Em Phoenix, NASCAR reserva muitas emoções em sua prova decisiva

Em Phoenix, NASCAR reserva muitas emoções em sua prova decisiva

Like
259
0
quinta-feira, 05 novembro 2020
Planeta Velocidade

Enfim, após 35 etapas disputadas, mesmo com a pandemia, a NASCAR Cup Series chega a sua corrida final. Em suma, o palco da decisão será o Phoenix Raceway. Nesse contexto, tivemos reviravoltas na última etapa, disputada no pequeno oval de meia milha de Martinsville. Mas antes, vamos falar dos 4 pilotos que seguem na disputa nessa grande decisão.

Por: Francisco Brasil, Rio Bonito, RJ – Planeta Velocidade

Confira também:
Em Martinsville, final eletrizante deixa Harvick fora da final
Garantido! A análise do Joey Logano, o primeiro finalista da NASCAR Cup Series
Opinião: O calendário 2021 da NASCAR mais agradou ou desagradou?

Confira no Planeta Velocidade:
Xfinity Series – Harrison Burton vence de novo em Martinsville na definição da final
NASCAR Truck Series – Enfinger vence em Martinsville e finalistas são estão definidos

Planeta Velocidade

Os finalistas da NASCAR Cup 2020

Depois de várias batalhas, sustos e tudo mais, sem mais delongas, vamos aos finalistas.

 

Brad Keselowski

Brad Keselowski é o piloto do Ford Mustang #2 da equipe Penske. Ele busca repetir o feito de 2012, quando conquistou seu título pela mesma equipe correndo de Dodge. “Bad Brad” conquistou 4 vitórias no decorrer desta temporada e garantiu sua vaga apenas na última rodada dos playoffs, com um 4º lugar, ao ficar 8 pontos à frente de Kevin Harvick.

Considerado o mais inteligente do grid, Keselowski tem sangue frio e ótima percepção da corrida como um todo, além do fato de já ter sido campeão da categoria. Dessa forma, a experiência é muito favorável nesse momento de decisão.

 

Chase Elliott

Por outro lado, Chase Elliott é o jovem piloto que está a bordo do Chevy Camaro #9 da equipe Hendrick. O filho do recordista de velocidade da NASCAR, Bill Elliott, vem para sua primeira final ao vencer a prova de Martinsville.

Vale ressaltar que Elliott entrou na corrida “eliminado”. Porém, mostrou bom desempenho desde a bandeira verde. De qualquer forma, sem tanta pressão por ser sua 1ª final, e com a moral elevada pela última vitória num momento decisivo, o jovem tem boas chances de superar seus concorrentes mais experientes.

 

Denny Hamlin

Em contrapartida, Denny Hamlin é o piloto que quase ficou de fora. Assim, Hamlin, garantiu sua vaga de forma dramática e polêmica. Tanto pelo acidente de Harvick, que abordaremos posteriormente,  quanto pela “sugestão” da equipe para Erik Jones não ultrapassá-lo. Entretanto, o piloto do Toyota Camry #11 da Joe Gibbs avança para sua 2ª final consecutiva.

Com uma grande campanha em 2020, onde foi o 2º maior vencedor, com a ausência de Harvick, Hamlin leva um certo favoritismo. Mas junto vem a pressão pelo mesmo motivo mencionado. Além disso, Hamlin tem uma certa fama de “amarelão” junto a alguns torcedores. Especialmente entre os fãs aqui do Brasil.

 

Joey Logano

Por fim, Joey Logano que foi o primeiro finalista definido. Após vencer uma batalha épica contra Kevin Harvick no Kansas, o piloto já trouxe seu Ford Mustang #22 da equipe Penske sem pressão nas etapas do Texas e Martinsville.

No entanto, com a vaga garantida com duas etapas de antecedência e sendo o vencedor da última corrida no oval de Phoenix que aconteceu no início do ano e é palco da decisão, Logano, teoricamente, tem uma boa vantagem no preparo para conquistar seu bicampeonato.

 

Os eliminados que bateram na trave

Definitivamente, a zebra entrou em cena. Isso por que o grande favorito ao título de 2020 da NASCAR está fora da final. Kevin Harvick, o maior vitorioso da temporada ficou para trás no Round 8. Mas vamos explicar agora o motivo, assim como dos outros eliminados.

 

Alex Bowman

O agora sucessor de Jimmie Johnson no #48, Alex Bowman, por pouco, não chegou à final. O piloto do Chevy Camaro #88 da equipe Hendrick chegou a sonhar com a classificação em Martinsville.

Com desempenho consistente, teve alguns azares. Além disso, Bowman dependia de uma vitória, que ficou nas mãos de seu companheiro Elliott. Porém, seu avanço foi excepcional. Não podemos desmerecer todo o trabalho. Bowman tende a melhorar e chegar à final logo, logo.

 

Kevin Harvick

Kevin Harvick foi o detentor de 9 vitórias em 2020 no Ford Mustang #4 da Stewart-Haas Racing. Definitivamente, o campeão de 2014 deixou escapar uma vantagem de 42 pontos em 3 provas. No round of 8, a única grande apresentação de Harvick foi no Kansas, na disputa pela vitória com Joey Logano. Entretanto, na interminável prova do Texas, uma raspada no muro o tirou da briga pela vitória ainda no domingo.

Porém, o golpe de misericórdia veio em Martinsville. O acerto do carro não correspondeu. Além disso, um toque com Matt Kenseth trouxe um furo de pneu. Harvick ficou “preso” 1 volta atrás. Apesar que Harvick fez uma grande prova de recuperação. De fato, o que parecia impossível se tornou a realidade e a disputa ficou ponto a ponto com Denny Hamlin e Brad Keselowski.

No entanto, na tentativa desesperada de garantir sua vaga para descontar 1 ponto de Hamlin na volta e curva final, Harvick bateu em Kyle Busch. O resultado foi que Harvick acabou rodando junto. Enfim, ele acabou 8 pontos atrás por uma manobra de principiante.

Apenas para ressaltar que a NASCAR permite o toque. Ainda mais em pista curta. Quando digo que é de principiante, se deve ao fato de que Harvick não soube, dessa vez, concretizar a manobra. Fez no desespero, algo que acabou manchando, de certa forma, sua campanha.

 

Kurt Busch

Kurt Busch, o irmão Busch mais velho foi longe com seu Chevy Camaro #1 da equipe Chip Ganassi. Mas os problemas de motor no Texas o deixaram numa situação de “vencer ou vencer”. Todavia, o campeão de 2004 até tentou, mas a situação era difícil de contornar. Mesmo assim, Kurt mostra que ainda tem lenha para queimar e não seria surpreendente ele voltar ao playoff ano que vem.

 

Martin Truex Jr

A situação de Martin Truex Jr, piloto do Toyota Camry #19 da equipe de Joe Gibbs começou a se complicar ainda no Texas. Naquela ocasião, o campeão de 2018 não passou na inspeção de seu carro. Seu spoiler traseiro foi confiscado e de quebra, perdeu 20 pontos no campeonato. Além disso, Martin Truex Jr perdeu seu chefe de equipe.

Mesmo assim, Truex Jr chegou em 2º, atrás de Kyle Busch. Mas não foi suficiente devido a penalização. Assim como para Elliott e Kurt Busch, a vitória passou a ser extremamente necessária. E ela quase veio em Martinsville. Porém, um furo de pneu no último segmento de prova tirou as chances do piloto.

 

Que venha Phoenix e a decisão da NASCAR

Assim, no próximo domingo (8), vamos descobrir quem será o campeão da NASCAR Cup Series de 2020. Antes disso, nessa sexta (6), teremos a disputa da Gander Outdoor Truck Series, onde Brett Moffitt, Grant Enfinger, Sheldon Creed e Zane Smith buscam o título. Moffitt já tem 1 título, enquanto que Enfinger venceu brilhantemente em Martinsville. Além disso, Creed é o maior vencedor da temporada e Smith não tem pressão por ser novato. Definitivamente será uma disputa interessante.

Já no sábado é a vez da Xfinity Series descobrir seu campeão. Austin Cindric, Chase Briscoe, Justin Allgaier e Justin Haley estão na batalha. Briscoe tem 9 vitórias e o favoritismo. Cindric conta com um dos melhores equipamentos da categoria e vem numa grande evolução em ovais. Allgaier é o mais experiente e também evoluiu, principalmente nos stints longos de prova. Já Haley quer mostrar que não é excelente apenas em superspeedways, onde já venceu inclusive pela Cup Series. Será que teremos surpresas?

Por fim, para finalizar, apenas a título de curiosidade, um dado interessante. Austin Hill na Truck Series, Ross Chastain da Xfinity e Kevin Harvick na Cup, eram os pilotos mais regulares e de melhor média de chegada na temporada. Entretanto, todos ficaram de fora da decisão. Isso mostra que para ser campeão na NASCAR não basta talento ou regularidade, mas a combinação dessas duas características. Além disso, ter um equipamento confiável e uma boa dose de sorte é preciso. Nos vemos em Phoenix!

Confira os melhores momentos da etapa dramática da NASCAR em Martinsville

 

Acompanhe o Programa Polimotor – tudo do automobilismo e NASCAR

Assim, confira o Programa Polimotor ao vivo! Sempre aos domingos, a partir das 20h30. Em cada edição, você confere a análise das principais categorias do esporte a motor. Ou seja, Fórmula 1, MotoGP, Nascar, Fórmula Indy, Fórmula E, Stock Car Brasil, IMSA, WEC e tudo de mais importante que rola no mundo do esporte a motor.

Programa Polimotor - O melhor do automobilismo é aqui

Para conferir o programa. Acesse: www.radiopoliesportiva.com.br e clique na home do site em “Ouça Agora“. Ou acesse canal do Youtube da Poliesportiva e confira a transmissão ao vivo.  Além disso, sempre após a transmissão ao vivo, o programa fica disponível no Youtube ou no Spotify para você ouvir ou assistir ao longo da semana. Portanto, não perca!

Fotos destaque: Reprodução / Twitter NASCAR

Comments are closed.