Free agency NFL: melhor cenário para jogadores disponíveis

Free agency NFL: melhor cenário para jogadores disponíveis

1
247
0
terça-feira, 19 maio 2020
NFL

A free agency da NFL é um dos pontos mais determinantes para o rumo de uma franquia. Muitas delas obtém sucesso por causa de uma contratação pontual, caso de inúmeras franquias. Denver Broncos, New Orleans Saints e Arizona Cardinals são prova de que boas contratações podem colocar seu time em outro patamar. Conheça a seguir os melhores cenários para jogadores da NFL que ainda estão no mercado.

Victor Ferreira, São Paulo – SP

Cam Newton – New England Patriots

O MVP da temporada 2015 vem passando por tempos difíceis, não apenas com lesões, mas também com o baixo rendimento na equipe dos Panthers. Com experiência de sobra e condições de voltar à velha forma, os Patriots seriam o lugar ideal para que ele possa se reerguer.

Não é segredo para ninguém que Bill Belichick é fã de quarterbacks com mobilidade. Inclusive, Bill já declarou publicamente ser fã do Super Cam. Entretanto, alguns problemas atrapalham a jornada de Newton na NFL, além dos citados acima. O primeiro deles é a demanda por quarterback. Apenas Patriots e Jaguars necessitam muito de um jogador da posição. Patriots possui Jarett Stidham e Bryan Hoyer como comandantes do ataque, enquanto os Jaguars seguem com Gardner Minshew, Joshua Dobbs e Mike Glennon. Bill também é conhecido por não gastar muito na free agency. O segundo problema é que ambas equipes estão em fase de reconstrução. A reestruturação de elenco, geralmente, passa por um ano ou dois ruins, para que uma base sólida e jovem seja formada através do draft. Os Patriots possui a equipe com maior média de idade da NFL, enquanto os Jaguars se livraram de alguns medalhões.

Inegavelmente alguns fãs, de ambas equipes, pedem o “Tank for Lawrence”, prospecto de draft para 2021, vindo de Clemson.

Jadeveon Clowney – Miami Dolphins

Clowney se consolidou como um dos melhores apressadores de passe da NFL. Passando a maior parte de sua carreira em Houston e um ano em Seattle. O jogador acumula 33.5 sacks, 3 touchdowns defensivos e uma interceptação. Diversos times contataram Clowney, mas nenhum assinou com o jogador. O problema? Sua pedida salarial. Inicialmente, Clowney queria 20 milhões por ano, coisa que a maioria das equipes não estão dispostas a fazer. O jogador de linha defensiva mais bem pago da liga é Aaron Donald, 22,5 milhões por ano, sendo considerado o melhor jogador defensivo da liga há anos.

Os Dolphins possuem folha salarial, já que a pedida de Clowney caiu para 17 milhões, possuem um núcleo jovem e um plantel em desenvolvimento. Clowney chegaria para ser a cara da franquia junto a Byron Jones e Tua Tagovailoa. A franquia conta com Carl Lawson e Emmanuel Ogbah como apressadores de passe, duas peças sólidas, mas não extraordinárias. Clowney chegaria para mudar o patamar dessa defesa, já que uma boa unidade sempre começa nas trincheiras.

Devonta Freeman – Tampa Bay Buccanners

A equipe que mais venceu nessa free agency foi a equipe dos Buccs. Contratando o maior jogador de todos os tempos, Rob Gronkowski, voltando de aposentadoria e um draft voltado para a proteção do veterano. A peça que falta pode ser um running back sólido que possua a habilidade de receber passes, coisa que Tom Brady fez com frequência nos últimos anos. Dion Lewis, James White e Rex Burkhead foram peças importantes no ataque de New England. Por que não adicionar mais uma arma letal ao talentoso ataque de Tampa?

View this post on Instagram

Welcome to Tampa Bay, @tombrady. ?

A post shared by Tampa Bay Buccaneers (@buccaneers) on

Freeman é conhecido por ser um running back forte, mas com grande habilidade de receber passes, muitas vezes subestimada pelos fãs da NFL. Na temporada passada, o jogador acumulou cerca de 400 jardas recebidas. O grande problema é que Ronald Jones, terceiro anista, teve boa temporada e parece ter melhorado sua recepção de passes, o que dificulta ainda mais sua contratação.

Taylor Gabriel – Green Bay Packers

Os Packers fizeram um dos drafts mais controversos dos últimos anos. Com Aaron Rodgers chegando ao fim da carreira, o esperado era que investissem em armas para que Rodgers pudesse conduzi-los a mais um título de Super Bowl. A equipe não só negligenciou a posição, como draftou um Quarterback na primeira rodada. A escolha causou surpresa em todos os fãs de NFL. Durante a free agency, os Packers contrataram o wide receiver Devin Funchess. Bom em bolas contestadas, não muito veloz, mas sólido quando saudável, o que tem sido um problema recentemente. Seria ele a solução para a equipe? No ano passado, Davante Adams obteve mais de 100 recepções, enquanto, o até então desconhecido, Allen Lazard foi o sucessor com cerca de 35 recepções. A equipe precisa de ajuda urgente se quiserem aproveitar os últimos anos de Aaron  Rodgers na liga.

Taylor Gabriel é um slot receiver sólido, corre rotas médias e longas com qualidade, mas não é dos mais rápidos. Passou os últimos anos recebendo passes de Mitchell Trubisky, colocando números interessantes ainda assim. Anteriormente passou anos com o Atlanta Falcons, se destacando no sistema ofensivo fulminante de Kyle Shanahan. Não seria o momento perfeito para os Packers assinarem com ele? O impacto salarial não seria grande e, sua contratação poderia ser por 2 anos, dando espaço para os Packers se livrarem dele caso não dê certo.

Larry Warford – Seattle Seahawks

Pensando no final de 2020, quando terá grandes jogadores em término de contrato, o New Orleans Saints draftou Cesar Ruiz e dispensou o três vezes Pro Bowler Larry Warford. Um guard sólido e com apenas 31 anos, contribuiria para a proteção de Russell Wilson, que sofre com pressões e sacks desde que chegou à liga. A equipe do Seahawks dispensou parte de sua OL titular, acredita-se que seria para abrir espaço na folha salarial. A equipe ainda sonha em renovar com Jadeveon Clowney, citado acima. Caso não consigam, a equipe poderia endereçar uma grande necessidade da linha ofensiva. Atualmente, o melhor nome dessa unidade é Duane Brown, que já tem 35 anos.

Foto em destaque por: Mike Roomer/ The Associeated Press

Victor Ferreira

Victor Ferreira

Jornalista, 21, apaixonado por esportes e que encontra inspiração nas histórias que esse universo proporciona. Escrevo sobre NFL desde 2016 e tenho como inspiração Antony Curti e Ray Lewis.

25 posts | 0 comments

Comments are closed.