Dia de Matchmaker – UFC Fight Island 8: Chiesa x Magny

Dia de Matchmaker – UFC Fight Island 8: Chiesa x Magny

2
427
0
quinta-feira, 21 janeiro 2021
UFC

O UFC Fight Island 8 aconteceu na última quarta-feira (20) dando sequência aos eventos do UFC nesta semana que iniciam o calendário de 2021 para organização. Comparado ao show do último sábado, os combates eram menos badalados, mas ainda tiveram grandes apresentações e nocautes incríveis. Enfim, os principais nomes da noite foram Michael Chiesa, Warlley Alves e Lerone Murphy. A seguir, nós iremos incorporar nossos espíritos de Sean Shelby e apresentar os próximos passos para 14 atletas do card no Dia de Matchamaker.

Por: Rafael Fernandez, do Rio de Janeiro

Michael Chiesa x Neil Magny

Na luta principal, Michael Chiesa derrotou Neil Magny por decisão unânime. Chiesa parece um lutador completamente diferente na divisão dos meios-médios (até 77kg) comparado quando estava nos leves. Primeiramente, a trocação do ítalo-americano melhorou consideravelmente e até o grappling, que já era o seu carro-chefe, se tornou muito mais letal e ele consegue controlar bem mais facilmente os adversários. Magny até tinha o melhor condicionamento físico para uma luta de cinco rounds, mas não consegue defender as quedas e foi controlado no solo.

Chiesa ainda não perdeu desde sua subida para os meios-médios. São quatro vitórias num período de dois anos. Então, ele merece enfrentar alguém entre os tops da categoria. Assim, uma boa opção seria um confronto contra Colby Covington, que ele desafiou após a luta. Enquanto Chiesa sobe o ranking, Magny continua como o guardião do top 10. Sempre que vai conseguir aquele triunfo para subir de nível, ele perde a peleja. Então, o próximo passo seria contra Geoff Neal ou James Krause.

Warlley Alves x Mounir Lazzez

Na co-luta principal, Warlley Alves derrotou Mounir Lazzez por nocaute técnico no primeiro round. O brasileiro não tomou conhecimento do adversário e o pressionou desde o início do combate. Isso até chega a ser preocupante, pois Warlley é conhecido por não ter o melhor condicionamento físico. Entretanto, isso não importa se consegue acabar com o duelo no primeiro assalto. Com uma sequência de três chutes no fígado, ele derrubou Lazzez e viu o árbitro interromper o confronto.

Após uma derrota em sua última luta, Warlley se recupera contra uma promessa da divisão. A vitória demonstra que o brasileiro ainda tem sua vaga no UFC. O próximo passo seria contra Takashi Sato ou Danny Roberts. O revés interrompe o bom momento do tunisiano, que impressionou em sua estreia na organização. A seguir, um bom confronto seria contra Mickey Gall ou Christian Aguilera.

Isaac Villanueva x Vinícius Moreira

Entre os meios-pesados, Isaac Villanueva nocauteou Vinícius Moreira no segundo round. Um duelo entre dois atletas com as costas prensadas contra a parede. Ambos estavam atrás da primeira vitória no UFC. O brasileiro estava muito cauteloso no primeiro round, mal atacou e manteve a guarda bem fechada no round inteiro. No segundo assalto, quando começava a se soltar, ele foi atingido por um forte cruzado de direita que o apagou na hora.

Como foi citado no parágrafo anterior, nenhum dos atletas havia vencido no UFC. Essa foi a primeira de Villanueva após duas lutas na organização. Então, o próximo passo seria contra Danilo Marques ou Dustin Jacoby. Enquanto Villanueva sobrevive na companhia, não é possível dizer o mesmo para Vinícius Mamute. Após a quarta derrota seguida, a demissão deve ser o futuro dele.

Roxanne Modafferi x Viviane Araújo

No peso mosca, Viviane Araújo derrotou Roxanne Modafferi por decisão unânime. Vitória importantíssima da brasileira contra uma veterana do esporte. Controlou a distância em pé e castigou a americana. Defendeu todas as quedas e até quando foi para o solo, não passou perigo contra a grappler. Possivelmente, o final do terceiro round foi o único momento de mais atenção quando Vivi parecia estar mais cansada.

A brasileira se consolidou no top 10 da categoria e agora se prepara para se aproximar cada vez mais com o topo da divisão. Então, um bom próximo passo seria contra a Jennifer Maia. Roxanne Modafferi infelizmente é o maior exemplo de “guardiã” que temos no MMA feminino. Por mais que já tenha disputado o cinturão, ela não tem chances mais. Portanto, seu próximo passo seria contra Antonina Shevchenko.

Lerone Murphy x Douglas Silva de Andrade

Entre os penas, Lerone Murphy derrotou Douglas Silva de Andrade por decisão unânime. Em uma luta super apertada, o inglês conseguiu levar a melhor por ser um pouco mais técnico que o brasileiro. Douglas até conectou bons golpes em pé e até pegou as costas no segundo round, mas Murphy simplesmente foi mais contundente durante os três assaltos e no último, passou o tempo inteiro por cima no ground & pound.

Murphy demonstrar ser uma promessa interessante na disputadíssima divisão dos penas. Assim, seu próximo passo seria contra Zubaira Tukhugov, para definir o melhor depois do empate entre os dois em 2019. Após mais de um ano longe do octógono, o brasileiro perde uma luta bem disputada. Douglas não teve vida fácil no UFC até agora, já tendo enfrentado nomes como Renan Barão, Petr Yan e Rob Font. Então, vamos dar uma suavizada para ele e um bom combate seria contra Mike Grundy.

Dalcha Lungiambula x Markus Perez

Entre os médios, Dalcha Lungiambula derrotou Markus Perez por decisão unânime. O congolês passou a maior parte do tempo por cima, utilizou da sua maior força física para segurar o brasileiro no solo. Maluco foi melhor em pé, pois Lungiambula cansou e não ofereceu muito perigo na trocação. No chão, Markus atacou bastante com diversas finalizações, mas Dalcha sempre escapava devido a sua força bruta.

Essa foi a estreia do congolês nos médios e a primeira luta dele em mais de um ano. Seu próximo passo seria contra Tafon Nchukwi. Infelizmente, essa foi a terceira derrota seguida do brasileiro e contra um estreante na divisão. Então, o mais provável é que ele seja demitido e vá lutar no LFA.

Francisco Figueiredo x Jerome Rivera

Entre os moscas, Francisco Figueiredo derrotou Jerome Rivera por decisão unânime. O irmão do atual campeão dos moscas estreou com o pé direito no UFC, mas não foi sem emoção. Franciso possui um estilo em pé parecido com o de Deiveson, mas não é tão confortável quanto o irmão. Então, ele utilizou o jiu-jitsu e as quedas para controlar o combate. Entretanto, cansou no terceiro round e passou por apuros no final do assalto quando Rivera cresceu.

Uma estreia complicado, mas é bom ser testado já no início da jornada no UFC. O seu próximo passo seria contra Jimmy Flick. Para Rivera, ele mostrou coração no combate, porém está com a corda com o pescoço. Se perder a próxima, provavelmente será demitido. Para ele, uma boa opção seria contra Malcolm Gordon.

Próximos Passos

Em suma, esse foi o Dia de Matchmaker para 14 atletas do card do UFC Fight Island 8. Enfim, o UFC retorna no próximo sábado (23) com o UFC 257: Poirier x McGregor 2.

Foto destaque: Reprodução/MMA Mania

 

Rafael Fernandez

Rafael Fernandez

Meu nome é Rafael Fernandez, tenho 21 anos, curso jornalismo na PUC-RIO e atualmente estou no 7º período. Possuo um blog sobre MMA chamado de Troca de Faixa, além de ser redator do site MMA Brasil[...]

35 posts | 0 comments

Comments are closed.