Diário de Bordo Poliesportivo: A saga da transmissão no Morumbi

Diário de Bordo Poliesportivo: A saga da transmissão no Morumbi

Like
1244
0
terça-feira, 06 fevereiro 2018
Futebol Brasileiro

Semana passada, na edição sobre a partida entre Juventus x Osasco Audax, decidi que a coluna dessa semana seria sobre São Paulo x Botafogo de Ribeirão Preto, no intuito de não escrever pela terceira vez consecutiva sobre uma partida na Javari. Mas o que passei no sábado para chegar ao Morumbi merecia um relato mesmo se tivesse decidido escrever sobre Juventus x Sertãozinho.

Um dia antes da partida, meu amigo Espina já havia me alertado sobre a possibilidade de bloquinhos na região da Faria Lima e me recomendou pegar um ônibus no Metrô Butantã. De qualquer forma, precisava passar pela Linha 4-Amarela e foi lá onde todo o caos aconteceu. Ao fazer a baldeação na Estação República, a plataforma estava lotada. Fui para os primeiros vagões, onde consegui entrar. Na Estação Higienópolis-Mackenzie, o trem ficou parado por cinco minutos.

Estação Consolação, que faz baldeação com a Estação Paulista da Linha 4, também estava lotada (Foto: Renato Franzini/G1)

Quando chegou na Estação Paulista, a coisa piorou de vez. A plataforma completamente lotada. Quando as portas se abriram, houve uma grande invasão nos vagões que já estavam cheios. Houve empurra-empurra, gritaria e pessoas batendo no teto e nas laterais dos vagões. A situação só melhorou quando chegou na Estação Faria Lima, onde a maioria dispersou.

Na Estação Butantã encontrei com o Adriano Almeida e pegamos um ônibus rumo ao Morumbi. Chegamos no estádio junto com Gabriel Max 20 minutos antes do combinado. Subimos para as cabines e comecei a fazer algumas anotações. Depois disso, desci para a zona mista para pegar mais informações da partida e as escalações das equipes.

Corredor da Zona Mista do Morumbi, onde atletas vão para os vestiários e atendem a imprensa

Já na partida, o São Paulo começa apostando nos cruzamentos pelo lado esquerdo de ataque. Nenê – que estreava pelo São Paulo – teve uma boa atuação. O Botafogo também atacava e chegou a mandar duas bolas na trave. O primeiro tempo terminou 0x0, com muitas reclamações da torcida são-paulina.

No segundo tempo, o técnico Dorival Junior colocou Cueva e a equipe melhorou seu desempenho. Logo aos 5 minutos, Diego Souza fez 1×0 para o São Paulo. A partida foi equilibrada durante a etapa complementar com ambas equipes com mentalidades ofensivas. Aos 36 minutos, Serginho agarrou Bruno Alves dentro da área e o pênalti foi marcado. Cueva fez 2×0 e sacramentou a primeira vitória são-paulina no Morumbi neste Paulistão.

Equipe da Poliesportiva no Morumbi

Após colher entrevistas na zona mista, fui embora acompanhado do Adriano. No ponto de ônibus, encontrei com Pucci e Espina. Quando chegamos à Estação Butantã, o piso de entrada estava encardido e as escadas rolantes paradas. Já nos vagões, mais sujeira e o movimento era mais tranquilo. Na Linha 3-Vermelha os vagões estavam lotados, mas bem longe do caos na ida. Ao chegar no Metrô Carrão, a escada parou no meio do trajeto. E ao sair da estação, o alívio por aquela saga ter se encerrado.

 

Foto em destaque e redator: Bruno Filandra Lopes, de São Paulo / Rádio Poliesportiva

Bruno Filandra

Compõe a Poliesportiva desde 2017, com coberturas em decisões de Paulistão, Superliga de Vôlei, NBB, dentre outros.

144 posts | 0 comments

Comments are closed.

Menu Title