Dia de Matchmaker – UFC Vegas 17: Thompson x Neal

Dia de Matchmaker – UFC Vegas 17: Thompson x Neal

3
903
0
terça-feira, 22 dezembro 2020
UFC

O UFC Vegas 17:  Thompson x Neal, aconteceu no último sábado (19) e marcou o fim dos shows do UFC no ano de 2020. O evento, que inicialmente contava com o combate entre Leon Edwards e Khamzat Chimaev no main event, teve Stephen Thompson contra a promessa Geoff Neal na luta principal. Além disso, quatro lutadores brasileiros entraram no octógono, entre eles o ex-campeão José Aldo. A seguir, iremos incorporar nossos espíritos de Sean Shelby e apresentar os próximos passos de 10 atletas do card no Dia de Matchmaker.

Por: Rafael Fernandez, do Rio de Janeiro

Stephen Thompson x Geoff Neal

Primeiramente, na luta principal Thompson derrotou Geoff Neal por decisão unânime. O imparável Thompson mais uma vez apertou os freios na subida de outra promessa da divisão. Sendo assim, foi uma típica performance do ex-desafiante que controlou Neal na longa distância e com mais efetividade quando estiveram na curta. “Wonderboy” se apresentou tão bem mesmo com uma possível lesão no joelho que o impediu de chutar nos últimos rounds.

Essa foi a segunda vitória seguida de Stephen Thompson sobre uma promessa da categoria. Talvez possamos chamá-lo de guardião do top 5, mas se conseguir mais uma grande vitória, ele pode lutar pelo título em 2021. Então, o próximo passo seria contra Jorge Masvidal. Enquanto Neal teve sua primeira derrota no UFC, depois de cinco triunfos. Próxima parada, um combate contra Demian Maia ou James Krause.

José Aldo x Marlon Vera

Na co-luta principal, José Aldo derrotou Marlon Vera por decisão unânime. Aldo continua a mostrar que pode lutar em alto nível, mesmo que não seja mais o campeão. Em todas as três derrotas, Aldo se manteve competitivo o que vai contra a história que está decadente. Contra o Vera, o brasileiro mostrou novamente que aguenta enfrentar os tops enquanto se acostuma com o novo peso. Além disso, demonstrou uma maior variação no jogo com um domínio no solo no terceiro round.

Enfim, essa foi a primeira vitória do brasileiro na categoria dos galos e o primeiro triunfo desde fevereiro de 2019. Felizmente, Aldo fez os nossos trabalhos mais fáceis e indicou um ótimo próximo passo contra TJ Dillashaw, que em janeiro está de volta após dois de suspensão por doping. A derrota interrompeu o bom momento do equatoriano Marlon Vera, que estava em alta após derrotar Sean O’Malley em agosto. Para ele, pensamos em um confronto contra Cody Stamann ou Marlon Moraes como próxima luta.

Michel Pereira x Khaos Williams

Entre os meios-médios, Michel Pereira derrotou Khaos Williams por decisão unânime. Num combate entre dois ascendentes da categoria, o mega inortodoxo e criativo, ´Paraense Voador´, e o americano Kalinn Williams, que vinha de uma vitória por nocaute em segundos. Ambos conectaram duros golpes durante toda a luta, mas a diversidade dos ataques do brasileiro provaram ser o diferencial. Bons golpes na longa distância, quedas e tentativas de finalização, o arsenal de Pereira o levou a vitória.

O brasileiro pela primeira vez engata triunfos consecutivos na organização e seu estilo criativo e doido deixa-o cada vez mais evidente para os fãs. Assim como Aldo, Michel também facilitou nosso trabalho ao desafiar Anthony Pettis. Por mais que achamos que o americano está em decadência e também já afirmou que descerá para os leves, seria uma luta interessante. Williams sofreu a primeira derrota e foi a primeira vez que saiu do primeiro round no UFC. Como próximo passo, pensamos num confronto contra Bryan Barbarena ou Mounir Lazzez.

Marlon Moraes x Rob Font

Entre os galos, Rob Font derrotou Marlon Moraes por nocaute técnico no primeiro round. Marlon até teve uma boa performance, mas seu queixo sentiu algumas vezes os duros golpes do americano. O brasileiro até conseguiu quedar e controlar no chão por um tempo, entretanto um jab o machucou e um upper o derrubou. No solo, Font foi preciso no ground & pound e o árbitro interrompeu o combate.

Font conseguiu a vitória que ele necessitava para explodir na categoria. Com três vitórias consecutivas, ele está pronto para os tops. Como a grande maioria do ranking já possui lutas marcadas, pensamos num confronto contra o vencedor entre Jimmie Rivera e Pedro Munhoz. Essa foi a terceira derrota nos últimos quatro combates para Marlon Moraes. O brasileiro não lutou mal em nenhuma, mas demonstrou problemas com cardio e um queixo duvidoso. Para o próximo passo, pensamos num combate contra Marlon Vera ou Brian Kelleher.

Gillian Robertson x Taila Santos

No peso mosca, Taila Santos derrotou Gillian Robertson por decisão unânime. A brasileira passou a maior parte do combate por cima, enquanto defendia os constantes tentativas de finalização da canadense. Taila mostrou uma boa defesa e um bom ground & poundo no amplo domínio que teve na luta.

É a segunda vitória consecutiva da brasileira que pode enfrentar alguém do top 15 depois do domínio nos triunfos. Então pensamos num confronto contra Antonina Shevchenko ou Andrea Lee. Para Robertson, ela terá que dar um passo atrás após ter vencido duas lutas este ano. Próxima parada: um combate contra Montana De La Rosa.

Próximos Passos

Em suma, esse foi o nosso Dia de Matchmaker para 10 atletas do card do UFC Vegas 17. Enfim, o UFC retorna daqui a cinco semanas com o UFC Fight Night: Holloway x Kattar, o primeiro evento de 2021.

Foto destaque: Reprodução/MMA Mania.com

Rafael Fernandez

Rafael Fernandez

Meu nome é Rafael Fernandez, tenho 21 anos, curso jornalismo na PUC-RIO e atualmente estou no 7º período. Possuo um blog sobre MMA chamado de Troca de Faixa, além de ser redator do site MMA Brasil[...]

35 posts | 0 comments

Comments are closed.