GP da África do Sul de 1965 – O feliz ano novo de Jim Clark

GP da África do Sul de 1965 – O feliz ano novo de Jim Clark

Like
558
0
segunda-feira, 01 junho 2020
Clássicos da Fórmula 1

A primeira corrida da temporada de 1965 de Fórmula 1, o GP da África do Sul, Jim Clark venceu de forma soberana. Ao longo da temporada, foram seis vitórias em dez grandes prêmios. Por consequência, tornou-se bicampeão da F1, correndo pela mesma equipe do seu primeiro título, a Lotus Climax. Além da África do Sul, Clark venceria os os GPs da Bélgica, França, Inglaterra, Holanda e Alemanha. Nos outros GPs da temporada, Graham Hill venceu em Mônaco e nos Estados Unidos. Jackie Stewart venceu na Itália e por fim, Richie Ginther venceu no México.

Por: Luiz Maximo Morelo, de São Paulo, SP.

Assim, nessa temporada de 1965, outro grande campeão da Fórmula 1 ganhou a sua primeira prova. Trata-se do escocês Jackie Stewart. Das suas 27 vitórias que por sinal, viria a superar o recorde de vitórias de Juan Manuel Fangio, que teve 24 em sua carreira, venceu sua primeira corrida em 1965.

Todavia, essa temporada começou exatamente no dia 1º de janeiro, na África do Sul. Dessa forma também, marcando a entrada da Goodyear, pela Brabham, na Fórmula 1. Além disso, foi em 1965 também que aconteceu a primeira vitória da Honda. Justamente com Richie Ginther, no GP do México. Pela primeira vez também, o GP da França foi disputado em Clermont Ferrand, que, pelo seu traçado sinuoso, com 51 curvas em pouco mais de 8 quilômetros, era chamado de pequeno Nurburgring.

Classificação final da temporada de 1965 – Top 5:

1º – Jim Clark – 54 pontos
2º – Graham Hill – 40 pontos
3º – Jackie Stewart – 33 pontos
4º – Dan Gurney – 25 pontos
5º – John Surtees – 17 pontos

Clássicos da Fórmula 1 – GP da África do Sul de 1965. Ouça o podcast! 

Contudo, Luiz Maximo Morelo apresenta, em podcast, mais uma edição do Clássicos da Fórmula 1. Saiba em detalhes como foi a corrida inaugural da temporada que marcou o bicampeonato de Jim Clark. Portanto, confira todos os detalhes do GP da África do Sul. Enfim, aperte os cintos e curta a viagem no tempo. Assim, clique no play logo abaixo e ouça:

Foto destaque: The Cahier Archive

Luiz Máximo Moreno Morelo

Meu nome é Luiz Máximo Morelo, sou paulista, 65 anos, comecei no rádio em 1968. Em 1976 fui para a TV Record, depois Rede Bandeirantes, Globo, SBT e por 20 anos trabalhei na TV Cultura. Sempre acom[...]

350 posts | 0 comments

Comments are closed.