Fórmula E: Sam Bird afirma que ninguém esperava bom desempenho da Virgin

Fórmula E: Sam Bird afirma que ninguém esperava bom desempenho da Virgin

Like
376
0
sexta-feira, 15 fevereiro 2019
Automobilismo

Por: Rodrigo Nascimento, de São Caetano do Sul – SP

Após ter vencido o ePrix de Santiago e assumir a liderança da quinta temporada da Fórmula E, o britânico Sam Bird reconheceu que ninguém esperava o bom desempenho de sua equipe neste inicio de campeonato.

O fim da parceria entre a DS e a Virgin na temporada passada, passou a impressão que a equipe que lutou até a última prova da quarta temporada pelo título do campeonato com Sam Bird teria dificuldades na temporada seguinte.

Mas após três provas da quinta temporada, a Virgin está liderança dos construtores, e com Sam Bird na liderança do mundial de pilotos, após ter conquistado a vitória no ePrix de Santiago:

“Sempre fomos competitivos, mas acho que ninguém esperava que estivéssemos na posição em que estamos agora. Nos testes de pré-temporada da Fórmula E em Valência, foi uma história diferente, já que sendo uma equipe de clientes, estávamos apenas começando a entender o carro da Gen2, enquanto as outras equipes vinham testando há semanas. Mas, como sempre fazemos, simplesmente começamos a trabalhar, aprendendo tudo o mais rápido possível e aproveitando todas as horas para recuperar o atraso. E está funcionando”, revelou Sam Bird.

Para a quinta temporada, as equipes de fábricas tiveram a vantagem de treinarem com o Gen2 antes das equipes clientes. Com o fim da parceria com a DS, a Virgin passou a ser uma equipe cliente da Audi, e por isso, foi uma das últimas a testar o novo carro.

Sobre a etapa deste fim de semana da Fórmula E na Cidade do México, Bird prevê um desgaste maior por parte dos pneus em relação as provas anteriores, principalmente o traseiro esquerdo:

“Abordaremos o México da mesma maneira que qualquer outra corrida do campeonato. Esperamos que a degradação dos pneus seja mais alta do que nas etapas mexicanas em anos anteriores, especialmente o pneu traseiro esquerdo. Fora isso, o que vale é a preparação; desde o simulador, a consultoria com os engenheiros, até a estratégia da corrida e, claro, um pouco de sorte”, finalizou Bird.

Rodrigo Nascimento

Rodrigo Nascimento

143 posts | 0 comments

Comments are closed.