Bye, Bye McLaren!

Bye, Bye McLaren!

Like
724
1
quarta-feira, 28 junho 2017
Automobilismo

Era apenas uma questão de tempo. Havia uma intensa rivalidade e, às vezes, até um ódio profundo. Afinal as sementes foram plantadas e adubadas naqueles dois anos que Senna e Prost estiveram juntos na McLaren, em 1988/89. E então aconteceu aquele segundo acidente decisivo para o campeonato, em Suzuka, quando Prost havia se transferido para a Ferrari. O francês conquistou seu quarto título mundial pela Willians em 1993, e Frank já tinha contratado Senna para a temporada de 1994.

Depois de disputar 198 GPs e conquistar 51 vitórias, Prost decidiu se aposentar após essa que seria sua última corrida e, Senna disputava seu último GP pela McLaren. Para Senna, como sempre, depois de seis anos na equipe, a emoção era mais profunda e se mostrava sensível sempre que amigos se aproximavam. Estava na pole, tendo Prost a seu lado na primeira fila. Mantendo o controle emocional, largou melhor que o professor, pilotou com total dedicação e na bandeirada final estava á nove segundos na frente. No pódio o momento comovente: Prost ergueu o braço de seu maior rival. Senna dava a McLaren sua vitória de número 104, superando a Ferrari.

No concerto de encerramento da temporada, Tina Turner puxou Senna para o palco e cantou “Simply the Best”. Era o final de uma era. Todos perceberam isto. O que ninguém sabia era é que esta seria a última vitória de Ayrton Senna.

Foto: The Cahier Archive

Luiz Máximo Moreno Morelo

Luiz Máximo Moreno Morelo

273 posts | 0 comments