Destaques do Campeonato Carioca de Basquete 2020

Destaques do Campeonato Carioca de Basquete 2020

1
483
0
quarta-feira, 07 outubro 2020
Campeonato Carioca

O Campeonato Carioca de Basquete Masculino 2020 chegou ao fim. Por certo, a semana de torneio foi intensa, com grandes lances e surpresas. Dessa maneira, a Rádio Poliesportiva selecionou os destaques do Campeonato por posição.  A princípio, o Flamengo dominou o torneio e a lista, mas os demais times também tiveram destaques.

Por Pedro Cardoso, Rio de Janeiro-RJ

O Campeonato Carioca de Basquete Masculino de 2020 chegou ao fim no último domingo (4). Terminou com o Flamengo vencendo o Tijuca por 104 a 40. Fazendo uma campanha com 100% de aproveitamento no torneio, levando o time rubro-negro ao seu 46° título carioca, sendo este o 15° título consecutivo. Um dos destaques da final foi Rafael Hettsheimeir, o cestinha da partida, com 18 pontos. Assim como Balbi, que se destacou com 10 assistências. Por fim, Olivinha, eleito o melhor jogador da final, garantindo 17 pontos e nove rebotes.

Apesar da dominação do Flamengo no Campeonato, muitos jogadores de outros clubes se destacaram, principalmente do Niterói e do Tijuca. Além disso, tivemos atletas de outros times liderando em algumas estatísticas. Por exemplo, o cestinha do torneio foi Fabrício Veríssimo, do Municipal/Veit Smile. Ademais, todos os clubes colocaram pelo menos um nome nesta lista. Veja os destaques a seguir.

DESTAQUES DO CARIOCA

ARMADORES

Pitico (Tijuca) – Primeiramente, Márcio Mattos, mais conhecido como Pitico, voltou ao Tijuca depois de oito anos. Inegavelmente, o jogador foi essencial para o clube garantir o segundo lugar, fazendo um total de 18 assistências, aproximadamente, três por partida.

Franco Balbi (Flamengo) – O argentino Franco Balbi, apelidado carinhosamente como “Mago” pelos torcedores, começou a sua terceira temporada pelo Flamengo mostrando o porquê  do apelido. No Carioca, Balbi foi o líder de assistências, chegando à marca de 45, média de 7,5 por jogo. Além disso roubou a bola 13 vezes. Por fim, a porcentagem de arremessos de três pontos certeiros foi de 51,72%.

Yago Mateus (Flamengo) – O jovem jogador e grande promessa do basquete brasileiro foi contratado nesta temporada pelo Flamengo. Yago Mateus chegou para ajudar na armação da equipe e não deixou a desejar. O jovem ficou logo atrás do Balbi em assistências com 44, média de 7,3 por jogo. Por outro lado, teve média de 52,38% em arremessos de três pontos ficando na frente do argentino nesse quesito.

ALAS-ARMADORES

Gabriel Andrade (Niterói) – O líder de roubos de bola e vice-líder em pontos do time no Carioca de 2019. O ala-armador também não decepcionou na edição deste ano. Marcou 71 pontos e por pouco não foi o cestinha do Campeonato. Teve destaque também pelas 21 roubadas de bola, o que fez com que garantisse a liderança no Carioca neste quesito. Em contrapartida, Gab Andrade fez 16 faltas, sendo o jogador mais faltoso desta edição.

Fabrício Veríssimo (Municipal/Veit Smile)- O cestinha do campeonato voltou ao Municipal/Veit Smile muito bem. Fabrício fez 73 pontos, média de 12,17 por jogo. Não decepcionou em bolas roubadas, conseguiu 14 roubadas de bola, ficando atrás apenas do Gabriel Andrade. Além disso foi o jogador com mais tempo em quadra, cerca de 167 minutos jogados. 

Chuzito González (Flamengo) – Assim como Yago, Chuzito foi contratado pelo Flamengo durante a pandemia. O jovem compatriota do Balbi mostrou serviço no seu começo de temporada pelo clube. Converteu 63 pontos e fez 19 assistências. Eventualmente, conseguiu uma média de 50% em arremessos de três pontos convertidos.

Pedro Nunes (Flamengo) – O cria do Flamengo já estava no profissional do clube. Neste Carioca mostrou para que veio. Deu 14 assistências e sofreu apenas dois turnovers, tendo a segunda melhor média na comparação. Além disso, também marcou 64 pontos para o seu clube.

ALAS

Guto (Tijuca) – Após ter auxiliado o Flamengo para início da dinastia rubro-negra atual, atualmente, Guto defende o Tijuca. Neste Campeonato, mostrou o quanto vale sua experiência. O jogador ajudou o Tijuca a chegar à final. Além disso, mostrou que sua precisão continua boa, tendo média de 37,5% dos arremessos de três pontos convertidos.

Carlos César (Atitude) – O único jogador do Atitude desta tabela, o experiente Carlos César. Conseguiu destaque pelo seu clube durante o Carioca. Com a precisão acima do comum, o ala conseguiu aproximadamente 57% em arremessos de dois pontos, a segunda melhor porcentagem do torneio, e 46% em field goals. Em conclusão, o atleta esteve no top 10 de roubadas de bola do Campeonato.

Marquinhos (Flamengo) – Um dos maiores atletas do século do basquete da equipe da Gávea. Marquinhos conquistou seu 8° título carioca pelo Flamengo. Apesar de ter jogado apenas cinco jogos, conseguiu marcar 68 pontos e obteve a maior média de pontos por jogo (cerca de 14). O ídolo rubro-negro teve 55% em arremessos de três pontos convertidos, a segunda maior média do Carioca. Por último, para completar os números, fez 20 assistências.

ALAS-PIVÔS

Rafael Rachel (Flamengo) – O jovem, que veio da base do Palmeiras para a base do Flamengo, teve uma estreia marcante no profissional. O principal destaque do garoto foi em rebotes. Teve o terceiro maior número de rebotes do Campeonato,  com total de 39, sendo 23 defensivos e 16 ofensivos.

Diego Conceição (Tijuca) – Ajudou a elevar o nível da equipe tijucana após vencer o Sul-Americano pelo Botafogo. Diego teve destaque no número de rebotes, empatando com o jovem Rafael. Contudo, foi além: fez 49 pontos, 16 assistências e nove roubadas de bola.

Douglas Corrêa (Tijuca) – Mais um ala-pivô do Tijuca. Douglas já tinha certa sincronia com parte de seus companheiros de equipe. Mostrou pontaria muito boa nas cestas de dois pontos, alcançando 60,53% de precisão. Por consequência, sofreu 16 faltas.

Olivinha (Flamengo) – O Deus da Raça chega à sua décima sétima temporada como atleta do Flamengo. Ele se destacou em rebotes, com 33, ao todo (23 defensivos e 10 ofensivos). Fez 11 assistências e sofreu apenas um turnover, sendo assim, a melhor média nesta comparação.

PIVÔS

Rodrigo Bahia (Niterói) – Com 39 anos, é certamente um dos destaques do Niterói. Foi o líder de rebotes da equipe na edição do ano passado do Carioca. Ampliou a sua liderança para o total do torneio de 2020, foram 53 rebotes, sendo 37 defensivos e 16 ofensivos. O veterano auxiliou o time dando 16 assistências além de converter 48 pontos.  Contudo, foi o jogador com a maior média de minutos jogados: aproximadamente 31 minutos e 38 segundos por partida.

Rafael Hettsheimeir (Flamengo) – Chegou ao Flamengo logo depois de Yago e Chuzito e estreou muito bem. Teve a melhor porcentagem de acertos em arremessos de três pontos: aproximadamente 61%. Converteu 53 pontos e sofreu 15 faltas.

Rafael Mineiro (Flamengo) – O velho conhecido da torcida continuou com sua participação regular no clube. Mineiro conseguiu destaque principalmente por seus rebotes ofensivos, foram 13, média de 2,17 por partida, o que ajudou a garantir o título Carioca.

Foto Destaque: Divulgação/Diego Maranhão/FBERJ

Comments are closed.