy 500, onde não ficou devendo para os pilotos regulares da Penske. Por fim, pilotar a Arrow McLaren, pode significar uma vaga na categoria em 2021, como ele deseja.

Arrow McLaren SP é um caminho perfeito

Quando a proposta da McLaren surgiu, logo ficou evidenciado de que a ida de Hélio para o time seria bom para ele e para a própria equipe. Isso porque o time é forte, tem um bom staff e bons recursos. Além disso, a equipe conta com dois pilotos jovens, rápidos e com enorme potencial. Não esqueçamos também que Gil de Ferran, antigo companheiro de Penske, foi quem indicou Helinho como o substituto de Oliver Askew. Gil é responsável pela operação da McLaren na Indy.

Sendo assim, Hélio seria a voz da experiência. O professor dessa ótima dupla de jovens da McLaren. Além de ter a possibilidade de contar com um bom carro para buscar novos momentos marcantes na categoria. Enfim, o piloto inclusive já desembarcou em Indianápolis para iniciar os trabalhos na nova casa.

A maior possibilidade é a Indy

Uma aposta puramente minha, é que não seria absurdo ver a equipe com três pilotos regulares em 2021. Pato O’Ward, Oliver Askew e Hélio Castroneves. Quanto ao IMSA, apesar das boas corridas e até da possibilidade de conquistar o título dessa temporada, ficou claro que Hélio estava lá pela oportunidade dada por Roger Penske. Negociar com equipes que não sejam a Penske, atualmente, é mais provável que aconteça da parte de Hélio com os times da IndyCar, e não do IMSA.

Sendo assim, vejo com bons olhos o retorno de Hélio Castroneves para a Indy, num time bom que ofereça condições boas e trate o piloto como o protagonista que é para 2021. Dessa forma, a IndyCar deverá ser o destino. Castroneves, a equipe que o escolher (seja a McLaren ou não), todos sairão ganhando.

Fotos destaque: Divulgações / IMSA e Indycar ( Chris Owens )

Danilo Dias

Danilo Dias

Danilo Dias é formado em Tecnologia em Futebol, pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte e atualmente é estudante de Direito. Apaixonado por futebol, aficionado por automobilismo[...]

76 posts | 0 comments

Comments are closed.