‘Rocky’, ‘Carruagens de Fogo’ e suas trilhas sonoras de superação no esporte

‘Rocky’, ‘Carruagens de Fogo’ e suas trilhas sonoras de superação no esporte

1
128
0
sexta-feira, 26 maio 2017
Atletismo

Há pelo menos duas trilhas sonoras de filmes com mais de 35 anos que ainda são constantemente lembradas pelo senso comum, sejam pela associação ao esporte ou por histórias de superação. Difícil ouvir “Gonna Fly Now“, de Bill Conti, e “Chariots of Fire“, de Vangelis, e não lembrar, respectivamente, de Rocky Balboa subindo em velocidade as escadarias do museu de Arte da Filadélfia e da cena em câmera lenta de um grupo de atletas britânicos correndo numa praia.

Vangelis é autor da trilha de “Carruagens de Fogo”, que já fez parte de vinheta da São Silvestre na tevê – Reprodução

A última canção, do grego Vangelis, nome artístico de Evángelos Odysséas Papathanassíu (autor também da trilha de Blade Runner), do repertório de “Carruagens de Fogo” (1981), já foi até tema de vinheta televisiva que anunciava as inscrições da nossa São Silvestre. E ainda hoje é executada em formaturas, em meio a olhos marejados, abraços apertados e sorrisos de orelha a orelha.

“Carruagens de Fogo” é um longa-metragem britânico ganhador de Oscar que conta a história de dois medalhistas do Reino Unido, um judeu inglês e um cristão escocês, antes e durante as Olimpíadas de Paris (1924). Cada um deles, a seu modo, faz da corrida de explosão a sua superação pessoal. O primeiro, por sentir-se a princípio rejeitado numa universidade de Cambridge de maioria cristã, e o segundo, por acreditar piamente em um suposto dom divino, o de velocista, que vai além de sua ação missionária. É bom lembrar que já naquela época, década de 1920, os EUA dominavam as provas de curta distância (a Jamaica, atual unanimidade, só viria a competir na modalidade mais de 20 anos depois) no atletismo.

Já a trilha de “Rocky – Um Lutador”, de Bill Conti, é ainda hoje executada em eventos esportivos da Filadélfia. E já teve ao menos o começo entoado milhares de vezes por turistas que subiram as mesmas escadarias que o lutador vivido por Sylvester Stallone. No boxe, a associação também acontece, junto a outra canção que faz parte da terceira sequência da saga, “Eye of the Tiger”, do Survivor, de 1982.

A trilha de Conti, contudo, remete à superação de Rocky em seus treinamentos, ao árduo esforço de um homem que vê no esporte uma saída para não ter de ganhar a vida como cobrador de dívidas de um mafioso da Filadélfia.

 

*crédito da imagem destacada: Reprodução

 

Redator da matéria:  Leonardo Guandeline

Leonardo Guandeline

Leonardo Guandeline

78 posts | 7 comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

INTERVALO - Rádio Poliesportiva