Binotto: “As retas não são mais uma desvantagem para a Ferrari”

Binotto: “As retas não são mais uma desvantagem para a Ferrari”

Like
330
0
terça-feira, 16 março 2021
Automobilismo

Quem acompanhou Fórmula 1 no ano passado viu como a Ferrari sofreu com as retas. Um exemplo disso pôde ser visto no GP de Sakhir, em que elas eram longas. No entanto, parece que esse problema ficou no passado: pelo menos é o que diz Mattia Binotto, chefe da equipe.

Por Carol Sales, de Frei Miguelinho – PE

Após a pré temporada no Bahrein, Binotto disse que o carro está melhor do que quando estiveram lá, em 2020. “Quando estivemos aqui no Bahrein no ano passado para o treino classificatório, fomos muito lentos aqui nas retas. Não passamos para o Q3 e estávamos muito distantes da pole. Agora, se eu olhar os dados, acho que pelo menos na velocidade, na reta, a velocidade é boa.”

Ele também enalteceu o trabalho de Charles Leclerc e do estreante Carlos Sainz, vindo da McLaren. Para Binotto, ambos tiveram um importante papel para a melhoria do desempenho nas retas. “Sabemos que não é apenas potência, mas também o arrasto do carro, como sempre dissemos no ano passado. Mas digo que os dois pilotos contribuíram para melhorar nossa velocidade nas retas. Hoje sentimos que não é mais uma desvantagem.”

A equipe de Maranello tem a missão de conseguir melhores resultados em 2021. Vale lembrar que em 2020, terminou em sexto no campeonato de construtores, atrás da McLaren e da Racing Point – agora Aston Martin. Após uma temporada com desempenho inferior ao esperado, espera-se que os avanços percebidos na pré temporada possam surtir um efeito positivo ao longo do ano.

Ajustes na traseira do carro

Binotto também comentou sobre os ajustes feitos na traseira do carro, a fim de se adequar ao regulamento. “Tentamos desenvolver o máximo que podíamos a parte traseira do carro. Acho que o mais importante para nós é entender a correlação com o túnel de vento e as simulações, e então, coletar dados e comparar. Estamos muito felizes com a correlação, o que significa que temos uma boa linha de base pelo menos para as próximas simulações ou eventualmente desenvolvimentos. A correlação era um fator chave. Até agora, pelo menos, está parecendo muito boa.”

A Ferrari terá um 2021 melhor? Essa pergunta começará a ser respondida dia 28, no GP do Bahrein.

Foto em destaque: reprodução/F1

Carol Sales

Estudante de jornalismo, curiosa e aberta a novos desafios. Apaixonada por esportes, tendo uma relação especial com o automobilismo desde pequeninha. Instagram: @carol.sales_

37 posts | 0 comments

Comments are closed.

Menu Title