Enfim, Comitê Olímpico Internacional adia jogos olímpicos de Tóquio 2020

Enfim, Comitê Olímpico Internacional adia jogos olímpicos de Tóquio 2020

Like
208
0
terça-feira, 24 março 2020
Outros Esportes

Pela primeira vez na história, o Comitê Olímpico Internacional adia a Olimpíada de Tóquio. Até então os jogos olímpicos em Tóquio estavam marcado para começar no dia 24 de julho, em função da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19). Porém, nessa terça (24), o presidente do COI Thomas Bach acatou o pedido do primeiro-ministro japonês Shinzo Abe.

Por: Luiz Maximo Morelo, de São Paulo, SP. 

O prolongamento do Comitê Olímpico Internacional para tomar a decisão

Anteriormente, no domingo (22), o COI emitiu uma nota que foi publicada após uma reunião de emergência do Conselho Executivo. Por videoconferência, a entidade havia anunciado que iniciaria uma “detalhada discussão” com todos os envolvidos. Comitê Organizador dos Jogos, autoridades japonesas, federações, detentores de direitos de transmissão do evento e patrocinadores. A expectativa era de chegar a um consenso em no máximo 4 semanas.

De fato, existiam detalhes que precisavam ser considerados para a decisão de um adiamento. Reservas feitas em hotéis e necessidade de adaptar o calendário de pelo menos 33 modalidades. Por isso, em carta publicada no site, Thomas Bach admitiu:

Eu sei que essa situação sem precedentes deixa vocês (atletas) com muitas questões. Também sei que essa abordagem racional, talvez, não siga a linha das emoções que vocês estão passando. Nossa base de informação, hoje, é que uma decisão definitiva sobre a data da Olimpíada ainda seria prematura

Inicialmente, a mudança de postura do COI, que vinha mantendo o início dos jogos na data original, se deu após uma semana de pressão de atletas e entidades olímpicas pedindo o adiamento. Por consequência, Entidades internacionais como o comitê olímpico do Canadá ameaçou boicotar os jogos olímpicos caso fossem realizados em 2020. Além disso, Austrália, Noruega, Federação Internacional de Atletismo se manifestaram oficialmente pelo adiamento.

COB

Em nota, o COB havia se posicionado contrário à manutenção da abertura da Olimpíada em julho deste ano, e pediu que os Jogos Olímpicos de Tóquio fossem adiados por um ano.

A posição do COB se dá por conta do notório agravamento da pandemia da Covid-19, que já infectou mais de 350 mil pessoas em todo o mundo, e pela consequente dificuldade dos atletas de manterem seu melhor nível competitivo pela necessidade de paralisação dos treinos e competições em escala global

Enfim, Comitê Olímpico Internacional adia

Finalmente, chegou ao consenso sobre a impossibilidade do início das competições no dia 24 de julho por causa do novo Coronavírus. Essa decisão ocorreu após conversa por teleconferência entre o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, e o presidente do COI, Thomas Bach. No entanto, em nota publicada nessa terça (24), no site de instituição esclarece que:

Nas atuais circunstâncias, e com base nas informações fornecidas hoje pela OMS, o Presidente do COI e o primeiro-ministro do Japão concluíram que os Jogos da XXXII Olimpíada de Tóquio devem ser remarcados para uma data posterior a 2020, mas o mais tardar no verão de 2021, para proteger a saúde dos atletas, todos os envolvidos nos Jogos Olímpicos e da comunidade internacional.

View this post on Instagram

Joint Statement from the International Olympic Committee and the Tokyo 2020 Organising Committee The President of the International Olympic Committee (IOC), Thomas Bach, and the Prime Minister of Japan, Abe Shinzo, held a conference call this morning to discuss the constantly changing environment with regard to COVID-19 and the Olympic Games Tokyo 2020. President Bach and Prime Minister Abe expressed their shared concern about the worldwide COVID-19 pandemic, and what it is doing to people’s lives and the significant impact it is having on global athletes’ preparations for the Games. In a very friendly and constructive meeting, the two leaders praised the work of the Tokyo 2020 Organising Committee and noted the great progress being made in Japan to fight against COVID-19. The unprecedented and unpredictable spread of the outbreak has seen the situation in the rest of the world deteriorating. Yesterday, the Director General of the World Health Organization (WHO), Tedros Adhanom Ghebreyesus, said that the COVID-19 pandemic is "accelerating". There are more than 375,000 cases now recorded worldwide and in nearly every country, and their number is growing by the hour. In the present circumstances and based on the information provided by the WHO today, the IOC President and the Prime Minister of Japan have concluded that the Games of the XXXII Olympiad in Tokyo must be rescheduled to a date beyond 2020 but not later than summer 2021, to safeguard the health of the athletes, everybody involved in the Olympic Games and the international community. The leaders agreed that the Olympic Games in Tokyo could stand as a beacon of hope to the world during these troubled times and that the Olympic flame could become the light at the end of the tunnel in which the world finds itself at present. Therefore, it was agreed that the Olympic flame will stay in Japan. It was also agreed that the Games will keep the name Olympic and Paralympic Games Tokyo 2020.

A post shared by The Olympic Games (@olympics) on

Todavia, o canadense Dick Pound, membro do COI havia antecipado nessa segunda-feira (23) a decisão de adiar os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio 2020 para 2021. De fato, ele havia feito essa afirmação em entrevista ao jornal USA Today.

Com base nas informações que o COI tem, o adiamento foi decidido. Os parâmetros a seguir não foram determinados, mas os jogos não vão começar em 24 de junho, isso eu sei. Vamos adiar e começar a lidar com todas as ramificações da mudança que são imensas.

Por consequência, a paralimpíadas também foram adiadas e serão realizadas em 2021. Um alívio para parte de atletas que são considerados grupo de risco para os efeitos do novo Coronavírus.

Edições de jogos olímpicos que foram canceladas 

Todavia, as Olimpíadas nunca foram adiadas ou canceladas em tempos de paz. Em 124 anos de Olimpíadas da era Moderna, a competição só não aconteceu em três ocasiões. Em 1916, 1940 e 1944, todas durante as grandes guerras.

As Olimpíadas de 1916 seria em Berlim. Porém, dois anos antes o estopim foi o assassinato do Arquiduque Francisco Ferdinando na Bósnia. Por consequência, a morte do príncipe herdeiro do Império Austro-Hungaro marcou o início da 1ª Guerra Mundial.

A guerra terminou em 1918. Porém,  a Alemanha perdeu o direito de sediar a primeira Olimpíada. Por consequência, a olimpíadas foi realizada em Antuérpia, na Bélgica. Além disso, como parte da punição, os alemães foram afastados do programa olímpico até 1925.

Em contrapartida, Berlim sediou os Jogos Olímpicos de 1936. Aliás,  evento que foi utilizado pelo governo alemão como plataforma da propaganda nazista. No entanto, após 1936, as duas Olimpíadas subsequentes foram canceladas. Tóquio e Londres receberiam a competição em 1940 e 1944 respectivamente. Após a Segunda Guerra, Tóquio ganhou nova chance de sediar a Olimpíada de 1964, enquanto que Londres sediou 1948 e de 2012.

Foto em destaque: Christophe Moratal / COI

Luiz Máximo Moreno Morelo

Luiz Máximo Moreno Morelo

Meu nome é Luiz Máximo Morelo, sou paulista, 65 anos, comecei no rádio em 1968. Em 1976 fui para a TV Record, depois Rede Bandeirantes, Globo, SBT e por 20 anos trabalhei na TV Cultura. Sempre acom[...]

341 posts | 0 comments

Comments are closed.