Green Bay Packers: 6 curiosidades

Green Bay Packers: 6 curiosidades

1
263
0
quarta-feira, 15 abril 2020
NFL

A bola da vez é a franquia mais vitoriosa da história da liga. O Green Bay Packers possui uma história rica e apaixonante, ainda que muitos se apeguem apenas a Aaron Rodgers e Brett Favre.

Green Bay Packers INC.

Donos de franquias são, em sua maioria, pessoas ricas e com grande influência financeira, visando aumentar ainda mais suas riquezas. O Dallas Cowboys, por exemplo, é a franquia esportiva mais valiosa do mundo. Jerry Jones pagou cerca de 140 milhões de dólares para adquirir a equipe em 1989. Em 2020, a franquia do Texas está avaliada em 5 bilhões de dólares.

Os Packers seguiram uma fórmula diferente. Para evitar que a equipe fosse realocada para uma cidade maior, já que Green Bay tem um mercado pequeno, a franquia é de propriedade pública desde 1923.  São cerca de 361 mil acionistas, sem um sócio majoritário que detém os direitos da equipe, fazendo com que o pequeno mercado não seja fator decisivo para a manutenção da equipe em uma cidade menor. Dessa maneira, Green Bay é a menor cidade dos Estados Unidos que possui  uma franquia esportiva.

 

O Ice Bowl

Green Bay Packers e Dallas Cowboys eram forças inestimáveis que disputavam o título da NFL pelo segundo ano seguido. A partida aconteceu em 31 de dezembro de 1967, no Lambeau Field. A temperatura era de -26°C, com sensação térmica de -40°C. Naquela época era comum que bandas universitárias se apresentassem, mas naquele ano foi diferente. A banda da Universidade de Wisconsin desistiu, após ver seus instrumentos congelarem e alguns de seus músicos perderem a consciência. Os árbitros gritavam ao invés de apitar, já que no primeiro lance, o juiz principal ficou com o apito congelado na boca, tendo de arrancá-lo de forma dolorosa.

A partida foi favorável aos donos da casa, que contaram com o brilhantismo de seu quarterback, Bart Starr, que correu para a endzone no final da partida. Placar final, 21×17, com Green Bay carimbando a vaga para o Super Bowl II, onde venceria o Oakland Raiders, conquistando o segundo título para a franquia na era Super Bowl.

Recorde de pontos em playoffs

Cardinals e Packers se enfrentaram em 2010 pelo Wild Card da NFC. Em um lado havia o veterano Kurt Warner e a lenda Larry Fitzgerald, do outro havia Aaron Rodgers com apenas 2 anos de titularidade e um promissor Jordy Nelson. As equipes protagonizaram um dos melhores jogo da história do esporte. 51×45 foi o placar final, favorável aos Cardinals. Ainda que fosse uma motivação a mais, a equipe se viu derrotada pelo New Orleans Saints na partida seguinte. A partida em questão foi a primeira da carreira de Aaron Rodgers em playoffs, já colocando seu nome nos livros de história da NFL.

O dilema da 24ª escolha

O ano era 2005 e dois garotos brilhavam nos campos universitários. Alex Smith e Aaron Rodgers eram os melhores QB’s daquela classe de draft, certamente. Smith vinha de Utah, enquanto Rodgers era da Universidade da Califórnia. Fã do San Francisco 49ers desde que se entende por gente, Aaron Rodgers via a possibilidade de um sonho ser realizado, vestir a camisa de seu time do coração. Os Niners optaram por escolher Alex Smith, algo já esperado por Aaron Rodgers. Por mais que seu psicológico seja preparado, Rodgers se viu encucado com aquela situação. Projetado para ser uma escolha de top 10, o prospecto se irritava com cada anúncio do comissário Paul Tagliablue.

Ver o próprio drama na tela da televisão era visivelmente sufocante para a jovem promessa. Levou cerca de 3 horas e 24 escolhas para que seu nome fosse chamado. Finalmente o Green Bay Packers o selecionou, colocando-o como sucessor de Brett Favre. Sabe-se que seu sofrimento foi recompensado, tendo em vista que foi campeão com os Packers e detentor de um prêmio de MVP.

 

O QB mais interceptado da história

Brett Favre é, de longe, um dos maiores quarterbacks da história do futebol americano. Participante do seleto grupo de QB’s que já lançaram para mais de 500 touchdowns, Favre também possui uma adversidade em sua carreira. Ele é o jogador que mais lançou interceptações na história, foram 336 no total. Uma vez que sua carreira foi duradoura e seu estilo de jogo nada conservador, não chega a ser uma marca tão assustadora. Apesar de deter esse recorde negativo, Favre é lembrado com carinho pelos cabeças de queijo. O jogador foi campeão do Super Bowl XXXI com a franquia e três vezes MVP de forma consecutiva, 1995-1997. Ele figura entre os melhores jogadores da década de 90, tendo sua camisa aposentada pelos Packers em 2015.

O ex técnico do Green Bay Packers que dá nome ao troféu

Vince Lombardi fez história pelos Packers, foi campeão sete vezes com a franquia, duas do Super Bowl. Seu legado é lembrado até hoje, ainda que existam outros na conversa sobre quem foi maior. Após seu falecimento em 1970 devido a um câncer, o troféu do Super Bowl foi rebatizado, levando o nome do lendário técnico e general manager até os dias de hoje. Seu recorde da carreira é de 105 vitórias, 36 derrotas e 6 empates. Certamente uma homenagem merecida.

Foto destaque por Associated Press

Victor Ferreira

Victor Ferreira

Jornalista, 21, apaixonado por esportes e que encontra inspiração nas histórias que esse universo proporciona. Escrevo sobre NFL desde 2016 e tenho como inspiração Antony Curti e Ray Lewis.

25 posts | 0 comments

Comments are closed.