As cinco melhores corridas da Fórmula 1: 1950 – 1959.

As cinco melhores corridas da Fórmula 1: 1950 – 1959.

Like
1173
1
quarta-feira, 19 julho 2017
Automobilismo

Aintree 1957

 

Embora a vitória de Hawthorn na França, em 1953, tenha sido um poderoso incentivo para a valorização do esporte na Inglaterra, posteriormente reforçado pelo sucesso de Moss e Collins, algo ainda estava faltando. Todos eles tinham alcançado seus êxitos em carros estrangeiros. Tony Brooks tinha conduzido seu Connaught inglês a uma expressiva vitória em Syracuse, em 1955, mas este evento não fazia parte do evento não fazia parte do campeonato. Em 1957, Brooks participava da mesma equipe de Moss com o mais competitivo carro de corridas de Grande Prêmio que já havia surgido na Inglaterra, o Vanwall.

Durante os preparativos para o Grande Prêmio da Inglaterra, o fervor patriótico se aproximava da empolgação. Brooks havia conquistado um segundo lugar em Mônaco, e Moss tinha largado na primeira fila. Agora em Aintree, Moss colocara seu Vanwall na pole. Seráque tudo daria certo no dia da prova?

A enorme multidão que se reuniu para descobrir a resposta, viu Moss largar velozmente e assumir a liderança à frente da Maseratti de Jean Behra. Embora Brooks tenha se classificado em terceiro, apenas 0,2 segundos atrás de Moss, ele ainda estava se recuperando dos ferimentos que sofreu em Le Mans em junho e por isso se mantinha em um cauteloso sexto lugar. Após 21 voltas o sonho parecia ter acabado quando o carro de Moss ficou  acentuadamente lento por causa de um problema no motor. Quando Behra assumiu a liderança que parecia segura, Brooks foi chamado aos boxes para ceder seu carro a Moss. Isso os deixou na nona posição, mas ainda faltavam 69 voltas para o final e Moss era, sem sombra de dúvida, um desses poucos pilotos que podia realizar o aparentemente impossível.

Ele enfrentou o desafio, ultrapassando um carro depois do outro, quebrando sucessivos recordes de voltas. Na 60 ª volta, Moss estava em quinto, quando a Maseratti alertou Behra, que reagiu igualando os tempos de Stirling Moss. Moss ultrapassou a Ferrari de Collins e, junto com seu companheiro de equipe Lewis Evans, iniciou um ataque a Hawthorn, que ocupava a segunda posição. Mas Behra ainda parecia seguro na liderança até a 69ª volta, quando sua transmissão explodiu ao passar ao lado de Hawthorn, que furou um pneu nos fragmentos que ficaram espalhados pela pista. De repente Moss estava na liderança. Ele e Brooks compartilharam devidamente uma vitória histórica, a primeira de uma equipe inglesa em um carro inglês, a nível de um Campeonato Mundial.

Foto: The cahier archive

Luiz Máximo Moreno Morelo

Meu nome é Luiz Máximo Morelo, sou paulista, 65 anos, comecei no rádio em 1968. Em 1976 fui para a TV Record, depois Rede Bandeirantes, Globo, SBT e por 20 anos trabalhei na TV Cultura. Sempre acom[...]

350 posts | 0 comments

Menu Title