Com uma performance dominante, Whittaker vence Gastelum no UFC Vegas 24

Com uma performance dominante, Whittaker vence Gastelum no UFC Vegas 24

Like
270
0
segunda-feira, 19 abril 2021
Lutas

Diante de Kelvin Gastelum no evento principal do UFC Vegas 24, que ocorreu na madrugada do último sábado (17), Robert Whittaker precisava de uma ótima vitória para garantir a chance de disputar o cinturão da categoria dos médios, já que o italiano Marvin Vettori também está brigando por essa vaga.

E em uma das melhores performances de sua carreira, o australiano deu uma verdadeira aula de MMA, dominou todas áreas em todos os rounds do combate, e por fim, venceu o americano por decisão unânime dos juízes, fincando sua bandeira como próximo desafiante ao título.

Por: Carlos Figueira, Recife-PE.

Inicio do Combate

Primeiramente, Whittaker começou o combate deixando seu adversário tomar a iniciativa, tentando capitalizar nos contragolpes. Gastelum chegou a encaixar alguns golpes, mas nada muito efetivo. Com a distância dominada, o australiano aumentou o volume de jogo, soltando combinações que variavam entre socos e chutes com muita precisão. Mas a surpresa veio na segunda metade do primeiro round, quando Whittaker entrou em queda e conseguiu colocar o adversário, que possui base no wrestling, de costas no chão. Gastelum se levantou nos últimos segundos do cronômetro, mas não conseguiu esboçar uma reação.

2° Round
O americano foi agressivo no início do segundo round, e tentou aplicar uma queda de troco, mas foi interceptado pelo australiano. Por sua vez, Whittaker passou a capitalizar nos contragolpes e a chutar a distância, enquanto fazia Gastelum acertar o vazio com uma movimentação muito fluida. Na reta final, o ex-campeão dos médios apertou o passo e voltou com suas combinações, o americano tentou, mas não conseguiu encontrar o adversário nos minutos finais.

3° Round
Ficando para trás na pontuação, Gastelum avançou contra o australiano com uma sequência, mas acabou acertando um golpe baixo e a luta foi paralisada. De volta ao combate, o americano manteve a pressão, mas logo Whittaker retomou o controle da distância e voltou a trabalhar nas combinações. Sem conseguir acertar golpes significativos, Gastelum começava a demonstrar sinais de cansaço, enquanto o ex-campeão levou mais um round para a conta.

4° Round

Frustrado por não conseguir acertar seu oponente, Gastelum voltou a investir nas quedas, mas sem sucesso. Nos minutos finais do quarto round, o americano finalmente conseguiu quedar e até chegou a encaixar alguns socos, só que o australiano se levantou rapidamente, e mais uma vez, o seu volume de golpes prevaleceu e aumentou ainda mais a sua vantagem na pontuação.

Round

Últimos cinco minutos da luta. Seguindo os comandos do técnico Rafael Cordeiro, Gastelum partiu para o tudo ou nada logo no início do round, soltando sua potente mão esquerda e arriscando a luta no clinche. Whittaker, por sua vez, se movimentava para sair do raio de ação e encaixava seus contragolpes. Para evitar possíveis riscos, o australiano tentou a queda e conseguiu colocar Gastelum de costas no chão, e passou a trabalhar no ground and pound, permanecendo em posição de vantagem até o soar do gongo. Vitória de Robert Whittaker por decisão unânime dos juízes (triplo 50-45).

Robert Whittaker x Kelvin Gastelum – E agora?

Com essa belíssima atuação, Robert Whittaker garantiu seu posto como próximo desafiante ao cinturão dos médios, contra seu último algoz e atual campeão, Israel Adesanya. Os dois se enfrentaram pela primeira vez em outubro de 2019, quando o australiano ainda era o campeão da divisão. Na ocasião, Adesanya conseguiu o nocaute técnico no segundo round, e assumiu o trono da categoria até 84 kg.

Enquanto essa revanche finalmente sai do papel, o UFC precisava trabalhar no quem vem em seguida, ou seja, quem vai enfrentar o vencedor desse combate. E para isso, nada melhor do que casar Paulo Borrachinha x Marvin Vettori, segundo e terceiro colocados do ranking, respectivamente.

Por outro lado, Kelvin Gastelum deve dar alguns passos para trás na categoria, e para tentar se reconciliar com as vitórias, o russo Omari Akhmedov seria uma boa opção para sua próxima luta.

Foto destaque: Reprodução/ Chris Unger/Zuffa LLC

Carlos Figueira

26 posts | 0 comments

Comments are closed.

Menu Title