Super Ação

Paratleta Fernanda atuou em várias modalidades e se encontrou no atletismo
Atletismo

Fernanda Yara da Silva, de 33 anos, nascida em Curionópolis/PA, e hoje morando em Petrolina/PE, já nasceu com ausência da mão esquerda. Porém, é casada e tem uma filha de quatro anos. Atuou no futebol e depois futsal, handebol, vôlei, e virou paratleta no atletismo. Quando criança, a paratleta nunca teve dificuldade, pois sempre foi muito ativa. Durante sua adolescência, gostava de participar de tudo para se envolver. Sempre foi muito decidida e sua família, sua base, sempre lhe apoiou....

Like
1346
0
segunda-feira, 25 novembro 2019
Delegação brasileira de atletismo paralímpico faz história no Mundial em Dubai
Atletismo

Semana passada finalizou-se mais um Mundial de Atletismo Paralímpico. A cidade que sediou a competição foi Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. Tivemos uma representação expressiva com a delegação paralímpica brasileira. Nossa delegação contou com 43 atletas dentro do número total de competidores que foi de 1.400 atletas de 120 países. Mas o Brasil atingiu uma marca histórica no mundial de atletismo. No quadro geral de medalhas garantiu o 2º lugar. Ainda mais, sendo essas conquistas categorizadas em 39 medalhas: 14 de...

Like
313
0
quinta-feira, 21 novembro 2019
A origem do Paradesporto
Colunas

E aí, galera! É com muita alegria que eu, Maitê Spirandelli Carvalho Matheus, inauguro essa nova coluna a qual batizei carinhosamente como Paradesporto News através desse fantástico site que oferece diversos conteúdos da área esportiva sempre com muita qualidade em todas as informações. Sou formada em educação física e faço especialização em esporte adaptado e tecnologia inclusiva. Hoje vamos falar sobre a origem do Paradesporto. Geralmente os profissionais que escolhem seguir carreira acadêmica são extremamente metódicos...

Like
667
0
quinta-feira, 14 novembro 2019
Salto em altura: Nildiomar segue seu ídolo e vira paratleta
Entrevistas

Nildiomar Cesar da Silva, nascido e ainda vive em Itajaí, teve um acidente de trabalho com 14 anos. Hoje atua como paratleta em salto em altura por causa de seu ídolo Flávio Reitz. A única dificuldade que ele teve foi a adaptação. Nasceu com duas pernas e, da noite para o dia, perdeu. Foi bem complicado. Mas também por causa do equilíbrio do tupiza “pezinho falso”, pois quando escorrega no meio da rua, fica sem jeito e com medo dos...

2
1638
0
sábado, 09 novembro 2019