Cheio de “reservas”, card preliminar inicial do UFC Vegas 5 gera desconfiança

Cheio de “reservas”, card preliminar inicial do UFC Vegas 5 gera desconfiança

Like
194
0
sábado, 01 agosto 2020
Lutas

O UFC Fight Night 173: Brunson x Shahbazyan está dando o que falar. Mas, por enquanto, não é pelo lado positivo. E, sim, pelo negativo, visto que quatro lutadores deixaram o card e o brasileiro Markus Maluko, mesmo batendo o peso, teve sua luta cancelada. Com a “zebra” solta antes do início e com o evento cheio de “reservas”, a desconfiança assombra o Apex de Las Vegas, em Nevada, nos Estados Unidos.

Por: Eric Filardi, de São Paulo.

Portanto, o card preliminar terá apenas quatro lutas e o evento completo contará com 10 confrontos. Abrindo o card preliminar, temo um duelo que não teve mudança: Chris Gutiérrez x Cody Durden. Dos quatro confrontos preliminares, dois tiveram mudanças e não contaram com apostas indicadas. Frankie Saenz x Jonathan Martinez foi outra luta que se manteve e fecha o card inicial. Com mudanças Jamall Emmers x Vince Cachero e Johnny Muñoz x Nathan Maness também duelam. Eric Spicely x Markus Perez foi a luta cancelada do evento. O substituto de Spicely, Charlie Ontiveros, também não conseguiu lutar.

Card Preliminar UFC Vegas 5

Peso Galo – Chris Gutiérrez (1.29) x Cody Durden (3.65)

A luta de abertura do UFC neste sábado (1º) tem um peso galo em uma sequência de vitórias diante de um novato na promoção. Gutierrez tem um cartel de 3-1 no UFC e 15-4 no geral. Estrou no UFC perdendo a final do TUF para o brasileiro Raoni Barcelos. Desde então surpreendeu ao conquistar três vitórias consecutivas. A última delas em 30 de maio, por nocaute, e é favorito frente ao estreante.

Mas Cody Durden não chegara para brincadeira. Treinado por Dhiego Lima e membro de uma das mais vencedoras academias da atualidade, a American Top Team, o americano chega com um interessante cartel de 11-2, estando invicto há sete lutas. Suas lutas raramente chegam aos juízes, tendo cinco vitórias por nocaute, cinco por finalização e apenas uma durando a luta toda. Apesar de estreante, nossa aposta indicada é em Durden, pagando 3.65 na Betwarrior.

Peso Pena – Jamall Emmers x Vince Cachero

Jamall, inicialmente, lutaria contra Timur Valiev. Entretanto, por problemas com o visto de trabalho, o atleta teve de abandonar o evento e foi substituído por Vince Cachero. O Prettyboy” Emmers estreou com derrota no UFC 248 em março de 2020. Assim, vem buscar a primeira vitória com sangue nos olhos. Com um cartel de 17-5, tem se mostrado um atletas resistente e nocauteador, com sete vezes nocauteando, além de três finalizações.

Por outro lado, Cachero, conhecido como “Anomalia”, tem um cartel de 7-2 e faz sua estreia no UFC. Vindo do LFA, conquistou por lá quatro vitórias e duas derrotas. Mas, vem de vitória em 31 de janeiro desde ano frente a Marvin Garcia, por nocaute. Aos 30 anos, agarrou essa oportunidade em cima da hora e, obviamente, chega como zebra para o embate. Nossa aposta é na vitória de Emmers.

Peso Galo – Johnny Muñoz x Nathan Maness

Nathan enfrentaria Ray Borg. Porém, devido ao corte de peso, o atleta sentiu-se mal e teve de deixar o evento. Assim, quem o substituiu é Johnny Muñoz. Maness estreia no torneio sem ter sequer estudado seu adversário que, igualmente, também não o fez. Com um cartel de 11-1, vem de vitória em seu último evento (Hardrock MMA 114) por nocaute no 1º round.

Em contrapartida, Muñoz chega como invicto ao duelo. Também estreando na categoria, mas vindo do KOTC, chega com um cartel de 10-0, sendo um exímio finalizador, terminando seis de suas lutas assim. Além disso, tem também dois nocaute e outras duas lutas nas mãos dos juízes. Apesar de pegar a luta em cima da hora, nossa aposta indicada é em Kid Kvenbo, o Johnny Muñoz.

Peso Galo – Frankie Saenz x Jonathan Martinez

Fechando o card preliminar, um duelo entre experiência e juventude. Saenz estreou no UFC em 2014 após ser campeão do WFF, em 2011, do Coalition of Combat, em 2012, e, posteriormente, do KOTC, entre 2013 e 2014, quando foi contratado pelo UFC. Após três vitórias no maior evento do mundo, teve também três derrotas. Venceu outras duas vezes, mas vem de derrota para Marlon Vera. Aos 39 anos, chega com um cartel de 13-6.

Já Jonathan vem com um cartel de 11-3 e com 13 anos a menos. No início da carreira abriu um cartel de 7-0, chamando a atenção por seus nocautes, o que o levou ao Legacy, onde sofreu sua primeira derrota. Voltou a vencer duas vezes, ambas por finalização, o que o levou ao UFC. Estreou com derrota para Andre Soukhamthath por decisão unânime, mas se redimiu. Venceu duas vezes, mas vem de derrota por decisão dividida para Andre Ewell. Apesar de ambos virem de derrota, nossa aposta indicada é na vitória da juventude sobre a experiência.

Foto destaque: Reprodução/UFC

Eric Filardi

Eric Filardi

Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo a rádio de todos os esportes. Bem-vindo a Rádio Poliesportiva. Sou Eric Filardi, paulistano de 27 anos, jornalista pós-graduado em Jornalismo Esportivo e apaixonado por futebol, mas amante de MMA e basquete. Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, Peixe, Palestra e Timão. Sou da Colina, Glorioso, Flu e Mengão. Sou brasileiro, hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 x 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões. Sou Clássico das Multidões. Sou Sul, Nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, Raposa, Bavi e Grenal. Sou Ásia e África. Sou Barça e Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas, que o estádio cativa: sou Rádio Poliesportiva.

188 posts | 0 comments

Comments are closed.