Em performance inteligente, Blachowicz frustra Adesanya e mantém cinturão

Em performance inteligente, Blachowicz frustra Adesanya e mantém cinturão

2
416
0
domingo, 07 março 2021
UFC

Bem como dito anteriormente, a expectativa para a luta principal do UFC 259, neste sábado (6), em Las Vegas, entre Jan Blachowicz x Israel Adesanya, pelo cinturão dos Meio-Pesados (92,9kg), seria  a disputa entre “velocidade x força”. E de fato, houve um vencedor nessa disputa. Contudo, inteligência, plano de luta, e acima de tudo, humildade para fazer aquilo que for necessário para ganhar, foram fatores mais determinantes nesse duelo. Dessa forma, Blachowicz venceu por decisão unânime, e manteve seu cinturão. 

Por: Ayrton Niño, de Recife (PE)

INÍCIO TENSO E ESTUDADO

A princípio, o combate teve um início lento e estudado. Era visível a tensão dentro do cage. Decerto, por conta que ambos lutadores sabem bem que o seu adversário pode lhe causar problemas num piscar de olhos. Embora, vimos Adesanya mais ativo, buscando um pouco mais o confronto, tomou o centro do octógono, e buscar marcar mais. Entretanto, não foi possível observar nenhum grande golpe nessa primeira etapa de luta.

UMA REFLEXÃO NECESSÁRIA

Em seguida, Blachowicz soltou um pouco mais seu repertório, parecia ter se adaptado um pouco ao jogo do nigeriano. Aliás, na análise do prognóstico, uma reflexão surgiu, e por conta desse pensamento, (apesar de não ter dito em palavras),  nós víamos a ligeira vantagem do polonês no pré-luta.

E a ideia era a seguinte, Adesanya tem em seu repertório, uma principal estratégia de vencer seus combates. E ele o faz muito bem, talvez, melhor que qualquer outro no mundo. Ele controla distância, se movimenta como se flutuasse sob o ringue, e busca tocar mais do que seja tocado. Para comprovar isso, veja os números. Das 20 vitórias do nigeriano, 15 foram por KO. E as cinco restantes, na qual ele venceu por decisão, seus adversários pouco esforço fizeram para pôr a luta no chão.

Por outro lado, Blachowicz parece ter uma arsenal maior. De todos seus 28 triunfos, 8 foram por nocaute, 9 por finalização, e 11 por decisão. Portanto, percebe-se que o polonês tem mais maneiras de sair vencedor de um luta. Além disso, Jan não caiu na armadilha, em que muitos outros armaram para si próprios, que é entrar na batalha de ego, e buscar a vitória no território da trocação, mesmo sabendo que está em desvantagem.

MARTELO POLONÊS SOLTANDO SEU JOGO

Dessa maneira, no 2º e 3º round, Blachowicz se soltou mais. Colocou por vezes o desafiante em situações de desconforto, e nesse caso é de colocar Adesanya para fazer força, a velha isometria, na situação de clinch, apesar de não ter conseguido quedar o nigeriano. Bem verdade, em alguns momentos, essa postura de buscar o grappling, a luta agarrada, pareceu ter cansado o polonês. Que já respirava pesado, de boca aberta.

Assim sendo, esses dois rounds, foram talvez o mais decisivos do combate, e os mais difíceis de fazer qualquer pontuação. Adesanya continuou do seu modo, dentro do seu jogo, usando bastante seu chutes baixos, tentando minar seu adversário, tal qual fez contra Borrachinha, Jan encontrou mais seu oponente, achou alguns golpes. E travou o nigeriano no clinch. De fato, luta muito parelha, mas ficamos com a leitura que esses rounds foram para o polonês.

PLANO DE LUTA DETERMINANTE

Dessa maneira, nos dois últimos rounds, o campeão manteve as mesma estratégia. Porém, dessa vez ele foi além. Em ambos os rounds, Blachowicz conseguiu situações favoráveis para quedar seu oponente. Assim o fez. E desse modo, nos dois assaltos, o polonês teve disponível mais de dois minutos para trabalhar no ground and pound. E nessas situações, em que a luta de desenrolou no chão, com Jan por cima, a força venceu a velocidade. Bem como, se a luta tivesse mais um minuto, Adesanya poderia ter saído nocauteado. O campeão polonês estava literalmente montado, e disferindo fortes golpes.

PRÓXIMOS PASSOS

Por fim, os destinos dos campeões. Sim, Adesanya ainda é campeão, não se engane. Para o campeão dos Médios, o nigeriano deve voltar para sua categoria, onde ali ele é dominante, e tem tudo para seguir como campeão por muito tempo se assim quiser. Provavelmente ele enfrentará na sequência, o vencedor de Borrachinha x Whittaker . Ambos lutadores que ele já venceu. Portanto, revanche à vista.

Por outro lado, em entrevista pós luta, Blachowicz deixou claro que o próximo da lista seja o Glover Teixeira. Até brincou que essa luta tem que ser feita o quanto antes, porque o Glover é um tanto quanto “velho”, mas que ele deseja dá uma descansada com a família agora, visto que, o polonês recentemente foi pai pela primeira vez.

Foto destaque: Divulgação/UFC Brasil 

Ayrton Niño

Historiador pela UFPE e graduando em Jornalismo pela UniNassau.

35 posts | 0 comments

Comments are closed.

Menu Title