Brasil: Covid19 afeta rotina de jogadores

Brasil: Covid19 afeta rotina de jogadores

4
408
0
sexta-feira, 24 julho 2020
Blind Side

Ainda em quarentena, os jogadores tiveram que se adaptar para seguir uma rotina de treino sem comprometer a saúde. Com o intuito de evitar a proliferação da COVID19, seguindo as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), times brasileiros de futebol americano do Brasil interromperam seus treinamentos  para os campeonatos de 2020. No entanto, os atletas sabem que precisam manter o condicionamento e a rotina de estudos em dia durante a quarentena.
Por: Lanna Lourenço, São Paulo – SP.

Brasil Futebol Americano

Jogadores de dois times da principal liga do país, a BFA (Brasil Futebol Americano), contam como estão lidando frente ao vírus. Afinal, existe a necessidade de seguir com treinos, mas sem deixar de lado as normas de segurança estabelecidas pela OMS.
Bruno Brizante, linebacker do Corinthians Steamrollers e MVP Defensivo da São Paulo Football League (SPFL) de 2019, falou sobre como está lidando com os treinos durante a quarentena.

“Minha rotina desde o começo da pandemia vem sendo bem restrita. No começo foi bem difícil porque tudo estava fechado, então eu treinava na frente de casa, na rua. Fazendo alguns exercícios da minha posição. Depois de algumas semanas, resolvi treinar no campo com alguns atletas que moram aqui na minha cidade. Hoje eu treino de segunda a sexta na academia, e de sábado fazemos um treino técnico de em média 3h30”.

Bruno ressaltou que esses treinos não têm ligação com o time. Mesmo buscando se manter em forma, faz tudo respeitando as recomendações. Olhando para o amanhã, ainda que esteja longe, ele afirma que acredita na competência da direção do Steamrolloers para que os treinos presenciais sejam retomados em segurança.

“A expectativa é que possamos fazer bons treinos, voltar ao entrosamento que tínhamos antes da quarentena e retomar com vitórias para chegar aos playoffs e estar em mais uma final”.

 

Bruno Brizante, linebacker do Corinthians Steamrollers


 

Futebol americano em Minas Gerais

O Erick DPaula, quarterback do Galo Futebol Americano, contou que os jogadores estão com uma rotina de treino adaptada e com ajuda de profissionais.

“Fazemos reuniões virtuais para estudar o playbook e falar sobre tudo que envolve o time. Nosso preparador físico está nos auxiliando com os exercícios em casa através de ligações de vídeo. Os coaches nos mandam drills para gente gravar a execução, assim eles nos dão um feedback. Também estamos fazendo atividades com fisioterapeuta.”

Sobre a expectativa de uma rotina pós-pandemia, ele afirmou que está ansioso para voltar, mas entende a necessidade de se resguardar até que tudo fique bem.

Erick DPaula, quarterback do Galo Futebol Americano


É importante manter os cuidados necessários para que a quarentena não se estenda ainda mais. Se tudo voltar aos eixos, que venham muitos “gamedays” pela frente. Jogadores e torcida seguem ansiosos para que a bola oval volte a voar nos campos brasileiros. O sentimento é mútuo, mas sempre com os pés no chão.
Foto de destaque: rawpixel.com/ Freepik

Avatar

Lanna Lourenço

3 posts | 0 comments

Comments are closed.