Com Felipe Massa no grid, busca-se opções para sediar uma etapa da Fórmula E no Brasil

Com Felipe Massa no grid, busca-se opções para sediar uma etapa da Fórmula E no Brasil

Like
550
0
terça-feira, 17 julho 2018
Automobilismo

Por: Luiz Máximo Morelo e Paulo Arnaldo, de São Paulo.

 

A Fórmula E chega ao fim de mais um campeonato. No último final de semana foi conhecido o mais novo campeão da categoria dos carros elétricos. Ainda na corrida do sábado, o francês Jean-Eric Vergne se sagrou campeão da temporada 2017-2018.Mas ainda nessa corrida do sábado, mais uma vez o Brasil marcou presença no topo do pódio com mais uma vitória do piloto brasileiro Lucas Di Grassi da equipe Audi ABT. Além da vitória no sábado, o segundo lugar na prova do domingo garantiu o brasileiro como vice-campeão da Fórmula E. Di Grassi ultrapassou Sam Bird em um ponto na classificação final que chegou antes da etapa final em rodada dupla com chances matemáticas de título.

“Este ano tivemos corridas duríssimas”, comentou Lucas. “E acho que pilotei melhor do que nunca, melhor até mesmo do que em 2017, quando fui campeão. Os problemas que tivemos no começo do ano exigiram que todos na equipe se aplicassem no seu melhor nível – o que incluiu tanto eu quanto meu parceiro Daniel Abt. Foi uma grande temporada, que nos deixou muito animados para a próxima, quando passaremos a usar a geração 2 do carro da Fórmula E. Acredito que será outro grande ano”, disse Di Grassi.

O sucesso do Brasil nas pistas da Fórmula E não para por aí! Nelsinho Piquet foi campeão da Fórmula E, na primeira temporada (2014/2015) e Lucas Di Grassi foi campeão na terceira temporada (2016/2017). E para a próxima temporada, o Brasil contará com um reforço de peso! Felipe Massa acertou com a equipe Venturi e será mais um piloto brasileiro no grid da Fórmula E.

Se o Brasil dentro das pistas vai muito bem, o mesmo não pode afirmar em relação a sediar uma etapa da Fórmula E em território brasileiro. De fato, vamos sofrendo com algumas patinadas. Antes mesmo da primeira temporada existia a promessa de ter uma etapa brasileira no Rio de Janeiro. Chegou a ser divulgado no calendário de provas da primeira temporada. Mas durante o primeiro campeonato, o ePrix do Rio, infelizmente, foi cancelado.  São Paulo entrou no calendário do ano passado. Cogitou-se montar um circuito dentro do Parque do Ibirapuera. Inclusive, Lucas Di Grassi desenhou o layout desse circuito. Posteriormente, ficou decidido que o circuito seria no Anhembi, mesmo palco da etapa brasileira da Fórmula Indy de alguns anos atrás. Constando no calendário oficial de 2017/2018, mais uma vez a etapa foi cancelada já que o espaço do sambódromo do Anhembi está passando por processo de privatização.

A cidade de São Paulo ainda tem prioridade. Mas Salvador e Belo Horizonte são opções para finalmente o Brasil sediar essa etapa  em seu território já na próxima temporada. Será? Tomara! Por outro lado, a Fórmula E indica para ter apenas uma etapa na América do Sul e a preferência seria a capital chilena, Santiago, reservada para o dia 26 de janeiro de 2019. Sendo São Paulo, Salvador ou Belo Horizonte, ainda vive-se nessa expectativa de ter essa etapa brasileira da Fórmula E. Tomara que com a presença de Felipe Massa no grid, ganhe mais força. Que dessa vez dê certo e seja concretizada um ePrix no Brasil.

 

No momento, esse é o calendário da temporada 2018/2019:

15 de dezembro de 2018 – Riyadh *

12 de janeiro de 2019 – Marrakech

26 de janeiro – A ser confirmado

16 de fevereiro – Cidade do México

10 de março – Hong Kong

23 de março – (China) A ser confirmado

13 de abril – Roma

27 de abril – Paris

11 de maio – Mônaco

25 de maio – Berlim

09 de junho – Zurique **

13 e 14 de julho – Nova York

* Sujeito a homologação de circuito

** Sujeito à aprovação da ASN (Autoridade Esportiva Nacional), homologação do circuito e aprovação final da cidade.

 

Foto em destaque: FIA Fórmula E

Luiz Máximo Moreno Morelo

Luiz Máximo Moreno Morelo

Meu nome é Luiz Máximo Morelo, sou paulista, 65 anos, comecei no rádio em 1968. Em 1976 fui para a TV Record, depois Rede Bandeirantes, Globo, SBT e por 20 anos trabalhei na TV Cultura. Sempre acom[...]

341 posts | 0 comments

Comments are closed.