Brasileirão: Diego Souza leva vermelho e São Paulo arranca empate contra o Flu

Brasileirão: Diego Souza leva vermelho e São Paulo arranca empate contra o Flu

Like
867
0
segunda-feira, 03 setembro 2018
Brasileirão Série A

Por: Gabriel Max, de São Paulo, SP.

 

O São Paulo enfrentou o Fluminense, na tarde deste domingo (2), em partida válida pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro 2018, no Estádio do Morumbi. A expectativa dos são paulinos era de vencer o time das Laranjeiras, para se consolidar na primeira posição do campeonato. Já uma vitória para o Fluminense, fora de casa, seria um ótimo resultado para o time do técnico Marcelo Oliveira alçar voos mais altos dentro da competição nacional. No fim das contas, o jogo entre os tricolores se desenhou de maneira bem diferente do que os times e treinadores planejaram, já que o São Paulo passou a ter um jogador a menos aos 34 minutos da primeira etapa de jogo. Diego Souza foi expulso e os são paulinos viram o Flu abrir o placar, com o gol contra de Anderson Martins. Porém, após as mexidas do treinador do tricolor paulista, Diego Aguirre, a partida tomou novos rumos e o São Paulo arrancou o empate, no cabeceio de Tréllez.

 

Tréllez foi o “cara” que balançou as redes a favor do São Paulo e deu números finais ao jogo. Foto: Paulo Pinto/Sãopaulofc.net

O São Paulo, líder do campeonato, treinado pelo uruguaio Diego Aguirre foi a campo com Sidão; Bruno Peres, Bruno Alves, Anderson Martins e Edimar (Régis); Hudson, Liziero (Luan) e Shaylon (Tréllez); Joao Rojas, Diego Souza e Reinaldo.

Já o Fluminense de Marcelo Oliveira foi escalado com Julio César; Léo, Digão, Ibañez e Ayrton Lucas; Richard, Dodi, Jadson (Júnior Dutra) e Sornoza (Luciano); Everaldo e Kayke (Matheus Alessandro).

A Rádio Poliesportiva transmitiu São Paulo x Fluminense, direto do Estádio do Morumbi e todos os lances foram descritos por Adriano Almeida, na narração, com os comentários e operação técnica de Gabriel Max e as reportagens de Fernando Morales, que fez as entrevistas após o jogo e você pode conferir aqui.

 

Primeiro tempo

Os primeiros minutos começaram bem equilibrados, com São Paulo e Fluminense buscando o ataque. O primeiro lance de perigo real que os 49.348 pagantes puderam ver no Morumbi foi do lado do tricolor das Laranjeiras, com um bonito chute de Jádson, após o passe feito por Ayrton Lucas. A bola caprichosamente resvalou em Liziero e foi de encontro ao travessão, deixando a torcida do São Paulo apreensiva aos 11 minutos.

Aos 17, o São Paulo respondeu no arremesso longo de lateral feito por Reinaldo que foi de encontro ao zagueiro Bruno Alves, que estava bem posicionado e cabeceou firme, mas o goleiro Júlio César, ligado no lance, caiu para fazer a defesa e não soltou. Aos 23, Hudson apareceu como elemento surpresa dentro da área e subiu para cabecear a bola que vinha cruzada por Shaylon, no escanteio, mas o volante tricolor não testou como queria e a bola passou com perigo, próxima a meta. No minuto seguinte, outra vez Hudson apareceu dentro da área e recebeu belo passe de peito de Diego Souza, mas Hudson bateu sem pegar em cheio na bola e a finalização passou do lado esquerdo do goleiro Júlio César e saiu em tiro de meta.

O clima do jogo parecia tranquilo, apesar da disputa para ver quem abriria o placar primeiro, mas Diego Souza, aos 33 minutos de partida, acabou deixando o braço no rosto do lateral direito Leo, do Flu, e o árbitro Dewson Fernando Freitas, do Pará, não titubeou e mostrou o cartão vermelho para o  atacante são paulino, que teve de ir para o chuveiro mais cedo e, assim, deixou o tricolor paulista com dez homens em campo. Os jogadores e comissão técnica reclamaram muito do lance (durante e ao término do jogo), pelo excesso de rigor do árbitro.

Tendo que se reorganizar em campo e, naquele momento, sem o seu jogador de referência no ataque, Aguirre deslocou Shaylon mais a frente. A mudança de postura do São Paulo, devido ao revés, deu mais campo para o Fluminense, que passou a dominar a posse de bola do jogo. Aos 39 minutos, Reinaldo ainda teve uma boa chance numa cobrança de falta próxima a área, mas a cobrança passou por sobre o gol. E, desta forma, terminou o primeiro tempo com um 0 a 0 no placar do Morumbi.

 

Segundo tempo

Everaldo e Ayrton Lucas começaram o segundo tempo dando trabalho para a marcação do lado direito do São Paulo e o Fluminense criava a maior parte dos seus ataques por ali, no lado esquerdo de ataque. Aos oito minutos da etapa complementar, Sornoza estica a bola da esquerda para a direita e Sidão sai do gol, no meio do caminho a bola vai de encontro à cabeça de Anderson Martins, que tentou recuar para o goleiro são paulino, mas Sidão já estava no meio do caminho e a bola foi de encontro as redes. Desta forma, com o gol contra de Anderson Martins, o Fluminense abriu o placar.

 

Jogadores do Fluminense comemoraram o gol contra de Anderson Martins, que abriu o placar do jogo. Foto: Lucas Merçon/Fluminense F.C.

 

Para tentar a recuperação no jogo, Aguirre recorreu ao banco de reservas e foi de lá que as coisas começaram a mudar para o São Paulo. Tréllez e Régis mostraram-se com muita vontade e levantaram a torcida tricolor no Morumbi. Aos 24 minutos, Reinaldo teve mais uma chance em cobrança de falta e o camisa 14 do São Paulo fez boa cobrança, mas Júlio Cesar saltou bem para espalmar e, na sobra, Hudson pegou fraco e chutou nas mãos de Júlio César novamente.

Dois minutos após a falta cobrada por Reinaldo, a dupla que havia entrado no decorrer do segundo tempo apareceu novamente. Régis é quem deu início ao ataque são paulino após dar belo drible em Ayrton Lucas. O lateral esquerdo do Flu tentou se recuperar no lance, mas Régis acreditou na disputa e conseguiu roubar a bola novamente. Régis fez o cruzamento para trás, quase na linha de fundo e a bola foi de encontro a Tréllez, que, de cabeça, não deu chances de defesa ao goleiro do time carioca. Gol do São Paulo e o placar passou a ficar empatado em 1 a 1.

Ouça os dois gols da partida na narração de Adriano Almeida. Acompanhe.

 

A partir do empate do São Paulo, o ritmo do jogo era outro, com mais ataques do time paulista, mesmo com um homem a menos, porém, nenhuma jogada com grande perigo ao guarda redes fluminense. A resposta dos cariocas só veio aos 41 minutos, com outro jogador vindo do banco de reservas, Matheus Alessandro, que recebeu de Richard do lado esquerdo de ataque. O atacante do Flu entrou na área e chutou cruzado, tirando Sidão. A bola, rasteira, “beijou” a trave e sobrou para Dodi, que bateu para o gol praticamente aberto, mas Anderson Martins se recuperou e afastou o perigo. Aos 47, ainda deu tempo de Ibañez, zagueiro do Fluminense tentar pôr os cariocas a frente do placar, mas a bola passou com perigo no pé da trave esquerda de Sidão. E, com o placar igualado em 1 a 1, terminou o duelo de tricolores, no Morumbi.

Ao final da partida, os personagens envolvidos no duelo entre São Paulo e Fluminense conversaram com a reportagem da Poliesportiva.  Ouça nas entrevistas produzidas pelo repórter Fernando Morales

 

Airton- Fluminense

Júlio César – Fluminense 

Reinaldo – São Paulo

 

Reportagens: Fernando Morales
Edição: Ivan Marconato

 

 

Próximos compromissos

O São Paulo terá um compromisso importante no meio de semana, também pelo Campeonato Brasileiro, só que fora de casa, desta vez. O tricolor paulista vai a Minas Gerais enfrentar o Atlético Mineiro, no Independência, às 21h45, nesta quarta-feira (5). Já o Fluminense enfrentará o Vitória, no Maracanã, nas quinta-feira (6), às 19 horas.

 

Foto em destaque: Rubens Chiri/Sãopaulofc.net

Gabriel Max

Gabriel Max

Meu nome é Gabriel Max, mineiro de Campo do Meio (sim, está no mapa, pode procurar), mas criado na capital paulista. Jornalista formado desde 2014, pela Universidade Nove de Julho, em São Paulo. Po[...]

194 posts | 0 comments

Comments are closed.