Com ordens da equipe, Bottas e Hamilton trocam de posições e o britânico vence na Rússia

Com ordens da equipe, Bottas e Hamilton trocam de posições e o britânico vence na Rússia

Like
511
0
domingo, 30 setembro 2018
Automobilismo

 

Por: Lucas Rodrigues, de São Paulo, SP

 

Mais uma etapa finalizada e mais uma corrida vencida pelo tetracampeão Lewis Hamilton, que agora abre 40 pontos de vantagem para Vettel, que é o segundo colocado na competição. Mas não só de momentos bons foi feito este GP da Rússia, tivemos troca de posições a pedido da equipe e Max Verstappen mostrando que é realmente um piloto diferenciado. Este garoto com uma Ferrari ou uma Mercedes será campeão mundial da certa.

 

As Flechas de prata dominaram o GP da Rússia. Fonte – Twitter F1.

 

O grande destaque da prova de hoje foi a fantástica corrida feita pelos dois pilotos da Red Bull, porém, Max foi quem teve mais destaque. Largando da 19ª posição, o garoto ultrapassou todos os carros, tecnicamente, inferiores ao seu em apenas seis voltas. Fez isso com extremo talento que, para nós que gostamos de F1, parecia ser tão fácil e qualquer um poderia fazer.

Verstappen começou a corrida com os pneus de faixa amarela, os macios, e conseguiu ficar na pista até a volta de número 43, como não parou chegou a liderar a corrida na maior parte do tempo, mas com a parada obrigatória, voltou para a quinta posição ficando atrás apenas das duas potências, Ferrari e Mercedes, seguido pelo seu companheiro de equipe, Daniel Ricciardo, que também fez uma belíssima corrida.

 

Max mostrou para especialistas que dá para fazer muitas ultrapassagens no GP da Rússia. Fonte – Twitter F1

 

Já a disputa entre Vettel e Hamilton acabou sobrando para Bottas e a corrida ficou com um clima nada amigável. Após a parada nos boxes, Vettel voltou a frente de Lewis, mas foi facilmente superado pelo britânico, logo em seguida o alemão começou a andar muito rápido, chegando a bater o recorde da pista. Foi neste momento que veio a mensagem no rádio de Bottas orientando que ele deixasse o Hamilton passar, pois o Vettel já estava apresentando perigo.

Ordem acatada pelo dono do carro 77, que foi o escudeiro fiel de sempre e protegeu bem seu companheiro de equipe. Mas na última volta que surgiu o descontentamento, mas não só de Bottas, mas de de todos os amantes desse esporte. Valtteri questionou pelo rádio se a corrida iria terminar daquela forma, com Hamilton em primeiro e ele em segundo, deixando claro que havia algo combinado antes mesmo da corrida começar, que se fosse necessário ele protegeria o Hamilton e, no fim, o tetracampeão devolveria a posição. Bom, não foi o que aconteceu.

 

Momento em que Toto Wolff passa o recado para Bottas deixar Hamilton passar. Fonte – Twitter F1

 

Após o questionamento de Bottas a resposta foi clara, “Sim, a corrida terminará assim e depois conversamos sobre isso.” Essa foi, basicamente, a resposta dada. Só relembrando que, Bottas fez a pole na qualificação, andou na frente do Hamilton durante toda a prova e só deixou o companheiro passar, porque Lewis já estava sofrendo uma pressão de Vettel. Foi mais um capítulo que ficará marcado na história da F1, mas de uma maneira péssima.

No fim da prova ficou claro o mal estar, que Hamilton até tentou fugir da entrevista, mas não conseguiu e questionado sobre este episódio o britânico reconheceu o clima ruim, mas ressaltou o trabalho em equipe e disse que o importante é o campeonato. Após todo esse contratempo, a corrida seguiu assim e Lewis foi o campeão do GP da Rússia, com seu companheiro de equipe em segundo e Vettel completando o pódio, que estava em clima de velório. Nada de comemorações exageradas, como é de costume.

 

Cara de poucos amigos de Bottas na premiação. Fonte – Twitter F1

 

Parece que o campeonato já está quase definido, a Mercedes voltou a ser muito superior à Ferrari e Lewis Hamilton mostra cada vez mais que poderá ser o maior piloto de todos os tempos da F1. Sebastian Vettel precisaria de um milagre para poder ainda sonhar com o título. Chances matemáticas existem, mas o alemão já não depende só dele, precisa torcer para Hamilton não pontuar, ou seja, dificilmente isso vai acontecer. O próximo GP é no dia 7 de outubro, em Suzuka, no Grande Prêmio do Japão.

 

Foto em destaque: F1 / Twitter

 

Lucas Rodrigues

Lucas Rodrigues

52 posts | 0 comments

Comments are closed.