GP da Pescara de 1957 – Assim como na Toscana, a Itália sediou GP em outro circuito

GP da Pescara de 1957 – Assim como na Toscana, a Itália sediou GP em outro circuito

1
208
0
sexta-feira, 11 setembro 2020
Automobilismo

Nessa temporada 2020 da Fórmula 1, por causa da Pandemia do Novo Coronavírus,  o calendário foi bastante modificado. Dessa forma, surgiram novos desafios e novos circuitos. Assim como o GP da Toscana, a Itália já sediou outro GP em seu território. Trata-se do “interminável” traçado de Pescara, no ano de 1957. 

Por: Luiz Maximo Morelo, de São Paulo, SP.

Clássicos da Fórmula 1 – GP da Pescara de 1957

Contudo, Luiz Maximo Morelo apresenta em podcast, mais uma edição dos Clássicos da Fórmula 1. Saiba em detalhes como foi esse GP. Portanto, apertem os cintos e curta a viagem no tempo.

Assim, clique abaixo para ouvir o podcast no spotify:

Confira também o boletim dos Clássicos da Fórmula 1 em vídeo no Youtube:

O único GP de Pescara

No dia 18 de agosto daquele ano, a Fórmula 1 realizaria uma corrida com a maior extensão de circuito já registrada em sua história. 16 pilotos competiram na perigosa prova disputada. Simplesmente, um traçado com 25.579 metros de extensão. Fazia parte do circuito, ruas da cidade de Pescara que fica no litoral centro-leste da Itália.

Juan Manuel Fangio, de Maserati, conquistou a pole position com o tempo de volta de 9:44.6. Ou seja, quase 10 minutos de tempo de volta. Fangio ficou à frente de Stirling Moss, que na ocasião era piloto da Vanwall. Acredite! A diferença no tempo de volta de Fangio para Moss foi de 10 segundos. Além disso, o último colocado do grid era Jack Brabham, de Cooper. E o tempo de volta do australiano foi de 11:35.2.

GP da Pescara de 1957

Largada do GP da Pescara de 1957. Foto: Reprodução / Acervo The Cahier Archive

Dos 16 pilotos que largaram, apenas 7 conseguiram chegar a bandeirada final. Dos 9 abandonos, 7 foram causados por problemas mecânicos. Porém, com uma pilotagem segura, Stirling Moss venceu a primeira e única corrida de Fórmula 1 em Pescara. O 2º colocado acabou sendo Juan Manuel Fangio. Além disso, Harry Schell conquistou seu primeiro pódio em 3º, seguido por Masten Gregory em 4º, Stuart Lewis-Evans em 5º, Giorgio Scarlatti em 6º e Jack Brabham em 7º.

GP da Pescara de 1957 - Stirling Moss

GP da Pescara de 1957 – Stirling Moss. Foto: Reprodução / Acervo The Cahier Archive

Mugello, o palco do GP da Toscana

O circuito de Mugello está localizado na Toscana, no norte de Florença, no município de San Piero e Scarperia. O traçado tem 5.245 metros de extensão e 15 curvas. Caracterizado por uma subida em linha reta de mais de 1 km, com altas variações de elevação. Além disso, curvas muito rápidas, muito exigentes e com pontos cegos. Como “Arrabbiata 1″ e l'”Arrabbiata 2”. Em suma, um traçado desafiador.

É considerado um dos melhores circuitos existentes do mundo. Constantemente, o circuito recebe melhorias para garantir grandes emoções com segurança. Tanto é verdade que o autódromo recebe provas de diversas categorias do esporte a motor. Entre as categorias, a principal é a MotoGP.

Mugello também é considerado o quintal de casa da Ferrari. Isso se deve a proximidade da fábrica com a pista. Sua localização fica a apenas 120 km de Maranello. Dessa forma, o circuito passou a ser utilizado pela Ferrari para testes privados. Assim, desde 1988, quando a Ferrari adquiriu o autódromo.

Teste privado da Ferrari em Mugello

Teste privado da Ferrari em Mugello. Foto: Reprodução / Mugello Circuit

Ou seja, apesar de só em 2020 receber um GP de Fórmula 1, o circuito já possui uma certa tradição de receber bólidos da F1.  De modo geral, os pilotos avaliam bem o circuito. Assim, consideram esse circuito como rápido e melhor do que muitos outros que recebem corridas de Fórmula 1 regularmente.

Circuito e GP histórico

Ademais, o autódromo foi construído nos anos 70 e desde a década de 90 vem sendo modernizado. O que credencia como um dos autódromos com melhor estrutura na Europa. Mugello se torna a 4ª pista diferente da Itália a sediar um GP de Fórmula 1. Se juntando a Monza, Pescara e Ímola.

Por fim, o GP da Toscana será comemorativa e marcará a 1000ª participação da Ferrari em uma etapa da Fórmula 1. Dessa forma, reunindo a equipe mais tradicional, e popular da Fórmula 1 no seu moderno quintal de casa.

Foto destaque: Reprodução / Mugello Circuit

Luiz Máximo Moreno Morelo

Luiz Máximo Moreno Morelo

Meu nome é Luiz Máximo Morelo, sou paulista, 65 anos, comecei no rádio em 1968. Em 1976 fui para a TV Record, depois Rede Bandeirantes, Globo, SBT e por 20 anos trabalhei na TV Cultura. Sempre acom[...]

331 posts | 0 comments

Comments are closed.