Em derby equilibrado, Pinheiros derrota Paulistano e encerra jejum de quatro anos

Em derby equilibrado, Pinheiros derrota Paulistano e encerra jejum de quatro anos

Like
505
0
sábado, 11 março 2017
Basquete

Na noite desta sexta-feira (10), o derby paulistano, válido pela 25a rodada da NBB, foi intenso e equilibrado. Os visitantes decidiram a partida apenas nos instantes finais, derrotando o Paulistano/Corpore por 74 a 67. O EC Pinheiros não derrotava o CAP desde 2013 e já somava sete derrotas na NBB para o arquirrival.

 

90 anos de Derby e tira-teima

 

Assim foi denominado a partida dessa sexta. Isso porquê as duas equipes haviam se enfrentado 20 vezes pela Liga Nacional de Basquete e com total equilíbrio – 10 vitórias para cada lado. Com o triunfo, o Pinheiros passou a frente do rival e de quebra encerrou um incomodo tabu de quatro anos sem vitória no derby. O clássico completa 9 décadas neste ano de 2017. Os clubes se enfrentaram pela primeira vez em 1927, quando o Pinheiros ainda se chamava Germânia. Na ocasião, o CAP venceu por 58 a 6.

 

Primeiro quarto

 

Na primeira parte do jogo o equilíbrio técnico e mental de ambos já mostrara que seria o principal tempero do confronto. O Paulistano apostou em uma marcação individual, enquanto o Pinheiros partiu para uma linha defensiva por zona. Melhor para os donos da casa, que liderados pelo jovem e talentoso armador De Paula, abriram 19 a 14. Nos primeiros dez minutos também chamou atenção a qualidade ofensiva e defensiva do camisa 77, Guilherme.

 

Segundo quarto

 

O técnico César Guidetti mudou a estratégia na marcação e também lançou à quadra o craque do time. O norte-americano Holloway, vaiado durante todo o jogo por já ter defendido o vermelho e branco do CAP, deu maior poderio ofensivo aos visitantes. Enquanto os anfitriões desperdiçavam muitos ataques com passes e arremessos errados. Além de baixíssimo índice de acerto nos lances livres. Resultado: vitória do ECP por 19 a 11 no segundo quarto e virada no placar geral no intervalo – 33 a 30.

 

Terceiro quarto

 

Na volta do intervalo, o Paulistano voltou nitidamente diferente. Gustavinho deu um ânimo no time, que vibrou mais e calibrou a pontaria. O armador Arthur Pecos tornou-se recordista de assistências em um único jogo da NBB na atual temporada, quando deu 14 passes na vitória diante do Flamengo uma rodada antes. Pecos, que estava apagado até então, chamou a responsabilidade e liderou os donos da casa na vitória do terceiro quarto, 16 a 13. No geral empate em 46 a 46. A igualdade no marcador se deu também ao ótimo desempenho do amador Neto, do Pinheiros. Com passes, roubadas de bola e arremessos certeiros de três.

 

Último quarto

 

Em mais da metade do quarto período, o Paulistano esteve melhor e parecia que deslancharia para mais uma vitória. Os donos da casa chegaram a abrir cinco pontos de frente. Entretanto, com Holloway, Neto, Ansaloni e Bennett, o Pinheiros equilibrou-se defensivamente. Com contra-ataques rápidos e forte marcação sobre Pecos, o ECP encontrou o caminho do triunfo e devolveu os cinco pontos de margem no rival. Apesar dos tempos pedidos por Gustavinho, o Paulistano pecou nos arremessos e viu Holloway fechar o derby com uma enterrada. Fim de tabu com 74 a 67 para os visitantes.

 

Os poetas da vitória

 

Pelo lado vencedor destacaram-se o norte-americano Bennett, cestinha da partida com 19 pontos. Além disso, o ala também contribuiu com cinco rebotes, três assistências e três bolas recuperadas. O segundo destaque vai para o camisa 14 do Pinheiros, Neto. O camisa 14 deixou a quadra com 14 pontos depois de brilhar nos instantes finais.

 

Os poetas da derrota

 

Já pelo lado do Paulistano, Arthur Pecos se destacou com dez pontos e sete assistências. O cestinha da equipe foi o Hure com 15 pontos, seguido por Georginho de Paulo com 14. Guilherme Hubner também foi importante ao registrar dez pontos e oito rebotes.

 

Fala, técnico!

 

César Guidetti, treinador do Pinheiros, atribuiu a vitória ao sistema defensivo. “Conseguimos imprimir uma postura defensiva. A proposta foi essa desde o início e eles (jogadores) assimilaram isso e eu fui estimulando-os durante toda a partida”, explicou. Guidetti também elogiou o Neto, um dos destaques do derby. “Desde que contratamos o Neto sabíamos do seu potencial ofensivo. Agora estamos desenvolvendo a parte defensiva dele e dando também liberdade a ele no ataque, bom que ele está ganhando confiança na reta final”, comemorou.

O comandante do Paulistano lamentou muito a derrota e a partida abaixo da média. “Foi o pior jogo da NBB que eu assisti até agora, as duas equipes jogaram muito mal”, disparou. “Jogamos muito abaixo, a gente sai de uma pontuação de 103 pontos contra o Flamengo e uma média de 88 em casa para 67 pontos. Aí já está explicado, são 20 pontos a menos”, completou.

 

Próximos confrontos

 

Com a vitória, o Pinheiros fica na sétima colocação com duas vitórias a menos do que o Bauru, último integrante do G4. Na próxima rodada, o ECP enfrenta fora de casa o Campo Mourão, em duelo direto, no dia 22 de março. Já o Paulistano estacionou na décima posição e tem pela frente o Liga Sorocabana nesta segunda-feira (13/03), novamente no Ginásio Antonio Prado Júnior.

Avatar

admin

238 posts | 0 comments